Análise espaço-temporal das mudanças no uso e cobertura do solo da zona de conservação de corpos d’água do loteamento Jardim Barra de Jangada, Jaboatão dos Guararapes/PE

Amaury Gouveia Pessoa Neto, Ioná Maria Beltrão Rameh Barbosa

Abstract


Corpos d'água, como rios, são ecossistemas que desempenham funções ecológicas, econômicas e sociais e estão diretamente relacionadas à qualificação de uma cidade. Entretanto, com uma desordenada e intensa expansão urbana, esse tipo de ecossistema vem sendo alvo de agressões frequentes antrópicas. Diante dessa problemática, torna-se indispensável o uso de dados afetados como subsídio para análise de áreas de uso restrito à conservação ambiental. Este estudo buscou identificar, através da geotecnologia, como alterações da cobertura do solo ocorridas nos anos de 1974, 1997 e 2016 na Zona de Conservação de Corpos D'Água (ZCA) da faixa de proteção do rio Jaboatão, localizada no loteamento Jardim Barra de Jangada, município de Jaboatão dos Guararapes / PE.Para isso, foram utilizados ortofotocartas, relacionadas ao ano de 1974, e imagens aéreas, para demais, oriundas de serviço de aerofotogrametria. Esses materiais foram manipulados em coordenadas UTM no Sistema de Referência Geológica para Américas (SIRGAS), através do software QGIS, onde foram utilizados técnicos de interpretação visual e supervisão de fotos. A partir dessa análise, foi possível obter mapas temáticos com classes de uso e cobertura do solo, onde foi observado um aumento significativo no índice de área antropizada, totalizando 53,46% da região estudada. Através dos resultados selecionados, selecione um uso da geotecnologia como uma alternativa viável e ágil para promover um planejamento ambiental adequado.Esses materiais foram manipulados em coordenadas UTM no Sistema de Referência Geocêntrica para Américas (SIRGAS), através do software QGIS, onde foram utilizadas técnicas de interpretação visual e supervisionada de fotos. A partir dessa análise, foi possível obter mapas temáticos com classes de uso e cobertura do solo, onde foi observado um aumento significativo no índice de área antropizada, totalizando 53,46% da região estudada. Através dos resultados obtidos, selecione um uso da geotecnologia como uma alternativa viável e ágil para promover um planejamento ambiental adequado. Esses materiais foram manipulados em coordenadas UTM no Sistema de Referência Geocêntrica para Américas (SIRGAS), através do software QGIS, onde foram utilizadas técnicas de interpretação visual e supervisionada de fotos. A partir dessa análise, foi possível obter mapas temáticos com classes de uso e cobertura do solo, onde foi observado um aumento significativo no índice de área antropizada, totalizando 53,46% da região estudada. Através dos resultados obtidos, selecione um uso da geotecnologia como uma alternativa viável e ágil para promover um planejamento ambiental adequado. onde foi observado um aumento expressivo no índice de área antropizada, totalizando 53,46% da região estudada. Através dos resultados obtidos, selecione um uso da geotecnologia como uma alternativa viável e ágil para promover um planejamento ambiental adequado. onde foi observado um aumento expressivo no índice de área antropizada, totalizando 53,46% da região estudada. Através dos resultados selecionados, selecione um uso da geotecnologia como uma alternativa viável e ágil para promover um planejamento ambiental adequado.


Keywords


Agressões Antrópicas; Geotecnologia; Planejamento Ambiental

References


Arana, A.R.A., Bezerra, J.P.P., Gonçalves, D.L., Leal, A.C., Osco, L.P., Ramos, A.P.M., 2018. Gestão das águas e planejamento ambiental: áreas de preservação permanente no manancial do alto curso do rio Santo Anastácio-SP. Revista Brasileira de Geografia Física 11, 674-686.

