Entre a dicotomia precursora e as novas possibilidades: divergências paradigmáticas na Grounded Theory

Guilherme Lima Moura, Vera Lúcia da Conceição Neto

Resumo


Considerada um marco para a pesquisa qualitativa, a metodologia Grounded Theory tem apresentado diferentes versões, desde sua proposta inicial por Glaser e Strauss (1967), seguida pelo novo enfoque dado por Strauss e Corbin (1998) e a recente visão construtivista de Charmaz (2000). Essas correntes têm notoriamente expressado partirem de pressupostos bastante divergentes, muitas vezes, inconciliáveis, já que contrapõem visões de mundo. O objetivo deste artigo é compreender as características peculiares desta metodologia que motiva estas diferentes interpretações e lhe habilita a transitar entre os paradigmas. Para alcançar o objetivo, este estudo utilizou, além da revisão da literatura acerca do tema, a análise de um corpus, construído a partir de publicações no EnEPQ (Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade).


Palavras-chave


Pesquisa em Administração, Grounded Theory, Epistemologia

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA-DE-MELLO, R.; CUNHA, C. A. Grounded theory. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2006. cap. 8, p. 241-266.

BARDIN. L. Análise de conteúdo (L. A., Reto & A. Pinheiro, Trad.). Lisboa: Edições 70. Livraria Canuto, 2004.

BAUER, M. W.; AARTS, B. A construção do corpus: um princípio para a coleta de dados qualitativos. In Bauer, M. W., & Gaskell, G. (Ed.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

BERBER Sardinha, T. Linguística de Corpus. São Paulo: Manole, 2004.

BLACK, N. M. Blood money: a grounded theory of corporate citizenship, Myanmar (Burma) as a case in point. 2009. 551f. Tese (Doctor of philosophy in strategic management) - The University of Waikato, Te Waananga o Waikato. 2009.

BRYANT, A. A Constructivist response to Glaser. Forum: Qualitative Social Research. v. 4, n. 1, 2003.

BRYANT, A. Grounded theory and pragmatism: The curious case of Anselm Strauss. Forum: Qualitative Social Research. v.10, n. 3, art 2, set. 2009.

CALIN, M.; WEISS, S. What is grounded theory? ETH. University of St. Gallen. Nov. 2011. Disponível em: Acesso em: 15 out. 2012.

CHARMAZ, K. Grounded theory: objectivist and constructivist methods. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (Eds.). Strategies of qualitative inquiry. 2 ed. London: Sage Publications Limited, 2003. p. 249-291.

CHIZZOTTI, A. A pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais: evolução e desafios. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v.16, n. 2, p. 221-236, 2003.

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. Tradução de Sandra Netz. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

GLASER, B. G. Basics of grounded theory analysis. Mill Valley, CA: Sociology Press, 1992.

GLASER, B. G.; STRAUSS, A. L. The discovery of grounded theory: strategies for qualitative research. London: Aldine Transaction, 1967.

GUBA, E. G.; LINCOLN, Y. S. Competing paradigms in qualitative research. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (Eds.). Handbook of qualitative research. Thousand Oaks, CA: Sage, 1994. p. 105-117.

KELLE, U. Hacer "emerger" o "forzar" los datos empíricos? Forum: Qualitative Social Research. v.6, n. 2, 2005.

MAINES, D. R. Interactionism and practice. Applied Behavioral Science Review, v. 5, n. 1, p.1-8, 1997.

MERRIAN, S. B. Qualitative research: case study, applications in education. San Francisco: Jossey-Bass, 2009. 304p.

MILLS, J.; BONNER, A.; FRANCIS, K. The development of constructivist grounded theory. International journal of qualitative methods, v. 5, n. 1, 2006.

NELSON, L. D. Herbert Blumer's Symbolic Interactionism. University of Colorado, 1998. Disponível em: . Acesso em: 20 jun 2012.

SCHWANDT, T. A. Constructivist, interpretivist approaches to human inquiry. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (Eds). Handbook of qualitative research. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 1994. p. 118-137

STRAUSS, A. L.; CORBIN, J. Basics of qualitative research: grounded theory procedures and techniques. 2 ed. Thousand Oaks, CA: Sage, 1998.

WESTWOOD, J. The marketing plan workbook. New York: Ingram Pub Services, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: