DO “ARMÁRIO” A LUTAS POR (RE)CONHECIMENTO: UMA ANÁLISE ANTROPOLÓGICA DAS LESBIANIDADES NO RIO GRANDE DO NORTE

Josyanne Gomes Alencar

Resumo


O artigo apresenta uma compilação de três histórias de vida, sobre experiências e situações vivenciadas por mulheres que se auto identificam como lésbicas, residentes na cidade do Natal – estado do Rio Grande do Norte. Este trabalho tem por objetivo compreender como a lesbianidade passa por um jogo entre ocultar e revelar as identidades sexuais de acordo com a dinâmica social em que se está envolvida. Desse modo, suas biografias são construídas e organizadas em confluência com os espaços de (homo) sociabilidades, pelos quais essas mulheres transitam cotidianamente. Ainda na esteira das produções acadêmicas sobre os regimes de visibilidade do “armário” como um espaço do campo semântico e teórico, na literatura sobre homossexualidade, exponho uma breve reflexão acerca de como os estudos feministas e de gênero contribuíram significativamente para que essa discussão se tornasse possível. Dito isto, tento realizar uma espécie de diálogo entre movimento feminista e campo de pesquisa, onde busquei mostrar como a relação no campo pesquisado, deve-se complementar a produção teórica existente nessa área, pleiteando lutas por (re) conhecimento de suas trajetórias sexuais e sociais.


Palavras-chave


Antropologia Feminista. Armário. Lésbicas. (Re)conhecimento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Josyanne Gomes Alencar