PRÁTICAS DE GOVERNANÇA ELETRÔNICA EM MUNICÍPIOS DA REGIÃO SUL DO BRASIL: UMA ANÁLISE SOB A ÓTICA DA TEORIA DA LEGITIMIDADE

Geovanne Dias de Moura, Vanderlei Gollo, Paulo Roberto da Cunha

Resumo


O estudo objetiva analisar as práticas de governança eletrônica em municípios da região sul do Brasil, sob a ótica da teoria da legitimidade. Para tal, realizou-se pesquisa descritiva, conduzida por meio de análise documental e abordagem quantitativa dos dados, em uma amostra que compreendeu 32 municípios do PR, 25 de SC e 42 do RS. A identificação das práticas de governança eletrônica ocorreu de acordo com o estudo de Mello (2009) que elaborou um índice composto por cinco dimensões para avaliar as práticas de governança divididas em: práticas de conteúdo, práticas de serviços, práticas de participação cidadã, práticas de privacidade e segurança, práticas de usabilidade e acessibilidade. O pressuposto do estudo é que maior adoção às práticas de governança eletrônica contribui para que os municípios sejam vistos como organizações mais transparentes e úteis, consequentemente, conseguirão auferir maior legitimidade perante a sociedade. Os resultados evidenciaram que muitos dos municípios não possuíam um número significativo de práticas de governança eletrônica. Concluiu-se que a não adoção de práticas importantes pode prejudicar o acesso à informação, ao conhecimento sobre o processo político e consequentemente, reduzir a legitimidade perante a sociedade. Verificou-se também que os municípios do Estado de Santa Catarina eram os que mais utilizavam-se das práticas de governança eletrônica, em segundo lugar ficaram os municípios do Rio Grande do Sul e em terceiro os municípios do Paraná. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: