Abordagem sistemática de projeto cartográfico para a análise da qualidade ambiental de bacia hidrográfica (Systematic approach of map design to environmental quality analysis of hydrographic basin )

Ana Paula Marques Ramos, Bruno Magro Rodrigues, Lucas Prado Osco, Patricia Alexandra Antunes

Resumo


Estudos sobre a qualidade ambiental de uma bacia hidrográfica são dependentes do levantamento e análise das características do meio físico da área. Este é um processo que requer a elaboração de produtos cartográficos; uma tarefa complexa, sobretudo, tratando-se de mapas temáticos, por não haver convenções cartográficas pré-definidas. O objetivo desse trabalho é apresentar uma abordagem sistemática de projeto cartográfico, para auxiliar na produção de mapas temáticos usados na análise da qualidade ambiental de bacia hidrográfica. A concepção metodológica apresentada é resultado da junção da literatura disponível sobre projeto cartográfico para mapeamento topográfico com as teorias da Semiologia gráfica e linguagem cartográfica. Como análise empírica, fez-se um estudo de caso na bacia do rio Pirapozinho, Estado de São Paulo. Um total de 10 mapas temáticos foram produzidos para analisar os aspectos do meio físico da área, como pedologia, declividade e uso e cobertura. Conclui-se que a metodologia aplicada facilita desenvolver um raciocínio sistêmico sobre as questões de projeto e construção de mapas. O projeto cartográfico, ao ser dividido em etapas de projeto de composição geral e projeto gráfico, permite um melhor controle do processo de comunicação cartográfica. Recomenda-se o uso dessa abordagem na produção cartográfica de suporte a diversos estudos ambientais, como de monitoramento, preservação ou recuperação de bacias hidrográficas. 






 

ABSTRACT

 

Hydrographic basin environmental quality studies depend on the surveying of physical characteristics of area. Hydrographic basin environmental planning involves maps conception, a complex task especially for thematic maps, since there are no predefined cartographic conventions for them. By combining literature review about map design for topographic mapping with both Graphic Semiology and Cartographic Language theories, this research presents a systematic approach of maps design to improve cartographic production of thematic maps for hydrographic basin environmental quality analysis. Also, a study of case was performed as an empirical analysis in Pirapozinho river hydrographic basin, State of São Paulo. A total of 10 thematic maps were produced to analyze physical aspects of the area, such as pedology, slope and landcover. The applied methodology contributes for a systematic reasoning development about the questions of map design and map production. When divided into general composition and graphic design, the map design allows a better control of the cartographic communication process. We recommend applying this approach when develop the cartographic production to support several environmental studies, such as monitoring, preservation or even recovery of hydrographic basin.

 

Keywords: hydrographic basin; environmental analysis; thematic map; map design and cartographic production

 

 



Palavras-chave


bacia hidrográfica, análise ambiental, mapa temático, projeto e produção cartográfica

Texto completo:

PDF

Referências


Albuquerque, E.L.S., Souza, M.J.N., 2016. Condições ambientais e socioeconômicas nas bacias hidrográficas costeiras do setor leste metropolitano de Fortaleza, estado do Ceará. Revista Brasileira de Geografia Física 9, 110-124.

Almeida, M.A., Dantas, A.S.L., Fernandes, L.A., Sakate, M.T., Gimenez, A.F., Teixeira, A.L., Bistrichi, C.A. e Almeida, F.F.M., 1981. Considerações sobre a estratigrafia do Grupo Bauru na região do pontal do Paranapanema no Estado de São Paulo. In: 3º simpósio regional de geologia, SP, v. 2, p. 77-89, 1981, Curitiba.

Bertin, J., 1983. Semiology of Graphics Diagrams Networks Maps. The University of Wisconsin Press, Madison. Edição traduzida para a língua inglesa.

Bochicchio, V.R., 1989. Atlas Atual: Geografia. Manual de Cartografia. Atual, São Paulo.

Boin, M.N., 2000. Chuvas e erosões no Oeste Paulista: uma análise climatológica aplicada. Tese (doutorado). Rio Claro, Programa de Pós-Graduação em Geociências e Meio Ambiente, Instituto de Geociências e Ciências Exatas,

Bos, E.S., 1984. Cartographic Symbol Design. ITC, The Netherlands.

BRASIL, 2003. Resolução nº 32, de 15 de outubro de 2003.

