LÓGICAS INSTITUCIONAIS POLICIAS MILITARES: ORGANIZAÇÕES HÍBRIDAS E SUAS RELAÇÕES COM O NÍVEL INDIVIDUAL

Felipe Haleyson Ribeiro dos Santos

Resumo


Este artigo busca analisar como as Lógicas Institucionais orientam a construção da identidade profissional policial militar, por meio da realização de um Estudo de Caso na Polícia Militar do Paraná (PMPR). As Lógicas Institucionais podem ser compreendidas por meio de seus elementos práticos, de identidade, objetos e de valor. Para isso foram utilizadas as perspectivas do Identity Work (WATSON, 2008), Práticas sociais (GIDDENS, 2003) e  Sensemaking (WEICK, 1995) como apoio para analisar este fenômeno. Para realizar este estudo de caso qualitativo (STAKE, 2009), foram adotadas entrevistas narrativas com indivíduos que compunham a corporação. Por meio das análises que foram realizadas foi possível construir uma narrativa de um indivíduo genérico que continham os elementos coletados nas entrevistas que foram realizadas, e por meio da qual foi possível alcançar o nosso objetivo. A conclusão a que se chegou é que as Lógicas Institucionais orientam a construção da identidade profissional dos sujeitos por uma orientação do Institucional Substance corporificado em práticas, atributos de identidade e objetos, contudo também foi identificado que o Sensemaking pode ser um dos responsáveis por articular os níveis e que as organizações podem atuar como Sensegivers de tal processo, mesmo sendo orientadas pelas Lógicas Institucionais que se encontram imersas.


Palavras-chave


Lógica Institucional; Polícia Militar; Construção da identidade profissional

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: