Análise de séries pluviométricas no estado do Acre por meio de testes não-paramétricos

Ana Gabriela Santos Dias, Arieli Fernandes de Moura, Francisco Carlos Lira Pessoa, Diêgo Lima Crispim, David Figueiredo Ferreira Filho

Abstract


Atualmente há uma necessidade de entender como as alterações no clima modificam os regimes pluviométricos, o ponto de partida deste entendimento é observar a homogeneidade e a tendência de séries de chuvas. A interferência humana no meio ambiente como desmatamento e construção civil intensificam as consequências de eventos extremos de pluviometria como enchentes e inundações, trazendo graves problemas para a região atingida. Os testes estatísticos tornam-se ferramentas importantes para compreender o comportamento pluviométrico e definir estratégias eficazes na gestão hídrica para proteção do meio ambiente e desenvolvimento econômico de uma região. O objetivo deste estudo foi analisar, através de testes não-paramétricos, o comportamento da precipitação de 4 municípios do sudoeste do Acre, em períodos de 20 anos (1984-2003) e 10 anos (1984-1993 e 1994-2003). Foi feita a estatística descritiva dos dados onde mostrou que as estações têm comportamentos similares, divergindo em alguns pontos. Os testes de Mann-Kendall e Spearman apontaram que na maioria das estações pluviométricas não houve tendência significativa de chuva, tendo em algumas estações a tendência negativa e em menor quantidade, tendências positivas. O teste de Sen apontou uma pequena diminuição da lâmina d´água na maior parte das estações estudadas. Uma das hipóteses para as tendências negativas seria o desmatamento acentuado na região das estações estudadas, além da influência dos fenômenos El Niño e La Niña, ocorridos no período em que foram feitos os testes.

 


Keywords


Testes não paramétricos; pluviometria; Acre; Estações pluviométricas.

References


Alexandre, G.R., Baptista, M.B., Naghettini, M., 2010. Estudo para identificação de tendências do regime pluvial na região metropolitana de Belo Horizonte a partir de métodos estatísticos e modelos climáticos. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 15, 115-126.

ANA. Agência Nacional de Águas. HidroWeb: sistemas de informações hidrológicas. Disponível em: http://hidroweb.ana.gov.br. Acesso em: 03 mar. 2018.

Carvalho, H.P., Ruiz, M.V.S., 2016. Avaliação da consistência de séries históricas de chuva da bacia hidrográfica do rio Araguari, em Minas Gerais. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental da Alta Paulista 12, 76-84. Disponível em: https://www.Amigos danatureza.org.br/publicações/index.php/

forum_ambiental/article/view/1480. Acesso em: 22 mar. 2018.

Costa, V.J., Ferreira, M., Cordeiro, M.T.A., 2015. Análise de séries temporais climáticas. Revista de Ciências Agroveterinárias 14, 169 – 177.

Crispim, D. L., Rodrigues, R. S. S., Vieira, A. S. A., Silveira, R. N. P. O., Pessoa, F. C. L., 2019. Análise estatística da precipitação do município de Brasiléia - Acre, Brasil. Revista Gestão e Sustentabilidade Ambiental 8, 104-122.

Ferreira Filho, D.F., Crispim, D. L., Pessoa, F. C. L., Fernandes, L. L. Espacialização da precipitação e análises de tendências obtidas através do satélite GPCC PARA o estado do Acre. JOURNAL OF HYPERSPECTRAL REMOTE SENSING 8, 68-79.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br

/brasil/ac/panorama >. Acesso em: 12 de maio de 2018.

Lima, P.V., 2014. Análise de métodos para detecção de mudanças estruturais em séries temporais climáticas. 59f. Dissertação (Mestrado em Ciências Climáticas) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

Moreira, J.G.V., Naghettini, M., 2016. Detecção de tendências monotônicas temporais e relação com erros do tipo I e II: Estudo de caso em séries de precipitações diárias máximas anuais do estado do Acre. Revista Brasileira de Meteorologia 31, 394 – 402.

Nascimento, T.V., 2016. Análise Estatística de Tendências Pluviométricas no Estado do Pará. Trabalho de conclusão de curso. Universidade Federal do Pará, Belém.

Sanches, F.O., Verdum, R., Fisch, G., 2014. Tendência de longo prazo das chuvas diárias no sudoeste do Rio Grande do Sul: os eventos extremos e arenização. Revista Brasileira de Geografia Física 7, 1100-1109.

Santos, E. B., Lucio, P. S., Silva, C. M. S., 2015. Análise de tendência da precipitação diária na Amazônia Brasileira. Revista Brasileira de Geografia Física 8, 1041-1052.

Sen, P.K., 1968. Estimates of the regression coefficient based on Kendall’s Tau. Journal of the American statistical association, v. 63, p. 1379-1389.

Silva, H.J.F., 2015. Análise tendência e caracterização sazonal e interanual da evapotranspiração de referência para o sudoeste da Amazônia brasileira: Acre, Brasil. Dissertação (Mestrado em Ciências Climáticas) – Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Silva, R.R., Avissar, R., 2006. The hydrometeorology of a deforested region of the Amazon basin. Journal of Hydrometeorology 7, 1028–1042. Disponível em . Acesso em: 22 mar. 2018.

Silva, R.R.; Werth, R.; Avissar, R., 2008. Regional impacts of future land-cover changes on the Amazon basin wet-season climate. Journal of Climate 21, 1153–1170.

Silveira, R.N.O.O.; Fernandes, L.L; Silva, M.A.S., 2017. Tendência de precipitações pluviométricas e avaliação da influência dos ENOS no distrito de Abunã, Rondônia. Revista Brasileira de Gestão Ambiental 11, 14-20.

Souza, E.B., Carmo, A.M.C., Moraes, B.C., Nacif, A., Ferreira, D.B.S., Rocha, E.J.P., Souza, P.J.O.P., 2016. Sazonalidade da precipitação sobre a Amazônia Legal Brasileira: clima atual e projeções futuras usando o modelo REGCM4. Revista Brasileira de Climatologia 18, 293-306.

Satyamurty, P., Castro, A.A., Tota, J., Gularte, L.E.S., Manzi, A.O., 2010. Rainfall trends in the Brazilian Amazon basin in the past eight decades. Theoretical and Applied Climatology 99, 139-148.

UFSC. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, 2011. Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres. Atlas Brasileiro de Desastres Naturais 1991 a 2010: volume Acre. Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres. Florianópolis: CEPED UFSC. Disponível em:

document_library/get_file?uuid=e22ce66c-9ea8-4d87-a691-8f4f168206d5&groupId=10157>. Acesso em: 25 mar. 2018.

Wanderley H. S., Sediyama G.C., Justino F. B., Alencar L. P., Delgado R.C., 2013. Variabilidade da precipitação no sertão do São Francisco, estado de Alagoas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 17, 790-795.




DOI: https://doi.org/10.29150/jhrs.v9.5.p288-298

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Indexadores / Base de Dados:

 

Google Scholar

 

Journal of Hyperspectral Remote Sensing - eISSN: 2237-2202