A multivariate assessment of soil contamination by arsenic in the urban area of Ouro Preto, Brazil

José Augusto Costa Gonçalves, Diego Lang Burak, Jorge Carvalho Lena, Eliane Maria Vieira, Roberto Cezar Almeida Monte - Mor, Giselle Paula Queiroz Cunha, James Lacerda Maia, Rose Marie Belardi

Resumo


Arsênio (As) é um elemento tóxico e carcinogênico, cujos compostos estão presentes no ambiente e em sistemas biológicos. A forma mais comum de exposição humana ao As é através do consumo de água contaminada, inalação de gases e ingestão de poeira derivada de solos.  Contaminação por As afeta milhões de pessoas anualmente em todo o planeta. Na cidade de Ouro Preto, Brasil, nos bairros de Piedade, Antônio Dias, Padre Faria, Taquaral e Alto da Cruz, 21 amostras de solo foram coletadas em uma área de 2 km2 com a finalidade de analisar as suas propriedades físicas, composição química, mineralogia e a presença de As. De todas as amostras, 15 apresentaram uma textura predominantemente argilosa e 12 delas apresentaram conteúdo superior a 250 mg.kg-1. Em geral, os teores variam de 6 a 925 mg.kg-1. Minerais primários ou secundários de As não foram encontrados, o que sugere a sua retenção e adsorção por óxidos e hidróxidos de Fe, Al e minerais argilosos. Os principais minerais encontrados foram quartzo, muscovita, caulinita, goethita, hematita, illita e gibbsita. Técnicas multivariadas (HCA e FA) foram aplicadas para avaliar a distribuição espacial de As e suas associações. Os resultados mostram que As é distribuído no norte da região estudada, fortemente ligada à fração de argila, que, por sua vez, é caracterizada pela presença de goethita e talco, que são os minerais carreadores de As.

Palavras-chave


Arsênio, Solo Contaminado, Análise Multivariada

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v9.4.p1100-1109



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License