Caracterização Morfométrica como Base para o Manejo da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco-Acre (Morphometric Characterization as Basis for Management of River Basin São Francisco-Acre)

Francisco Ivam Castro do Nascimento, Waldemir Lima dos Santos, Elisandra Moreira de Lira, Frank Oliveira Arcos

Resumo


O processo de descrição física de bacias hidrográficas é de extrema importância para a elaboração de projetos de preservação e conservação dos recursos hídricos. Com isso, o presente trabalho tem como objetivo fazer uma análise fisiográfica, a partir de dados de sensoriamento remoto e técnicas de geoprocessamento, tendo como intuito, caracterizar e estabelecer as bases para o manejo da bacia hidrográfica do Rio São Francisco – Acre – Brasil. Como resultados, podemos afirmar que o sistema de drenagem da BH do Rio São Francisco possui um tamanho de 349,083 km e a média do comprimento de canais de 2,065 km. A densidade de drenagem foi de 0,781 km/km² o que a torna uma bacia drenada pobre e mais susceptível a enchentes e inundações. A rede de drenagem é dendrítica, enquanto que a forma do canal é em “U”. Foi visto também que a bacia encontra-se bastante antropizada, principalmente as margens de seus canais. Concluímos que os dados referentes a fisiografia, incluindo as informações de uso da terra, geologia, geomorfologia e vegetação foram essenciais para a compreensão da situação física em que se encontra a bacia, e importante para o estabelecimento de politicas publicas de conservação ambiental.

Palavras-chave


Manejo de Bacias Hidrográficas; fisiografia fluvial; recursos hidricos; geotecnologias

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v6.2.p170-183



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License