Bioindicadores e Sensoriamento Remoto como Subsídios à Gestão dos Recursos Hídricos no Semiárido Brasileiro (Bioindicators and Remote Sensing as Subsidies for the Management of Water Resources in the Brazilian Semi-arid)

Thais Silva Lima, Ana Lúcia Bezerra Candeias, Maristela Casé Costa Cunha

Resumo


Os impactos provenientes das atividades antrópicas sobre os ecossistemas aquáticos têm gerado grandes preocupações quanto à quantidade e qualidade dos recursos hídricos. No semiárido brasileiro, os reservatórios artificiais apresentam importância tanto de ordem social como econômica, entretanto, o processo de degradação tem comprometido seus múltiplos usos, tornando-se um entrave no âmbito da gestão ambiental. Particularmente, o reservatório Sobradinho, localizado no submédio São Francisco, contribui para diferentes usos, tais como, geração de energia, regularização da vazão do rio, abastecimento, agricultura, entre outros. Atualmente, o reservatório vem sofrendo grandes variações de armazenamento de água devido à variabilidade climática da região. O presente trabalho tem como objetivo apresentar as principais aplicações da comunidade de macroinvertebrados bentônicos e do sensoriamento remoto, enfatizando sua importância como subsídios à gestão de recursos hídricos, especialmente, na região semiárida. Além disso, busca-se descrever os aspectos gerais inerentes ao arcabouço legal e à estrutura institucional da gestão em bacias hidrográficas. Percebe-se a necessidade de estudos mais integrados que possam diagnosticar os fatores que contribuem para a degradação ambiental, servindo como suporte para um adequado gerenciamento dos recursos hídricos.Palavras-chave: Gestão; Reservatório Sobradinho; Qualidade ambiental; Geotecnologia; Ecossistema.    

A B S T R A C T

The impacts of anthropic activities on aquatic ecosystems have generated major concerns about the quantity and quality of water resources. In the brazilian semi-arid, artificial reservoirs are of both social and economic importance, however, the degradation process has compromised its multiple uses, becoming an obstacle in the ambit of environmental management. Particularly, the Sobradinho reservoir, located in the submedio São Francisco River, contributes to different uses, such as power generation, river flow regulation, supply, agriculture, among others. Actually, the reservoir has undergone great variations of water storage due to the climatic variability of the region. The present work aims to present the main applications of the community of benthic macroinvertebrates and remote sensing, emphasizing their importance as subsidies to the management of water resources, especially in the semi-arid region. In addition, it seeks to describe the general aspects inherent to the legal framework and the institutional structure of management in river basins. There is a need for more integrated studies that can diagnose the factors that contribute to environmental degradation, serving as support for an adequate management of water resources.

Keywords: management, sobradinho reservoir, environmental quality, geotechnology, ecosystem.


Texto completo:

PDF

Referências


Abílio, F.J.P., 2002. Gastrópodes e outros invertebrados bentônicos do sedimento litorâneo e associado a macrófitas aquáticas em açudes do semi-árido Paraibano, Nordeste do Brasil. Tese (Doutorado). São Carlos, UFSCAR.

Abílio, F.J.P., Fonseca-Gessner, A.A., Leite, R.L., Ruffo, T.L.M., 2006. Gastrópodes e outros invertebrados do sedimento e associados à macrófita Eichhornia crassipes de um açude hipertrófico do semi-árido Paraibano. Revista de Biologia e Ciências da Terra 1, 165-178.

Abílio, F.J.P., Ruffo, T.L.M., Souza, A.H.F.F., Florentino, H.S., Oliveira-Junior, E.T., Meireles, B.N., Santana, A.C.D., 2007. Macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores de qualidade ambiental de corpos aquáticos da caatinga. Revista Oecologia Brasiliense 11, 397-409.

Abreu, C.H.M., Cunha, A.C., 2015. Qualidade da água em ecossistemas aquáticos tropicais sob impactos ambientais no baixo Rio Jari-AP: Revisão descritiva. Revista Biota Amazônia, Macapá 5, 119-131.

Alba-Tercedor, J., Sánchez-Ortega, A., 1988. Un método rápido y simple para evaluar la calidad biológica de las aguas corrientes basado en el de Hellawell (1978). Limnética 4, 51-56.

ANA. Agência Nacional de Águas, 2011. O Comitê de Bacia Hidrográfica: o que é e o que faz. ANA, Brasília. (Cadernos de Capacitação em Recursos Hídricos, 1).

ANA. Agência Nacional de Águas, 2013. Alternativas organizacionais para gestão de recursos hídricos. ANA, Brasília. (Cadernos de Capacitação em Recursos Hídricos, 3).

ANA. Agência Nacional de Águas, 2014. Agência de água: O que é, o que faz e como funciona. ANA, Brasília. (Cadernos de Capacitação em Recursos Hídricos, 4).

ANA. Agência Nacional de Águas, 2015. Conjuntura dos recursos hídricos: informe 2015. Disponível: http://www3.snirh.gov.br/portal/snirh/centrais-de-conteudos/conjuntura-dos-recursos-hidricos/conjuntura_informe_2015.pdf/view. Acesso: 27 out. 2016.

ANA. Agência Nacional de Águas, 2016. Evolução da rede hidrometeorológica na região hidrográfica do São Francisco. Disponível: http://arquivos.ana.gov.br/infohidrologicas/rhsaofrancisco.pdf. Acesso: 05 nov. 2016.

Andrade, H.T.A., Santiago, A.S., Medeiros, J.F., 2008. Estrutura da comunidade de invertebrados bentônicos com enfoque nos insetos aquáticos do rio Piranhas-Assu, Rio Grande do Norte, Nordeste do Brasil. Revista EntomoBrasilis 1, 51-56.

Armitage, P.D., Moss, D., Wright, J.T., Furse, M.T., 1983. The performance of the new biological water quality score system based on macroinvertebrates over a wide range of unpolluted running water sites. Water Research 17, 333–347.

Arruda, N.O., 2015. Controle do aporte de fósforo no reservatório de Itaparica localizado no semiárido nordestino. Tese (Doutorado). Recife, UFPE.

Baptista, D.F., 2008. Uso de macroinvertebrados em procedimentos de biomonitoramento em ecossistemas aquáticos. Revista Oecologia Brasiliensis 12, 425-441.

Barbola, I.F., Moraes, M.F.P.G., Anazawa, T.M., Nascimento, E.A., Sepka, E.R.; Polegatto, C.M., Milléo, J., Schühli, G.S., 2011. Avaliação da comunidade de macroinvertebrados aquáticos como ferramenta para o monitoramento de um reservatório na bacia do rio Pitangui, Paraná, Brasil. Iheringia, Série Zoologia 10, 15-23.

Barton, D.R., Metcalfe-Smith, J.L., 1992. A comparison of sampling techniques and summary indices for assessment of water quality in the Yamaska river, Quebec, based on benthic macroinvertebrates. Environmental Monitoring and Assessment 21, 225-244.

Borges, H.L. F., Melo, V.F., Lima, E.L.A., Queiroz, A.C.S., Severi, W., 2010. Caracterização da comunidade de macroinvertebrados bentônicos no reservatório de Sobradinho e submédio rio São Francisco, in: Moura, A.N., Araújo, E.L., Bittencourt-Oliveira, M.C., Pimentel, R.M.M., Albuquerque, U.P. (Eds.), Reservatórios do nordeste do Brasil: biodiversidade, ecologia e manejo. Canal6, Bauru, pp.479-502.

BRASIL, 1997. Lei nº 9.433, de 8 de janeiro.

Brito-Junior, L., Abílio, F.J.P., Watanabe, T., 2005. Insetos aquáticos do açude São José dos Cordeiros (Semi-árido Paraibano) com ênfase em Chironomidae. Entomología y Vectores 12, 149-157.

Buss, D.F., 2008. Desenvolvimento de Protocolos de Bioavaliação Rápida da qualidade da água de rios e seu uso por agentes comunitários na gestão de recursos hídricos. Tese (Doutorado). Rio de Janeiro, ENSP.

Buss, D.F., Baptista, D.F., Nessimian, J.L., 2003. Bases conceituais para a aplicação de biomonitoramento em programas de avaliação da qualidade da água de rios. Cadernos Saúde Pública 19, 465-473.

Callisto, M., Moretti, M., Goulart, M.D.C., 2001. Macroinvertebrados bentônicos como ferramenta para avaliar a saúde de riachos. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 6, 71-82.

Capitulo, A.R., Tangorra, M., Ocon, C., 2001. Use of benthic macroinvertebrates to assess the biological status of Pampean streams in Argentina. Aquatic Ecology 35, 109–119.

CBHSH. Comitê de Bacia Hidrográfica do São Francisco, 2013. Oficinas participativas sobre usos múltiplos das águas do rio São Francisco. Disponível: http://cbhsaofrancisco.org.br/?wpfb_dl=1636. Acesso: 26 mar. 2016.

Cerutti, V.E., 2015. Variação espaço-temporal dos macroinvertebrados bentônicos e nectônicos no reservatório do rio Verde, Paraná, Brasil. Dissertação (Mestrado). Curitiba, Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

CETESB. Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, 2006. Relatório de qualidade das águas interiores do estado de São Paulo 2005. Disponível: http://www.ufjf.br/baccan/files/2012/11/rel_aguas_int_2005.pdf. Acesso: 18 mar. 2017.

Costa, B.D.F., Pessôa, M.N.C., Lima, A.E., Prado, M.D.C., Santos, T.C.P., Antonello, M.M.B., Calado-Neto, A.V., Antonello, A., Severi, W., 2008. Influência do ciclo hidrológico do reservatório de Sobradinho sobre a carga de fósforo total. Revista Brasileira de Engenharia de Pesca 3, 31-34.

Costa, I.B.C., Oliveira, S.M.L., Santos, J.W.M.C., 2012. Avaliação da qualidade da água do reservatório de Manso através do sensoriamento remoto orbital (Landsat-5/tm). Revista Biodiversidade 11, 31-42.

Czerniawska-Kusza, I., 2005. Comparing modified biological monitoring working party score system and several biological indices based on macroinvertebrates for water-quality assessment. Limnologica 35, 169–176.

Dias, A.M., Dantas, I.M., Mota, J.C.M., Silveira-Neto, P.G., Rodrigues, W.A., 2012. Macroinvertebrados Bentônicos Associados à Macrófitas aquáticas em um Trecho do Rio Mossoró. Mossoró-RN. Revista Verde 7, 36-39.

Docile, T.N., Figueiró, R., 2013. Histórico e perspectivas da utilização de macroinvertebrados no monitoramento biológico de ecossistemas aquáticos no Brasil. Acta Scientiae & Technicae 1, 31-44.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 2016. Monitoramento por satélite. Disponível: https://www.cnpm.embrapa.br/projetos/sat/conteudo/missao_landsat.html. Acesso: 14 nov. 2016.

Esteves, F.A., 1998. Fundamentos de Limnologia. Comunidade Bentônica, 2 ed. Interciência, Rio de Janeiro.

Fernandes, J.G., 2015. Estimativa de vazão e produção de sedimentos na bacia hidrográfica do rio São Francisco, utilizando o modelo SWAT. Tese (Doutorado). Recife, UFPE.

Figueiredo, D., 2005. Conceitos Básicos de Sensoriamento Remoto. Disponível: http://www.conab.gov.br/conabweb/download/sigabrasil/manuais/conceitos_sm.pdf. Acesso: 10 ago. 2016.

Florenzano, T.G., 2011. Imagens de Satélite para Estudos Ambientais. Oficina de textos, São Paulo.

Gonçalves, F.B., Menezes, M.S., 2011. A comparative analysis of biotic indices that use macroinvertebrates to assess water quality in a coastal river of Paraná state, southern Brazil. Biota Neotropica 11, 27-36.

Goulart, M.D., Callisto, M., 2003. Bioindicadores de qualidade de água como ferramenta em estudos de impacto ambiental. Revista FAPAM 2, 153-164.

Gullan, P.J., Cranston, P.S., 2008. Os Insetos: Um resumo de Entomologia. 3 ed. Roca, São Paulo.

Gunkel, G., Lima, D., Selge, F., Sobral, M., Calado, S., 2015. Aquatic ecosystem services of reservoirs in semi-arid areas: sustainability and reservoir management, in: Brebbia, C.A. (Ed.), River Basin Management VIII. WIT Press, UK, 187-200.

IGAM. Instituto Mineiro de Gestão Das Águas, 2014. Monitoramento da qualidade das águas superficiais de Minas Gerais em 2013. Disponível: http://www.igam.mg.gov.br/images/stories/qualidade_aguas/2014/resumo-executivo-2013.pdf. Acesso: 10 jun. 2016.

Jensen, J. R., 2009. Sensoriamento Remoto do Meio Ambiente: Uma Perspectiva em Recursos Terrestres, 2 ed. Parêntese, São Paulo.

Junqueira, M.V., Amarante, M.C., Dias, C.F.S., FRANÇA, E.S., 2000. Biomonitoramento da qualidade das águas da bacia do alto rio das Velhas (MG/Brasil) através de macroinvertebrados. Acta Limnologica Brasiliensia 12, 73–87.

Junqueira, V.M., Campo, S.C.M., 1998. Adaptation of the BMWP for water quality evaluation to Rio das Velhas watershed (Minas Gerais, Brazil). Acta Limnologica Brasiliensia 10, 125–135.

Koch, H., Selge F., Azevedo, J.R., Da Silva, G.N. S., Siegmund-Schultze, M., Hattermann, F.F., 2015. Incluindo aspectos ecológicos na gestão de reservatórios: opções de gestão no Sub-médio e Baixo do rio São Francisco. Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, Brasília.

Kolkwitz, R., Marsson, M., 1909. Oekologie der tierischen Saprobien. Internationale Revue der Gesamten Hydrobiologie und Hydrographie 2, 126-152.

Kuplich, T.M., Barbieri, D.W., Moreira, A., Quadros, F.L.F., Trentin, A.B., Corazza, R., Deprá, B., 2016. Algumas aplicações de sensoriamento remoto em estudos de vegetação campestre no RS. Disponível: http://mtc-m21b.sid.inpe.br/col/sid.inpe.br/mtc-m21b/2016/06.02.13.31/doc/publicacao.pdf. Acesso: 10 ago. 2016.

Landim-Neto, F.O., Gorayeb, A., Pereira Filho, N.S., Silva, E.V., 2014. Os impactos da indústria portuária em uma bacia hidrográfica do Nordeste do Brasil: Análise de indicadores ambientais. Revista Eletrônica do Prodema 8, 20-34.

Lopes, F.B., Barbosa, C.C.F., Novo, E.M.L.M., Andrade, E.M., Chaves, L.C.G., 2014. Modelagem da qualidade das águas a partir de sensoriamento remoto hiperespectral. Revista Brasileira Engenharia Agrícola e Ambiental 18, 13-19.

Lopes, H. (in memoriam), Sobral, M.C., Gunkel, G., Candeias, A.L., Melo, G., 2015. Comportamento espacial da clorofila-a no reservatório de Itaparica, rio São Francisco. Revista Engenharia Sanitária e Ambiental 20, 475-484.

Lopes, H.L., Neto, A.R., Cirilo, J.A., 2013. Modelagem batimétrica no reservatório de Sobradinho: I - Geração e avaliação de superfícies batimétricas utilizando interpoladores espaciais. Revista Brasileira de Cartografia 5, 907-922.

Marengo, J.A., 2008. Água e mudanças climáticas. Revista Estudos Avançados 22, 83-96.

Medeiros, T.N., Rocha, A.A.F., Santos, N.C.L., Severi, W., 2014. Influência do nível hidrológico sobre a dieta de Leporinus reinhardtii (Characiformes, Anostomidae) em um reservatório do semiárido brasileiro. Iheringia, Série Zoologia 104, 290-298.

Melo, G.L., 2007. Estudo da qualidade da água do reservatório de Itaparica localizado na bacia do rio São Francisco. Dissertação (Mestrado). Recife, UFPE.

Mendes, C.A., 2006. Técnicas de Análise Ambiental, in: Tucci, C.E.M., Mendes, C.A. (Org.), Avaliação Ambiental Integrada de Bacia Hidrográfica. Ministério do Meio Ambiente, Brasília, pp. 169-220.

Meneses, P.R., 2012. Princípios de Sensoriamento Remoto, in: Meneses, P.R., Almeida, T. (Org.), Introdução ao processamento de imagens de sensoriamento remoto. CNPq, Brasília, pp. 1-31.

MMA. Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Biodiversidade e Florestas, 2010. Levantamento dos usuários de recursos hídricos e da situação dos remanescentes florestais do entorno do reservatório de Sobradinho. Brasília.

Monteiro, T.R., Oliveira, L.G., Godoy, B.S., 2008. Biomonitoramento da qualidade da água utilizando macroinvertebrados bentônicos: Adaptação do Índice Biótico BMWP’ à bacia do rio Meia Ponte-GO. Revista Oecologia Brasiliensis 12, 553-563.

Moura-Silva, M.S.G., Graciano, T.S., Losekann, M.E., Luiz, A.J.B., 2016. Assessment of benthic macroinvertebrates at Nile tilapia production using artificial substrate samplers. Brazilian Journal of Biology 76, 735-742.

Mustow, S.E., 2002. Biological monitoring of rivers in Thailand: Use and adaptation of the BMWP score. Hydrobiologia 479, 191-229.

Nogueira, P.F., Cabral, J.B.P., Oliveira, S.F., Rocha, I.R., 2015. Eutrofização no reservatório da UHE Foz do rio Claro (GO). Revista do Departamento de Geografia da USP 30, 19-33.

Nova, F.V.P.V., Torres, M.F.A., Coelho, M.P., 2015. Uso e ocupação da terra e indicadores ambientais de impactos negativos: baixo curso do rio São Francisco, estado de Alagoas, Brasil. Boletim de Geografia 33, 1-14.

Novo, E.M.L.M., 2001. Comportamento Espectral da Água, in: Menezes, P.R., Madeira-Netto, J.S. (Org), Sensoriamento Remoto: Reflectância dos Alvos Naturais. Editora Universitária de Brasília, Planaltina, pp.262.

Novo, E.M.L.M., 2007. Monitoramento de quantidade e qualidade da água e sensoriamento remoto. Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, São Paulo.

Novo, E.M.L.M., 2011. Sensoriamento Remoto: Princípios e Aplicações. 4 ed. Blucher, São Paulo.

Oliveira, A., Callisto, M., 2010. Benthic macroinvertebrates as bioindicators of water quality in an Atlantic forest fragmente. Iheringia, Série Zoologia 100, 291-300.

ONS. Operador Nacional do Sistema Elétrico, 2016. Acompanhamento da Bacia do Rio São Francisco. Disponível: http://arquivos.ana.gov.br/saladesituacao/BoletinsDiarios/SF_07-11-2016.pdf. Acesso: 03 nov. 2016.

Pereira, G.H.A, Lohmann, M., Maganhotto, R.F., 2016. Proposta e avaliação de índices para delimitar e mapear corpos d’água utilizando imagens do satélite LANDSAT 8. Revista Brasileira de Geografia Física 09, 1956-1968.

Pinto, G.A., Rocha, A.A.F., Santos, N.C.L., Medeiros, T.N., Severi, W., 2011. Variação sazonal na dieta de Triportheus guentheri (Garman, 1890) (Actinopterygii: Characidae), no reservatório de Sobradinho, rio São Francisco, BA. Boletim do Instituto de Pesca 37, 295-306.

Pompêo, M., 2008. Monitoramento e manejo de macrófitas aquáticas. Revista Oecologia Brasiliensis 12, 406-424.

Porto, M.F.A., Porto, R.L, 2008. Gestão de bacias hidrográficas. Revista Estudos avançados 22, 43-60.

Queiroz, J.F., Trivinho-Strixino, S., Nascimento, V.M.C., 2000. Organismos bentônicos bioindicadores da qualidade das águas da bacia do médio São Francisco. Embrapa Meio Ambiente, Jaguariúna-SP. (Comunicado Técnico, 3).

Rocha, C.M.C., Alves, A.E., Cardoso, A.S., Cunha, M.C.C., 2012. Macrófitas aquáticas como parâmetro no monitoramento ambiental da qualidade da água. Revista Brasileira de Geografia Física 4, 970-983.

Rodrigues, A.S.L., Malafaia, G., Castro, P.T.A., 2008. Protocolos de avaliação rápida de rios e a inserção da sociedade no monitoramento dos recursos hídricos. Revista Ambiente & Agua 3, 143-155.

Rosenberg, D.M., Resh, V.H., 1993. Freshwater biomonitoring and benthic macroinvertebrates, 1 ed. Chapman & Hall, New York.

Santana, A.C.D., Souza, A.H.F.F., Ribeiro, L.L., Abílio, F.J.P., 2009. Macroinvertebrados associados à macrófita aquática Najas marina L. do riacho Avelós, na região semi-árida do Brasil. Revista de Biologia e Ciências da Terra 9, 32-46.

