Variações Foliares em Grupos Funcionais Vegetais de uma Paisagem de Restinga, Pernambuco-Brasil

Maria das Graças Santos Chagas, Milena Dutra da Silva, Josiclêda Domiciano Galvíncio, Rejane Magalhães de Mendonça Pimentel

Resumo


As paisagens variam em composição e riqueza de espécies vegetais, essas variações são dependentes das condições abióticas ambiente. A permanência das espécies vegetais em uma determinada área depende das estratégias de aclimatação e adaptação que essas espécies possuem. A amplitude da resposta biológica de todas as espécies às condições do ambiente condiciona o tamanho da sua população. Este estudo visou caracterizar e agrupar as características morfológicas foliares das espécies vegetais ocorrentes em uma fisionomia de restinga. Foram detectadas variações morfométricas entre as espécies e entre os indivíduos. Através da análise de agrupamento foram formados três grupos funcionais, onde a principal característica edafoclimática norteadora do agrupamento foi o grau de luminosidade disponível. É provável que as variações fenotípicas observadas nas 15 espécies sejam uma forma de aumentar a captação de luz pela lâmina foliar. Deste modo, as diferenças morfológicas significativas encontradas podem ser consideradas de aclimatação, haja vista estarem contribuindo para a estabilidade funcional destas plantas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5935/1984-2295.20080010



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License