Análise da representatividade estatística de dados meteorológicos para uma região do Submédio São Francisco (Analysis of the statistical representativeness of meteorological data for a region of São Francisco Submiddle)

Alisson Amorim Siqueira, Saulo Medrado dos Santos, Iug Lopes, Brauliro Gonçalves Leal, Abelardo Antônio de Assunção Montenegro

Resumo


Dispor de dados meteorológicos confiáveis e representativos é essencial para todas as etapas do planejamento agrícola, desde manejo de plantios e o cálculo da irrigação até a pós-colheita e armazenamento da produção. Esses dados se fazem ainda mais importantes em regiões cuja economia tem sua base no agronegócio, como é a Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) Petrolina/PE–Juazeiro/BA, onde a atividade agrícola é umas das principais responsáveis pelo crescimento econômico da região. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi analisar a representatividade estatística dos dados medidos, através do Teste de Médias Pareadas, nas 14 Estações Meteorológicas Automáticas do INMET dentro da área de estudo. Tal análise procurou destacar quão representativo são os dados meteorológicos obtidos dessas estações e a área possivelmente coberta por esses dados. Para a realização deste projeto utilizou-se um Sistema de Informações Geográfica (SIG), fermenta gratuita desenvolvida pelos autores, para trabalhar com camadas vetoriais e dados meteorológicos, que permitiu representar visualmente os dados das estações, conferido credibilidade à proposta. Com o programa desenvolvido, foi proposta uma realocação que poderá melhorar os modelos de previsão e contribuir com o agronegócio na região. Espera-se que os indicativos de áreas fornecidos por esse estudo também subsidiem a instalação de novas estações.

 

 

A B S T R A C T

Providing reliable and representative meteorological data is essential for all stages of agricultural planning, from crop management to irrigation to post-harvest and storage of production. These data are even more important in regions whose economy is based on agribusiness, such as the Integrated Development Region (RIDE) Petrolina/PE-Juazeiro/BA, where agricultural activity is one of the main factors responsible for economic growth in the region. Thus, the objective of this work was to analyze the statistical representativeness of the measured data, through the Test of paired means, in the 14 Automatic Weather Stations of INMET within the study area. This analysis sought to highlight how representative are the meteorological data obtained from these stations and the area possibly covered by these data. For this project, a Geographic Information System (GIS) was used, a free tool developed by the authors, to work with vector layers and meteorological data, which allowed to represent the data of the stations visually, conferring credibility to the proposal. With the program developed, a new organization was proposed to improve forecasting models and contribute to agribusiness in the region. It is expected that the indicative of areas provided by this study also subsidize the installation of new stations.

Keywords: Weather stations; representativeness of data, GIS; Paired means.


Palavras-chave


Estações meteorológicas automática; Representatividade de dados; SIG; médias pareadas.

Texto completo:

PDF

Referências


Allen, R. G. 2017. Crop evapotranspiration – Guidelines for computing crop water requirements – FAO Irrigation and drainage paper, 1956. Disponível em: . Acesso em jul. 2017.

ANA, Agência Nacional de Águas. Hidroweb, 2017. Disponível em: . Acesso em ago. 2017.

Angelotti, F.; Sá, I. B.; Melo, R. F. 2009. Mudanças climáticas e desertificação no Semiárido brasileiro. In: Embrapa Semiárido/Embrapa Informática Agropecuária. Mudanças climáticas e desertificação no Semiárido brasileiro. Petrolina-PE, Embrapa Semiárido; Campinas, SP: Embrapa Informática Agropecuária. 295p.

Carvalho, J. F.; Silva, E. F. F.; Silva, G. F. Da.; Rolim, M. M.; Pedrosa, E. M. R. 2016. Production components of Vigna unguiculata (L. Walp) irrigated with brackish water under different leaching fractions. Revista Caatinga, 29, 966-975.

CEPEL, Centro de Pesquisas de Energia Elétrica. 2001. Atlas do Potencial Eólico Brasileiro. Disponível em: . Acesso em ago. 2017.

CODEVASF, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba. 2010. Perímetros irrigados, Polo de Desenvolvimento Petrolina/PE-Juazeiro/BA. Disponível em: . Acesso em jan. 2017.

Hines, W. W. 2006. Probabilidade e estatística na engenharia. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produto Interno Bruto dos Municípios, VAB por setor de atividade, 2012. Disponível em:. Acesso em: ago. 2017.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Área Territorial Brasileira, 2016. Disponível em:. Acesso em: ago. 2017.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Dados ambientais, 2017. Disponível em:. Acesso em: ago. 2017.

INMET, Instituto Nacional de Meteorologia. Rede de estações meteorológicas e Monitoramento das Estações Automáticas, 2011. Disponível em:. Acesso em fev. 2017.

INPE, Instituto Nacional de Pesquisa Espacial. Mapa índice TOPODATA. Disponível em: . Acesso em mar. 2017.

Leitão, M. de M. V. B. R., 2017. Ambiente Urbano e Mudanças Climáticas, in: Galvíncio, J.D.; Oliveira, V. S.; Souza; W. M. (Org.), Mudança Climática, Sociedade, Cidade e Meio Ambiente. 1 ed. Editora Universitária da UFPE, Recife, pp. 101-125.

Lopes, I.; Cerqueira Júnior, E. P.; Melo, J. M. M.; Leal, B. G. 2017a. Potencial de geração de energia eólica no Submédio São Francisco. Journal of Environmental Analysis and Progress 2, 330-342.

Lopes, I; Melo, J. M. M.; Leal, B. G. 2017b. Espacialização da temperatura do ar para a região do Submédio São Francisco. IRRIGA 22, 177-193.

Lopes, I.; Leal, B. G. 2016. Evapotranspiração horária x diária utilizando penmanmonteith para o polo de desenvolvimento Petrolina-PE/Juazeiro-BA. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada 10, 914-924.

Lopes, I; Leal, B. G. 2018. Spatialization of the relative air humidity to a region of the Sub-middle of São Francisco. Revista Brasileira de Biometria 36, 89-107.

Prado, L. C.; Leal, B. G. 2016. Meteorological Variables Influence Analysis Over Petrolina-Juazeiro Pole Monthly Reference Evapotranspiration. IEEE Latin America Transactions, 14, 10.

Santos, S. M. dos; Leal, B. G. 2017. Espacialização da radiação solar para a região Submédio do Vale do São Francisco. Revista Geonorte 1, 10-19.

Silva, R. M. A. 2009. Políticas públicas e sustentabilidade do desenvolvimento do Semiárido brasileiro. In: Embrapa Semiárido/Embrapa Informática agropecuária. Mudanças climáticas e desertificação no Semiárido brasileiro. Petrolina, PE: Embrapa Semiárido; Campinas, SP: Embrapa Informática Agropecuária. pp. 197-219.

Stotz, G. C.; Pec, G. J.; Cahill, J. F. 2016. Is biotic resistance to invaders dependent upon local environmental conditions or primary productivity? A meta-analysis. Basic and Applied Ecology 17, 377–387.

WMO, World Meteorological Organization. 2008. Guide to Meteorological Instruments and Methods of Observation. ed. 70.

Zhao, D. F.; Buchholz, A.; Tillmann, R.; Kleist, E.; Cheng, W.; Rubach, F.; Kiendler-Scharr, A.; Yinon, R.; Wildt, J.; Mentel, T. F. 2017. Environmental conditions regulate the impact of plants on cloud formation. Nature Communications 8, 14067.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.3.p798-813

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License