Mapeamento do potencial geoclimático da fruticultura do abacaxi na microrregião de Araripina – PE (Climatic potential of pineapple fruit growing mapping in the micro region of Araripina - PE)

Jadson Freire Silva, Pedro Santos Ferreira, Viviane Pedroso Gomes, Elisabeth Regina Alves Cavalcanti Silva, Josiclêda Domiciano Galvíncio

Resumo


O Brasil mantém a segunda maior produção de abacaxi do mundo, movimentando bilhões e empregando milhares de pessoas anualmente. Contudo, a abacaxicultura no Nordeste ainda é insipiente, destacando-se principalmente nos estados da Paraíba e Bahia. As características morfológicas da planta apresentam resistência ao clima semiárido, podendo ser produzida nessas áreas sem grandes restrições. Dessa forma, este estudo tem como objetivo mapear a potencialidade, do ponto de vista geoclimático, à produção do abacaxi na microrregião de Araripina, a partir de aspectos físico-naturais e de uso de solo, procurando adequar a cultura do abacaxi à baixa oferta hídrica da região semiárida, de modo a otimizar o uso da água na região. Para tanto uma carta de potencialidade geoclimática foi gerada por meio do cruzamento de informações das cartas de geomorfologia, pedologia, índices pluviométricos anuais e uso e ocupação do solo, também sendo estimada a evapotranspiração da cultura do abacaxi e a necessidade hídrica da cultura na região. Os resultados indicaram que a microrregião de Araripina possui a predominância do grau de potencialidade à abacaxicultura das classes de “muito alta” a “alta”. Sendo a área cultivada na microrregião de aproximadamente 20ha de abacaxi, há uma demanda anual de 343.373m³ num sistema de irrigação por aspersão e de 286.512m³ de água num sistema de microaspersão para suprir as deficiências hídricas dessa cultura. Portanto, a irrigação e o manejo adequado do solo são atributos necessários para o desenvolvimento viável e competitivo da cultura no semiárido.

 

 

ABSTRACT

Brazil maintains a second world's largest pineapple production, moving billion and employing thousands of people annually. However, the pineapple culture on Northeast is still and incipient, highlighting especially on Paraiba and Bahia states. Morphological characteristics as the plant exhibit resistance at the semi-arid climate and can be produced in these areas no major restricted. Thus, this study aims to map a potentiality, the geoclimatic viewpoint, to pineapple production in the micro region of Araripina, from the physical and natural aspects and land use, looking suit pineapple crop at low water supply semiarid in the region, a mode to optimize the water use in the Region. For both letter geoclimatic potential was generated through information from the letters of crossing geomorphology, soil conditions, rainfall and annual use and land use, also was estimated pineapple crop evapotranspiration and water requirement of the crop in the region. The results indicated that the micro region of Araripina has the predominance of the degree of potential for pineapple culture of class ";very high"; to” high ";. Being cultivated in the micro area of approximately 20ha pineapple, there is an annual demand 343.373m³ a sprinkler irrigation system and 286.512m³ of water in micro sprinkler system to meet the water deficit that culture. Therefore, irrigation and good stewardship of soil properties are required for viable and competitive development of the crop in the semiarid.

Keywords: fruit culture, evapotranspiration, irrigation methods, water use efficiency. 


Palavras-chave


abacaxicultura, semiárido; geoprocessamento; potencialidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v8.1.p196-210



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License