Santi, G.M., Furtado, C.M., Menezes, R.S., Keppeler, E.C., 2012. Variabilidade espacial de parâmetros e indicadores de qualidade da água na sub-bacia hidrográfica do Igarapé São Francisco, Rio Branco, Acre, Brasil. Revista Ecología Aplicada 11, 23-31.

Santos, J.G., 2012. Investigação metodológica de detecção de bordas de reservatório. Estudo de caso: Reservatório de Sobradinho-BA. Dissertação (Mestrado). Recife, UFPE.

Santos, N.C.L., Santana, H.S., Dias, R.M., Borges, H.L.F., Melo, V.F., Severi, W., Gomes, L.C., Agostinho, A.A., 2016. Distribution of benthic macroinvertebrates in a tropical reservoir cascade. Hydrobiologia 765, 265-275.

Silva, B.B., Lopes, G.M., Azevedo, P.V., 2005. Balanço de radiação em áreas irrigadas utilizando imagens landsat5-TM. Revista Brasileira de Meteorologia 20, 243-252.

Silva, C.R., Lima, E.P., Machado, J.S., 2012. Análise temporal do espelho d’água da Lagoa Parnaguá (PI) usando imagens digitais. Revista Ambiência 8, 909-919.

Silva, C.V., Henry, R., 2013. Aquatic macroinvertebrates associated with Eichhornia azurea (Swartz) Kunth and relationships with abiotic factors in marginal lentic ecosystems (São Paulo, Brazil). Brazilian Journal of Biology 73, 149-162.

Silva, K.Y.S., Everton, N.S., Melo, M.A.D., 2016. Aplicação dos índices biológicos Biological Monitoring Working Party e Average Score per Taxon para avaliar a qualidade de água do rio Ouricuri no Município de Capanema, Estado do Pará, Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde 7, 13-22.

Silveira, M.P., 2004. Aplicação do biomonitoramento para avaliação da qualidade da água em rios. Embrapa Meio Ambiente, Jaguariúna-SP. (Documentos, 36).

Soares, E., 2013. Seca no Nordeste e a transposição do rio São Francisco. Geografias 9, 75-86.

Sobral, M.C., 2011. Estratégia de Gestão dos Recursos Hídricos no Semiárido Brasileiro. Revista Eletrônica do Prodema 7, 76-82.

Souza, A.H.F.F., Abílio, F.J.P., 2006. Zoobentos de duas lagoas intermitentes da caatinga paraibana e as influências do ciclo hidrológico. Revista de Biologia e Ciências da Terra 1, 146-164.

Souza, A.H.F.F., Abílio, F.J.P., Ribeiro, L.L., 2008. Colonização e Sucessão Ecológica do Zoobentos em Substratos Artificiais no Açude Jatobá I, Patos - PB, Brasil. Revista de Biologia e Ciências da Terra 8, 125-144.

Souza, C.C., Moreira, A.A., Schimith, R.S., Brandão, P.C., Silva, E., 2007. Técnicas de sensoriamento remoto como subsídios aos estudos de florestas implantadas no Brasil: Uma revisão bibliográfica. Revista Ciência Florestal 17, 409-417.

Souza, J.R., Moraes, M.E.B., Sonoda, S.L., Santos, H.C.R.G., 2014. A importância da qualidade da água e os seus Múltiplos Usos: Caso Rio Almada, Sul da Bahia, Brasil. Revista Eletrônica do Prodema 8, 26-45.

Thomazi, R.D., Kiifer, W.P., Ferreira Jr, P.D., Sá, F.S., 2008. A sucessão ecológica sazonal de macroinvertebrados bentônicos em diferentes tipos de atratores artificiais no rio Bubu, Cariacica-ES. Revista Natureza On Line 6, 1-8.

Toledo, L.G., Nicolella, G., 2002. Índice de qualidade de água em microbacia sob uso agrícola e urbano. Scientia Agrícola 59, 181-186.

Tundisi, J.G., 2008. Recursos hídricos no futuro: Poblemas e soluções. Estudos Avançados 22, 1-16.

Tundisi, J.G., Matsumura-Tundisi, T., 2008. Limnologia, 1 ed. Oficina de Textos, São Paulo.

Zamora-Munoz, C., Alba-Tercedor, J., 1996. Bioassessment of organically polluted Spanish rivers, using a biotic index and multivariate methods. Journal of the North American Benthological Society 15, 332-352.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v10.6.p1974-1994

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License