RELAÇÃO DA TEMPERATURA DO AR E DO SOLO COM A QUANTIDADE DE CLOROFILA A (CHL A) E CLOROFILA B (CHL B) EM JUREMA PRETA (MIMOSA TENUIFLORA (WILLD) POIRET) NO SEMIÁRIDO DO NORDESTE DO BRASIL

Josiclêda Domiciano Galvíncio, Rejane Magalhães de Mendonça Pimentel, Josimar Gurgel Fernandes

Resumo


A comunidade científica tem-se preocupado mais com Caatinga (Savana Estépica), seja em função da degradação antrópica e/ou devido a grande vulnerabilidade às mudanças climáticas. Considerando a abundância da jurema preta na região semiárida, a sua importância econômica e ecológica, e o estado de degradação provocado pela pecuária em que se encontram muitas áreas de Caatinga, e ainda levando em consideração as mudanças climáticas, neste estudo pretende-se relacionar fatores internos da folha (pigmentos) com fatores externos (temperatura do ar) da jurema preta (Mimosa tenuiflora (Willd) Poiret) de região semiárida do Nordeste do Brasil. Neste estudo, foram aplicadas estatísticas descritivas e de correlação linear para relacionar os fatores interno e externos a folha. Os resultados não apresentaram grandes diferenças entre a relação da temperatura do ar e da temperatura do solo com as clorofilas a e b. Essas informações poderão servir como base inicial aos estudos do balanço energético e a quantidade de clorofila que poderá ser encontrada na espécie estudada (dominante no semi-árido). Estudos futuros poderão indicar um modelo que apresente uma relação entre a quantidade de clorofila, conhecendo-se a quantidade de energia que a planta recebe (temperatura do ar).

Palavras-chave


mudanças climáticas; imagens de satélites; clima; degradação ambiental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5935/1984-2295.20100001



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License