Cem anos de Florestan Fernandes: uma vida dedicada à defesa da escola pública

Cláudia Sena Lioti, Márcia Marlene Stentzler

Resumo


Neste artigo discutimos a trajetória pessoal, profissional e intelectual do sociólogo Florestan Fernandes com o objetivo de compreender aspectos do seu pensamento e ação socioeducacional a partir da Campanha em Defesa da Escola Pública que ocorreu entre os anos de 1959 e 1961, momento em que tramitava o projeto para a primeira Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, com discussões e debates sobre o texto daquela que seria a LDB 4024/61 (BRASIL, 1961). Realizamos revisão bibliográfica, refletindo sobre o papel de Florestan Fernandes nesse contexto, rememorando feitos desse intelectual e dos movimentos que se levantaram por mudanças socioeducacionais naquele período histórico. O artigo evidencia estratégias do intelectual para superar contradições que ainda permanecem na educação e na sociedade brasileira um século após o nascimento deste educador que defendeu uma escola democrática.

Palavras-chave


Florestan Fernandes; Educação; Democracia; Campanha em Defesa da Escola Púbica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Cláudia Sena Lioti, Márcia Marlene Stentzler