Aplicações dos Indicadores Socioeconômicos e Ambientais no Modelo DPSIR (Força Motriz/Pressão/Estado/Impacto/Resposta) e Influências na Desertificação nos Municípios de Araripina-PI, Crato e Barbalha-CE e Marcolândia-PI (Application of Socioeconomic...)

Maria de Fátima Fernandes, Marx Prestes Barbosa

Resumo


Este artigo apresenta uma análise da aplicação dos principais indicadores socioeconômicos e ambientais no Modelo DPSIR (Força motriz/Pressão/Estado/Impacto/Resposta), com base em dados censitários do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e outras instituições, a exemplo, do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), CNM (Confederação Nacional dos Municípios), determinando sua influência nas áreas em riscos de desertificação nos municípios Araripina-PE, Crato e Barbalha-CE e Marcolândia-PI. Desta forma, identificou-se que as principais forças motrizes indicadoras da degradação ambiental na área de estudo estão relacionadas às atividades produtivas, dentre estas, a ocorrência acelerada do desmatamento com finalidades de implantação de atividades agropecuárias. Com relação à degradação ambiental dos principais recursos hídricos dos municípios, se relacionam a escassez de água, os múltiplos usos da água principalmente para irrigação e lazer, a poluição dos rios, destruição das matas ciliares, etc. Também se evidencia como principal força motriz das áreas em riscos a desertificação, a pecuária e a mineração, principalmente a exploração da gipsita no município de Araripina-PE, que aliadas às práticas agrícolas convencionais de agricultura têm colocado esses municípios em alto grau de riscos a degradação ambiental.

 

Palavras-chave: Modelo DPSIR, riscos, desertificação.

 

 

Application of Socioeconomic and Environmental Indicators in the DPSIR Model (Driving Force / Pressure / State / Impact / Response) and Influences on Desertification in Municipalities of Araripina-PI, Crato and Barbalha –CE and Marcolândia -PI

 

 

ABSTRACT  

 

This article presents an analysis of the application of the socioeconomic and environmental indicators in the DPSIR model (Driving force / Pressure / State / Impact / Response), based on census data from IBGE (Brazilian Institute of Geography and Statistics) and other institutions, such, UNDP (United Nations Development Programme), FAO (UN Food and Agriculture), CNM (National Confederation of Municipalities), determining their influence in areas at risk of desertification in the municipalities Araripina-PE, Crato and Barbalha-CE and Marcolândia-PI. Thus, we identified that the main driving forces of environmental degradation indicator in the studies areas are related to productive activities, among these, the occurrence of accelerated deforestation for purposes of implementing agricultural activities. Regarding the environmental degradation of the main water resources of the municipalities, are related to water scarcity, the multiple uses of water mainly for irrigation and recreation, pollution of rivers, destruction of riparian forests, etc. It also highlights the main driving force of desertification risk areas, livestock and mining, particularly the exploitation of gypsum in the municipality of Araripina-PE, which allied to conventional agricultural practices of agriculture in these municipalyty have placed a high degree of risk of environmental degradation.

 

Keywords: DPSIR model, risks, desertification.


Palavras-chave


Modelo DPSIR, riscos, desertificação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v4.4.p722-737



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License