ANÁLISE ESPACIAL DA PRECIPITAÇÃO E ESTUDO DA VIABILIDADE DA CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA E ARAMAZENAMENTO EM CISTERNAS, NO ESTADO DO PIAUÍ

Josiclêda Domiciano Galvíncio, Tiago Henrique Oliveira, Hewerton Alves Silva, Maria do Socorro Bezerra Araújo

Resumo


O objetivo deste estudo é avaliar a viabilidade da captação de água de chuva de acordo com o total precipitada, no estado do Piauí. Foi utilizada a técnica dos quartil, ou seja, a amostra foi dividida em quatro partes iguais.
Os resultados mostraram que a freqüência de anos secos varia entre 21% e 28%. A distribuição das freqüências de anos normais e úmidos foram respectivamente 38 e 61% e 12,5 e 25,5%.
A construção de cisternas de 16 m3 no estado do Piauí é bastante coerente, quando avaliados os índices pluviométricos da região. A quantidade de água precipitada é suficiente para encher uma cisterna nesse padrão, na existência de uma área de captação do telhado de 40m2.
Enfim, a construção de cisterna no estado do Piauí suprirá as famílias com 16m3 de água por ano, com uma freqüência em torno de 80% dos anos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5935/1984-2295.20080001



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License