Integração do Increased Coherence Model de Galliers à Modelagem Evans-Araújo do Jogo de Dar e Pedir Razões de Robert Brandom

Ralph Leal Heck

Resumo


O objetivo deste artigo é reavaliar uma formalização do jogo de dar e pedir razões de Brandom (1998) proposta por mim em (HECK, 2018), que a divide em duas instâncias: uma individual de performances potencialmente públicas e outra efetivamente histórico-pública; e propor correções à primeira das duas instâncias. Nomeadamente, substituindo a formalização em banco de dados e operações estáticas, elaborada por Araújo (2018), pela expressão formal de uma atividade cognitiva e comunicativa dinâmica dada por Galliers (1992) chamada de ICM (increased coherence model) a partir do paradigma AGM (1988). Para realizar isto, inicio apresentando o pensamento de Brandom e sua concepção de jogo de dar e pedir razões, com suas dinâmicas subjacentes, em seguida apresento uma formalização que combina a instância pública de Evans (2018) com a instância pessoal de Araújo. A partir daí, elenco algumas críticas, com especial foco no caráter injustificado e estático das operações sobre os estados doxásticos do modelo de Araújo. Por fim, apresento a modelagem de Galliers como solução para estas críticas, concluindo que esta incursão de revisão de modelagens adiciona elementos pragmáticos às operações sobre crenças, embora, apenas o início das revisões necessárias para fornecer uma expressão lógica satisfatória da atividade dinâmica e inconsistente que é o jogo de dar e pedir razões.


Palavras-chave


Revisão de Crença. Paradigma AGM. Robert Brandom. In-creased Coherence Model. Jogo de Dar e Pedir Razões. Raciocínio Não-Monotônico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51359/2357-9986.2020.248947

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Ralph Leal Heck

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.