Competências na gestão pública: uma avaliação dos servidores públicos do Grande ABC paulista

Edson Coutinho da Silva, Antonio Carlos Gil, Silvia Cristina da Silva Okabayashi

Resumo


A presente pesquisa tem por objetivo verificar a percepção de funcionários de órgãos públicos do Grande ABC Paulista, acerca das características e competências necessárias ao administrador público. Os dados foram obtidos por meio de 100 questionários aplicados aos funcionários públicos, que foram solicitados a expressar sua opinião acerca da importância de 11 características dos administradores públicos. Para a análise dos dados, procedeu-se ao cálculo do nível de significância, bem como à verificação da correlação dos dados, por meio do teste de X2 e o Coeficiente de Q de Yule, respectivamente. Constatou-se que os funcionários públicos consideram como características mais importantes do administrador público a comunicação e a disposição para trabalhar em equipe. Há de se reconhecer que os funcionários consideram essas competências como essencialmente técnicas, e não como interpessoais. Cabe ainda ressaltar que manifestações conservadoras dos funcionários pú- blicos já apresentam o gênero e idade como as variáveis mais requeridas como forma de avaliar suas competências.

Texto completo:

PDF

Referências


ARGENTINA. Subsecretaria de la Gestión Pública: Competencias Laborales en la Administración Pública. Buenos Aires

(2005). Disponível em: Acesso em: 18 jun. 2009.

DUCCI, M. A. El enfoque de competencia laboral en la perspectiva internacional. In: Formación basada en competencia

laboral. Montevideo: Cinterfor/OIT, 1997;

FLEURY, A; FLEURY, M. T. L. Estratégias empresarias e formação de competências: um quebra – cabeça caleidoscópio

da indústria brasileira. São Paulo: Atlas, 2000.

GÍLIO, I. Educação e trabalho: formação profissional e mercado de trabalho. São Paulo: Nobel, 2000.

HAMEL, GARY & PRAHALAD, C.K. Competindo pelo futuro: estratégias inovadoras para se obter o controle de seu

setor e criar os mecanismos de amanhã. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

LE BOTERF, G. De la conpétence: essai sur un attracteur étrange. In: Les èditions d’ organisations. Paris: Quatriéme

Tirage, 1995.

LEBOYER, C. L. Gestión de las competencias. Barcelona: Ediciones 2000, 1997.

LIMA, S. M. P.; VILLARDI, B. Q. Como os Gestores Públicos de uma Instituição Federal de Ensino Superior Brasileira

aprendem na Prática a Desenvolver suas Competências Gerenciais. XXXV Encontro Anual da Anpad, Rio de Janeiro,

MCCLELLAND, D. C., SPENCER, L. M. competency assessment methods: history and state of the art. Hay McBer

Research Press, 1990.

MINTZBERG, H. El capitalismo necesita del equilibrio: no es possible manejar al gobierno como una empresa. Revista

Gestión, v. 1, n. 4, Buenos Aires, jul/ago 1996.

MORAES, A. S. F., LIMA, J. M. P. universidade e formação de recursos humanos: características culturais básicas na

formação das competências e habilidades do administrador. Revista Brasileira Pedagogia, v. 81, n. 199, p. 464-477,

Brasília, 2000.

PERRENOUD, P. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artmed, 1999.

PULIDO, N. Las Transformaciones necesarias en la capacitación de los servidores públicos para un estado en transformación:

el proceso de identificación de las necesidades prioritarias de capacitación gerencial en el sector

público. Administración Pública y Sociedad. Serie Documentos. Debate. Estado, Administración Pública

y Sociedad, Jan. 2000. Disponível em: Acesso em: 18 jun. 2009.

RABECHINI JR., R., CARVALHO, M. M. Perfil das competências em equipes de projetos, RAE-Eletrônica,

v. 2, n. 1, Jan/Jun. 2003

RAMOS, M. N. A Pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? São Paulo: Cortez, 2001.

REIS, A. B. Análise de competências dos docentes de administração do ensino superior. Dissertação (Mestrado

em Engenharia de Produção). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

RESENDE, E. O livro das competências: desenvolvimento das competências - a melhor auto-ajuda para pessoas,

organizações e sociedade. RJ: Qualitymark, 2000.

RIBEIRO, L. M.M, GUIMARÃES, T. A. Competências organizacionais e humanas de uma organização financeira

estatal: o ponto de vista de seus gerentes. XXII Encontro Anual da Anpad, Foz do Iguaçu, 1998.

SPENCER, L. M., SPENCER, S. M. Competence at Work: Models for Superior Performance. New York: John

Wiley & Sons, 1993.

TEDESCHI, M. A. As Faces da competência na educação. Curitiba: SEED/SGI/CEDITEC, 2002.

VÁSQUEZ, A. C. Las competencias en la nueva gestión pública. VII Congresso Internacional del CLAD sobre

la Reforma de Estado y la Administración Pública, p. 28-31, Panamá, 2003.

WOOD JR., T. Remuneração por habilidades e por competências: preparando a organização para a era das

empresas de conhecimento intensivo. 2 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

ZARIFIAN, P. A. Gestão pela competência. Centro Internacional para a Educação Trabalho e Transferência de

Tecnologia. Rio de Janeiro, 1996


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: