Arte & Percepção: Relações entre pintura e teorias da visão entre os séculos XV e XVII

Guilherme Mautone

Resumo


Ao longo do texto pretendo sugerir a ideia de que nas escolas Caravaggistas de pintura do século XVII, e em especial nas obras de Georges de La Tour, pode-se encontrar uma espécie de investigação muito peculiar sobre a visão que, poeticamente, incorpora-se através de (a) uma distensão dos princípios renascentistas de confecção imagética cuja exposição técnica e doutrinária remonta ao Da Pintura [Della Pittura] de Alberti, escrito em 1435 e de (b) uma valorização da modelagem a partir da cor e da luz e da sombra. Gombrich (1977), Baxandall (1988) e Burke (1998) são apontados como embasamento para uma concepção de historicidade em termos de modificação dos modos de produção artística; e Darrigol (2012) como responsável por um recenseamento do campo da ótica e das principais teorias da visão desde os pré-socráticos.

Palavras-chave: Pintura. Caravaggismo. Teorias da Visão. Estética. Epistemologia.


Palavras-chave


Estética; Filosofia da Arte; Pintura; Teorias da recepção

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51359/2357-9986.2018.245229

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Perspectiva Filosófica - ISSN: 2357-9986

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.