Qualitative Comparative Analysis (QCA): usos e aplicações do método

Vitor Sandes-Freitas, Fernando Bizzarro-Neto

Resumo


Este artigo busca apresentar uma alternativa metodológica que surgiu às técnicas qualitativas e quantitativas tradicionais conhecida como QCA (Qualitative Comparative Analysis). O método foi pensado por Ragin (1987) e, desde então, uma série de cientistas sociais e políticos no mundo tem lançado mão do método na tentativa de compreender fenômenos políticos complexos. No Brasil, no entanto, o uso deste método é recente e bastante escasso. Tendo em vista apresentar as potencialidades e os alcances do método, este artigo visa apresentar os conceitos básicos, suas principais variantes (crisp-set, multi-value e fuzzy-set), seus potenciais analíticos e possibilidades para o estudo de casos em profundidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Política Hoje - ISSN: 0104-7094

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4