FATORES FÍSICOS NA ATMOSFERA DO SEMIÁRIDO BRASILEIRO EM JANEIRO DE 2004 (ATMOSPHERIC PHYSICAL FACTORS IN THE BRAZILIAN SEMIARID IN JANUARY 2004)

Magaly de Fatima Correia, JAQUELINE NÚBIA QUEIROZ, LEANDRO FONTES SOUSA, ROBERTA EVERLLYN RIBEIRO, MARIA REGINA ARAGÃO

Resumo


Técnicas de análise multivariada são aplicadas aos dados de ar superior coletados em Petrolina com o objetivo de identificar fatores físicos na atmosfera para janeiro de 2004, mês chuvoso no semiárido brasileiro. As chuvas são frequentes na área de Petrolina a partir do dia 10, associadas a ventos em superfície fracos e com direção variável. Na média troposfera o teor de umidade é muito baixo nos dias sem precipitação, em contraste com o teor de umidade elevado nos dias chuvosos. A aplicação da análise fatorial de componentes principais aos dados de ar superior resulta em um modelo com três componentes, retendo 96% e 93% da variância total dos dados no nível de 850 hPa e 500 hPa, respectivamente. O primeiro fator retido para cada nível isobárico é associado à advecção horizontal. No nível de 850 hPa, com 45% da variância total explicada, o fator é relacionado a advecção de temperatura pela componente meridional do vento; no nível de 500 hPa, com 46% da variância total explicada, ele está ligado a advecção de umidade pela componente zonal do vento. A aplicação da análise de agrupamentos aos fatores retidos possibilita identificar quatro grupos no nível de 850 hPa: os Grupos 1 e 2, formados por dias sem registro de chuva, e os Grupos 3 e 4, formados por dias com precipitação. No nível de 500 hPa são identificados três grupos, com características similares às dos grupos do nível de 850 hPa.

 

 

ABSTRACT

Multivariate analysis techniques are applied to upper air data collected in Petrolina aiming to identify physical factors in the atmosphere on January 2004, a rainy month in the Brazilian semiarid. Starting on the 10th, rainfall is frequent in the Petrolina area associated with weak and variable surface winds. In the middle troposphere the moisture content is very low in rainless days, in contrast with high moisture content in rainy days. Factorial analysis by principal components applied to upper air data results in a three component model, retaining 96% and 93% of the total variance in the data, at the 850 hPa and 500 hPa levels, respectively. Both isobaric levels have the first retained factor associated with horizontal advection. At 850 hPa, with 45% of the total variance explained, the factor is related to temperature advection by the meridional wind component, while at 500 hPa, with 46% of the total variance explained, the factor is related to moisture advection by the zonal wind component. Cluster analysis applied to the retained factors allows identification of four groups at the 850 hPa level: Groups 1 and 2 are formed by rainless days, while Groups 3 and 4 are comprised by rainy days. Three groups were identified at the 500 hPa level, whose characteristics are similar to those of the 850 hPa groups.

Keywords: extreme event, precipitation, principal component analysis, cluster analysis, Northeast Brazil

 

 


Palavras-chave


evento extremo, precipitação, análise de componentes principais, análise de agrupamentos, Nordeste do Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v7.5.p990-1001



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License