Modelo de excelência em gestão: percepção dos gestores de organizações públicas do estado do Ceará.

Maria de Nazaré Melo Pedroso, Sandra Maria dos Santos, Marcos Antônio Martins Lima, Augusto Cezar de Aquino Cabral, Maria Naiula Monteiro Pessoa

Resumo


O objetivo deste estudo é investigar a percepção dos gestores em relação à aplicação e avalia- ção do modelo de excelência em gestão nas organizações públicas do Estado do Ceará. Estudar este modelo se justifica pela proposta de melhoria do funcionamento das organizações públicas, focado em resultados e no atendimento ao cidadão e a sociedade; pela oportunidade de conhecer a percepção dos gestores, sujeitos e agentes da gestão; subsidiando o aprimoramento do modelo. A pesquisa pode ser caracterizada como de natureza qualitativa e avaliativa, porque utiliza o estudo de caso múltiplo, para investigar a percepção dos gestores. Quanto aos fins é descritiva e exploratória; quanto aos meios de investigação: documental e de campo. A coleta de dados compreendeu dados secundários e primários. Os instrumentos de coleta foram: a observação direta, entrevista semiestruturada e questionário. A pesquisa de campo foi efetuada junto aos gestores das organizações premiadas durante os exercícios de 2010 e 2011. Analisando os resultados, seguindo várias fontes de evidência, foi possível observar que embora as organizações aderentes ao modelo tenham obtido avanços em sua forma de gestão, ocorrem contradições em relação às práticas preconizadas pelo modelo. Foram feitas sugestões de melhoria, que evidenciam a necessidade de adaptações e ajustes.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSUNÇÃO, M. A.; MENDES, P. J. V. Mudança e gestão de processo em organização pública. V Congresso Internacional

do CLAD, Santo Domingo, Rep. Dominicana, anais, p. 24-27, Outubro, 2000.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edição 70, 1977.

BOURGON, J. Finalidade Pública, autoridade governamental e poder coletivo. Revista do Serviço Público, Brasília:

ENAP, ano 61, n. 1, jan/mar/2010.

BRASIL. Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado – MARE -Cadernos do Ministério de Administração

Federal e Reforma do Estado, Brasília: Coordenação Executiva do Programa de Qualidade, n. 4, 1997.

BRASIL. PROGRAMA NACIONAL DE GESTÃO PÚBLICA E DESBUROCRATIZAÇÃO – GESPÚBLICA; Premio

Nacional da Gestão Pública – PQGF. Instruções para Avaliação da Gestão Pública, 2008/2009. Brasília:

Ministério do Planejamento, SEGES, 2009.

CENTRO LATINO AMERICANO DE ADMINISTRAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO (CLAD) – Uma

Nova Gestão Pública para a AL. Documento aprovado em 10/1998, disponível em www.bresserpereira.org.br,

acesso em 10.05.2011, às 11h21min.

DENHART, J.V.; DENHART, R.B. The New Public Service, serving, not steering. Armonk, NY: Ed. Sharpe, 2003.

DENZIN, N.K. The Research Act. Chicago: Aldine Publishing Company, 1979.

FERLIE, E.; MCLAUGHLIN, K.; OSBORNE, S. P. New Public Management: current trends and future prospects.

London: Routledge, 2002.

FERREIRA, V. C. P.; CARDOSO, A. S. R.; CORRÊA, C. J; FRANÇA, C. F. Modelos de Gestão. 3ª Ed. Rio de Janeiro:

Editora FGV, 2009.

FERREIRA, A. R. Análise Comparativa do Premio Qualidade do Governo Federal com outros prêmios nacionais

e internacionais de Qualidade. Dissertação de Mestrado, Fundação Getúlio Vargas – Escola Brasileira de Administração

Pública, Brasília, 2003.

GOMES, M.L.S.; OLIVEIRA, F.C. Modelos organizacionais de Administração Pública: um estudo dos aspectos da

realidade cearense na estrutura de referencia das reformas do Estado. Revista Ciências da Administração, v. 12,

n. 28, p. 105-126, set/dez/2010.

GONÇALVES, J. P. Desempenho Organizacional. Seminário Econômico, n. 815, 2002. HADJI, C. A avaliação das

regras do jogo: das intenções aos instrumentos. Lisboa: Porto Editora, 1994.

LIMA, M. A. M. Avaliação e Gestão Educacional: Fundamentos históricos, teóricos e conceituais. In: LIMA, M. A. M.;

MACIEL, T. J. P. (Orgs.) Avaliação, gestão e estratégias educacionais: projetos e processos inovadores em organizações.

Fortaleza: edições UFC, 2008.

MINAYO, M. S. C. Introdução à avaliação por triangulação de métodos. In: MINAYO, M. S. C.; ASSIS, S. G; SOUZA,

E. R. (Orgs.) Avaliação por triangulação de métodos. Rio de Janeiro: ed. Fiocruz, 2005.

PARISI, C.; NOBRE, W. J. Eventos, Gestão e Modelos de Decisão. In: CATELLI, A. (Coord.). Controladoria: uma

abordagem da gestão econômica GECON. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2001.

RICHARDSON, B. J.; PERES, J. A. S.; WANDERLEY, J. C. V.; CORREIA, L. M.; PERES, M. H. M. Pesquisa Social:

Métodos e Técnicas. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 1999.

RUMMLER, G.; BRACHE, A. Melhores Desempenhos das Empresas: uma abordagem prática para transformar as

organizações através da Reengenharia. São Paulo: Makron Books, 1994.

SANTOS, I. C.; RODRIGUEZ Y RODRIGUES, M. V. Evolução do modelo de gestão. IV Congresso Nacional de

Excelência em Gestão, Niterói, RJ, anais, jul/ago/2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: