Jürgen Habermas: sobre a necessidade de uma filosofia pós-metafísica da história para subsidiar normativamente a práxis

Marcos Andre de Barros

Resumo


O texto pretende mostrar como e porque o filósofo alemão Jurgen Habermas, apesar de ser um crítico da filosofia da história e autor de um projeto de destrancendentalização da filosofia, ainda reconhece a necessidade de uma concepção filosófica da história para oferecer suporte e estímulo à práxis ético-política, e para tanto constrói uma teoria da evolução como uma reconstrução do materialismo histórico enquanto uma teoria pós-metafísica (pretensamente empiricamente demonstrável) à altura de uma razão comunicativa emancipatória


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51359/2357-9986.2017.241180

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Perspectiva Filosófica - ISSN: 2357-9986

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.