Aspectos Sanitários e de Uso da Água em Pequenas Comunidades Rurais do Semiárido Pernambucano (Aspects of Sanitation and Use of Waterin Small Rural Communities of Pernambuco’s Semiarid)

Zaine Lyra Mendonça, Ana Lúcia Bezerra Candeias, Vanice Fragoso Selva, Marlene Maria Silva, Gilberto Gonçalves Rodrigues, Simone Machado Santos

Resumo


 

Este trabalho mostra os resultados de uma pesquisa sobre as condições sanitárias de algumas comunidades rurais, situadas no alto trecho do rio Pajeú, semiárido pernambucano. Nos períodos de estiagem, os açudes e poços são as fontes de águas mais utilizadas para o abastecimento das cisternas, equipamento de reservação presente em 100% das residências visitadas. As águas de três dessas fontes foram classificadas como doces, de acordo com a legislação em vigor.A forma de tratamento mais usada para as águas de consumo doméstico foi a aplicação de hipoclorito. Quanto aos resíduos gerados pelas famílias, onde a coleta pública municipal não está presente, o principal destino dos resíduos é a queima a céu aberto. Os dejetos de animais são, em sua maioria, utilizados como fertilizantes, embora tenha sido observada a presença desses resíduos em algumas nascentes. De forma geral, as principais práticas sanitárias encontradas nas comunidades visitadas, em sua maioria, são caracterizadas pela individualidade, devido à ausência de serviços públicos coletivos. Algumas práticas, como a queima de resíduos sólidos é diretamente nociva à saúde das pessoas, além de poder se constituir em uma importante fonte de poluição, à medida que a população e a quantidade de resíduos aumentam. Por outro lado, as famílias entrevistadas apresentaram certo nível de conhecimento quanto à necessidade de descontaminação da água usada para beber e cozinhar, e o aproveitamento agrícola dos nutrientes contidos nos dejetos de animais.

Palavras-chave: saneamento básico; comunidades rurais; semiárido.

 

Aspects of Sanitation and Use of Waterin Small Rural Communities of Pernambuco’s Semiarid

 

ABSTRACT

This article shows the results of a research about the health conditions of some rural communities, located on the upper course of Pajeú River, in the semiarid region of Pernambuco State, Brazil. In periods of drought, dams and wells are the most used sources of water for the supply of cisterns, which are tanks or containers, for storing or holding water that are present in 100% of the visited homes. The water from three of those sources was classified as freshwater, according to the legislation. The most widely used form of treatment of water for domestic consumption was the use of hypochlorite. The waste generated by households where the municipal public collection is not available is, most of the time, burned in the open air. Animal manure is commonly used as fertilizer, although its presence has also been observed in some river sources. Overall, the main sanitary practices found in the communities visited are, in their majority, characterized by individuality, due to the absence of collective public services. Some practices, such as burning solid waste, is directly harmful to people's health, and can constitute an important source of pollution, as the population and the amount of waste increase. On the other hand, the families that were interviewed had some level of knowledge on: (i) the need for decontamination ofwater used for drinking and cooking; and (ii) the use of the nutrients contained in animal manure in agriculture.

Keywords: sanitation; rural communities; semiarid.

 


Palavras-chave


saneamento básico; comunidades rurais; semiárido

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v5.5.p1191-1202



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License