Araújo, F.E. de, 2017. Educação cartográfica: uso de imagens de sensoriamento remoto e mapas antigos no estudo da ocupação de Candeias e Barra de Jangada. Dissertação (Mestrado). Recife, UFPE.

Assis, J.M.O. de, Calado, L. de O., Souza, W.M. de, Sobral, M. do C.A., 2014. Mapeamento do uso e ocupação do solo no município de Belém de São Francisco-PE nos anos de 1985 e 2010. Revista Brasileira de Geografia Física 7, 949-959.

Cabral, L. do N., Cândido, G.A., 2019. Urbanização, vulnerabilidade, resiliência: relações conceituais e compreensões de causa e efeito. Urbe - Revista Brasileira de Gestão Urbana 11, 01-13.

Cechim Júnior, C., Silva, M.R., 2018. Análise multitemporal do uso do solo da microbacia do Rio Sarandi no Sudoeste do estado do Paraná, Brasil utilizando imagens LANDSAT/TM. Ciência e Natura 40, e 43.

Costa, H.B. da, 2019. Perspectivas de rearranjo socioespacial a partir da produção imobiliária de alto padrão no bairro de Barra de Jangada – Jaboatão dos Guararapes – PE. Dissertação (Mestrado). Recife, UFPE.

CPRM. Serviço Geológico do Brasil, 1997. Atlas do meio físico do município do Jaboatão dos Guararapes - Estado de Pernambuco: Recife. Disponível: http://rigeo.cprm.gov.br/jspui/handle/doc/9038. Acesso: 20 jun. 2019.

Delmiro, K.L., Silva, C. de O., 2018. Turistificação e a questão ambiental na zona costeira do Estado de Alagoas, Brasil. Diversitas Journal 01, 66-75.

Freitas, E.P., Moraes, J.F.L., Peche Filho, A.; Storino, M., 2013. Indicadores ambientais para Áreas de Preservação Permanente. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 17, 443-449.

Freitas, D.C. de, Silva, P.C.M. da, Lunardi, V. de O., Santos, J.E.A. dos, Lunardi, D.G., 2016. Uso e ocupação do solo na Reserva Faunística Costeira de Tibau do Sul (REFAUTS), Rio Grande do Norte, Brasil (1984 - 2015). Revista Brasileira de Geografia Física 09, 1880-1887.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2020. IBGE Cidades: Jaboatão dos Guararapes. Disponível: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pe/jaboatao-dos-guararapes/panorama. Acesso: 09 jun. 2020.

JABOATÃO DOS GUARARAPES. Lei nº 002, de 11 de janeiro de 2008. Institui o Plano Diretor do município do Jaboatão dos Guararapes e estabelece as diretrizes para a sua implantação, [2008]. Disponível: http://legis.jaboatao.pe.gov.br/lei-complementar/2009/00002/. Acesso: 20 jun. 2019.

JABOATÃO DOS GUARARAPES. Lei nº 972, de 16 de novembro de 2013. Estabelece a Lei de Uso, Ocupação e Parcelamento do Solo do município do Jaboatão dos Guararapes, [2013]. Disponível: https://pt.scribd.com/document/235959793/Lei-972-2013-Jaboatao-Luos. Acesso: 20 jun. 2019.

Lopes, E.R. do N., Reuss-Strenzel, G.M., 2015. Geoprocessamento aplicado à caracterização da ocupação de unidades de conservação – um olhar sobre a área de proteção ambiental de Guaibim, Bahia, Brasil. Revista de Geografia (UPFE) 32, 43-59.

López, M.J., Bertoni, M., Testa, J., 2012. La importancia de las áreas naturales protegidas en el turismo litoral de la Provincia de Buenos Aires. Faces 18, 173-189.

Magalhães, I.A.L., Brito Júnior, L.R., Pena, F.E. da R., 2014. Use of Applied Geotechnology for Analysis of the Permanent Preservation Area - APP of Bico da Pedra Lake, in the Municipality of Janaúba, MG. Journal of Hyperspectral Remote Sensing 04, 153-160.

Menezes. A.F., Pereira, P.S., Gonçalves. R.M., 2018. Uso de Geoindicadores para avaliação da vulnerabilidade à erosão costeira através de sistemas de informações geográficas. Revista Brasileira de Geografia Física 11, 276-296.

Mesquita, E.A., Cruz, M.L.B. da, Pinheiro, L.R. do Ó., 2012. Geoprocessamento aplicado ao mapeamento das formas de uso da terra na Área de Preservação Permanente (APP) da lagoa do Uruaú – Beberibe/CE. Revista Geonorte 02, 1509-1518.

Moreira, T.R., Santos, A.R. dos, Dalfi, R.L., Campos, R.F. de, Santos, G.M.A.D.A. dos, Eugenio, F.C., 2015. Confronto do Uso e Ocupação da Terra em APPs no Município de Muqui, ES. Floresta e Ambiente 22, 141-152.

Nascimento, T.V. do, Fernandes, L.L., 2017. Mapeamento de uso e ocupação do solo em uma pequena bacia hidrográfica da Amazônia. Ciência e Natura 39, 170-178.

Nogueira, N.L. de M., 2015. Exercício de compreensão das transformações socioambientais em áreas costeiras urbanas à luz da análise multitemporal em diferentes escalas: bairro Barra de Jangada, Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco. Dissertação (Mestrado). Recife, UFPE.

Nogueira, A.M., Tocantins, N., Salomão, F.X. de T., 2019. Degradação de áreas com processo de arenização na bacia do Córrego Guanabara, município de Reserva do Cabaçal-MT. Revista Brasileira de Geografia Física 12, 722-737.

Rocha, A.P., Schuler, C.A.B., 2016. Avaliação espaço temporal da suscetibilidade a movimentos de massa utilizando ortofotocartas e modelagem espacial multicritério na dinâmica de áreas de risco nas microrregiões do Jordão e Ibura, Recife-PE. Revista Brasileira de Cartografia 68, 1747-1770.

Ruthes, K.R., 2012. Projeto piloto de um SIG para gerenciamento das atividades de georreferenciamento de uma empresa do setor florestal. Monografia (Especialização). Curitiba, UFPR.

Sainte, G., Lammle, L., 2019. O Estado e a política da urbanização: nova perspectiva para o desenvolvimento socioeconômico da cidade de Porto Príncipe (Haiti). GOT - Revista de Geografia e Ordenamento do Território 18, 179-208.

Silva, L.G. da, 2010. Tipologia das Dinâmicas de Urbanização na Franja Rural-urbana em Jaboatão dos Guararapes – Região Metropolitana do Recife. Dissertação (Mestrado). Recife, UFPE.

Silva, J.S. da, 2013. Desenvolvimento territorial e gestão de bacia hidrográfica: o caso da bacia do Rio Jaboatão, Pernambuco. Dissertação (Mestrado). Recife, UFPE.

Silva, C.F.A. da, Barreto, E.P., Schuler, C.A.B., Ferreira, B., Melo, W.D.A., 2016. Evolução multi-temporal do uso e ocupação do solo no entorno do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco Zona Oeste da Cidade do Recife. Revista Brasileira de Geografia Física 09, 319-333.

Vieira, R. dos S., Brito, J.F.G. de, Rocon, E.C., Modesto, D.E., 2017. Análise espaço temporal do crescimento da mancha urbana do bairro Colina de Laranjeiras – Serra/ES a partir da utilização de imagens Google Earth, in: Perez Filho, A., Amorim, R.R. (Org.), Os Desafios da Geografia Física na Fronteira do Conhecimento. Unicamp, Campinas, pp. 5830-5835.




DOI: https://doi.org/10.29150/jhrs.v10.1.p55-68

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Indexadores / Base de Dados:

 

Google Scholar

 

Journal of Hyperspectral Remote Sensing - eISSN: 2237-2202