O confiteor e a beleza redescoberta de Joana Carolina ou uma escrita retabular

Odalice de Castro Silva

Resumo


Resumo:

Uma das conquistas da narrativa moderna foi expandir suas fronteiras, tanto para os elementos como para os limites consagrados pelas estéticas realista e naturalista, para a extensão e síntese. No diálogo dos grandes nomes do cânone moderno, fins do século XIX e inícios do XX, no Ocidente, fica assente a liberdade pela pesquisa formal, pela autonomia estética, o que deu origem a criações como algumas surgidas no Brasil, entre as décadas de 1940 e 1950, responsáveis pela experiência com a linguagem poética em níveis raramente alcançados. Entre esses criadores, destaca-se Osman Lins (1924-1978), o nordestino que levou suas origens e mitos para além da língua portuguesa, fazendo elevar sua voz entre aqueles que alteraram as expectativas dos leitores para outros formatos narrativos. Este exercício é uma homenagem ao criador de “Retábulo de Santa Joana Carolina”, narrativa admirada e querida entre os que descobriram uma outra forma de enfrentar as dimensões do espaço e do tempo, mesmo no tempo do presente, este que nos foi entregue para uma travessia.

Palavras-chave: Narrativa retabular, Configuração e estilização, Literatura moderna.

 

Abstract:

One of the achievements of modern narrative was expanding its borders, both to the elements as to the limits established by the realistic and naturalistic aesthetic, to the extent and synthesis. In the dialogue of the greats of the modern canon, the late nineteenth and early twentieth century in the West, it is understood freedom by formal research, by aesthetic autonomy, which led to creations as some emerged in Brazil from the 1940s to 1950, responsible for the poetic experience with language levels rarely achieved. Among these creators, there is Osman Lins (1924-1978), the northeastern who led his origins and myths beyond the Portuguese language, raising his voice among those who changed the expectations of readers to other narrative formats. This exercise is a tribute to the creator of "Altarpiece of Santa Joana Carolina", admired and beloved narrative among those who found another way to explore the dimensions of space and time, even in the present time, that was the ship for a voyage.

Keywords: Altarpiecelike narrative, Configuration and stylization, Modern literature.


Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, J. A. Nove, novena novidade. In: LINS, O. Nove, novena. 2. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1975.

BRAS, G. Hegel e a arte. Uma apresentação à Estética. Trad. Maria Luiza X. de Borges. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990.

CARVALHO, M. Retábulo de Santa Joana Carolina. Texto Teatralizado. São Paulo: Loyola; Giordano, 1991.

JAKOBSON, R. A geração que esbanjou seus poetas. Trad. Sonia Regina Martins Gonçalves. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

LADEIRA, J. de G. Retábulos, cenas, relações. Prefácio. In: Retábulo de Santa Joana Carolina. São Paulo: Loyola; Giordano, 1991.

LINS, O. Nove, novena. 2. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1975.

ROSENFELD, A. Os processos narrativos de Osman Lins. In: ___. Letras e leituras. São Paulo: Perspectiva, 1994.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i13p206-219

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional