Azevedo Amaral e as origens do desenvolvimentismo

Tamyres Ravache Alves De Marco

Resumo


A partir do conceito de desenvolvimentismo, este artigo examina a teoria da modernização de Azevedo Amaral. Entende-se que a crise do liberalismo no início do século XX e a crise de 1929 nortearam suas propostas de desenvolvimento planejado no Brasil e que estas se orientaram através de um “núcleo conceitual comum” da teoria desenvolvimentista. Por fim, sustenta-se o argumento no qual Azevedo Amaral pode ser considerado um teórico das origens do desenvolvimentismo.


Palavras-chave


Origens do desenvolvimentismo, Azevedo Amaral, industrialização 1930-1945, desenvolvimento planejado, desenvolvimentismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, A. J. José. (2000), “A crise do capitalismo liberal.” in “O século XX - o tempo das crises: revoluções, fascismos e guerras.” Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. (1988), Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo. Rio de Janeiro, Contraponto.

FONSECA, Pedro Dutra. (2014), “Desenvolvimentismo: a construção do conceito”. in Calixtre, B.B. et al (org.). Presente e Futuro do Desenvolvimento Brasileiro. Brasília, IPEA.

______. (2000) As origens teóricas do pensamento da CEPAL. In: POLLETO, Dorival Walmor (org.). 50 anos do Manifesta da CEPAL. Porto Alegre, EDIPUCRS.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Tamyres Ravache Alves De Marco

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4