ANÁLISE DO GRAU DE ERODIBLIDADE E PERDAS DE SOLO NA BACIA DO RIO CAPIÁ BASEADO EM SIG E SENSORIAMENTO REMOTO

Richarde Marques Silva, Fernanda Maria de L. Paiva, Celso Augusto Guimarães Santos

Resumo


A erosão dos solos é um dos mais sérios problemas ambientais que ocorrem em diversas partes do Brasil. A predição das perdas de solo em bacias sem informações de erosão é uma das tarefas mais desafiadoras em qualquer lugar do planeta, especialmente em países em desenvolvimento onde o monitoramento da produção de sedimentos é realizado em poucas bacias devido aos custos envolvidos ou devido à falta de pessoal treinado. Esse trabalho estudou a espacialização do grau de erodibilidade a partir das características pedológicas, e as perdas de solo, usando a Equação Universal de Perda de Solo (USLE) empregando técnicas de Sensoriamento Remoto e do Sistema de Informações Geográficas (SIG). O estudo foi realizado na Bacia do Rio Capiá, afluente do Rio São Francisco e localizada entre os Estados de Pernambuco e Alagoas, em uma área de 2.636 km². Os dados utilizados neste trabalho incluíram levantamento de dados pluviométricos da bacia, mapas dos tipos de solos, altimetria, uso e ocupação do solo, e imagens de satélite. Os resultados mostraram que 24% da bacia apresenta alta suscetibilidade à erosão e 65% da área da bacia apresenta perda anual de solo entre 0 e 30 ton/ha/ano.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v2.1.p26-40



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License