BRASIL, 2005. Decreto 5.334, de 6 de janeiro de 2005.

BRASIL, 2012. Lei n 12.651, de 25 de maio de 2012.

Brown, A., Ermmer, N., Worm, J.V.D., 2001. Cartographic design and production era: the example of tourist web maps. Cartographic Journal 38, 61-72.

CPTI. Cooperativa de Serviços e Pesquisas Tecnológicas e Industriais, 1999. Diagnóstico da situação dos recursos hídricos da UGRHI – 22 (Pontal do Paranapanema): Relatório Zero, CD-ROM, São Paulo.

De Biasi, M.A., 1992. Carta Clinográfica: Os Métodos de Representação e sua Confecção. Revista do Departamento de Geografia 6, 45–60.

Decanini, M.M.S., Imai, N.N., 2000. Mapeamento na Bacia do Alto Paraguai: Projeto e Produção Cartográfica. Revista Brasileira de Cartografia 52, 65-75.

Dent, B.D., 1999. Cartography: Thematic Map Design. 5 ed. McGraw-Hill, Boston.

Dent, B.D., Torguson, J., Hodler, T., 2009. Cartography: Thematic Map Design. 6 ed. McGraw-Hill, Georgia.

Dibieso, E.P., Leal, A.C., 2008. Planejamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Córrego do Cedro - Presidente Prudente - SP. Geografia. Ensino & Pesquisa (UFSM) 12, 433-448.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 1999. Mapa pedológico do Estado de São Paulo. Campinas.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2010. Download de dados cartográficos. Disponível em < ftp://geoftp.ibge.gov.br/>. Acesso em 06 de Junho de 2017.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2013. Manual de uso da terra. Disponível em . Acesso em 06 de Junho de 2017.

IPT. Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo. 1994. Bases técnicas para a recuperação da bacia do rio Santo Anastácio, 3ª fase. São Paulo.

ITESP. Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo, 2013. Fundação Itesp: sua história e realizações, Evolução das políticas agrárias e fundiária no Estado de São Paulo. São Paulo.

Keates, J.S., 1973. Cartographic design and production. Longman, London.

Keates, J.S., 1989. Cartographic design and production. 2nd ed. Longman, London.

Leal, A.C., 1995. Meio ambiente e urbanização na microbacia do Areia Branca – Campinas-SP. Dissertação (Mestrado). Rio Claro, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista.

Leal, A.C., 2012. Planejamento ambiental de bacias hidrográficas como instrumento para o gerenciamento de recursos hídricos. Entre-lugar 3, 65-84.

Maceachren, A., 1994. Some Truth With Maps: A Primer in Symbolization & Design. Association of American Geographers, Washington.

Maceachren, A.M., 1995. How maps work: Representation, Visualization and Design. The Guilford, New York.

Marconi, M., Lakatos, E., 2009. Técnicas de pesquisa, 7. ed. Atlas, São Paulo.

Martinelli, M., 2011. Mapas da Geografia e Cartografia Temática, 6 ed. Contexto, São Paulo.

Mateo-Rodriguez, J.M., 1994. Apuntes de Geografia de los paisajes. Faculdade de Geografia – Universidade de la Havana, Havana.

Mateo-Rodriguez, J.M., Silva, E. V., 2013. Planejamento e Gestão Ambiental: Subsídios da Geoecologia das Paisagens e da Teoria Geossistêmica, Edições UFC, Fortaleza.

Menezes, P.M.L., Fernandes, M. do C., 2013. Roteiro de Cartografia, Oficina de Texto, São Paulo.

Mota, S., 1995. Preservação e conservação de recursos hídricos. 2.ed. ABES, Rio de Janeiro.

Mota, S., 2003. Urbanização e meio ambiente. 3 ed. ABES, Rio de Janeiro.

Mota, S., 2010. Introdução à engenharia ambiental. ABES, Rio de Janeiro.

Oliveira, T.H., Galvíncio, J.D., 2008. Caracterização ambiental da bacia hidrográfica do rio Moxotó – PE usando sensoriamento remoto termal. Revista Brasileira de Geografia Física 2, 30-49.

Paula e Silva, F. de, Chang, H.K., Caetano-Chang, M.R., 2003. Perfis de referência do Grupo Bauru (K) no Estado de São Paulo. Revista Geociências 22, 21-32.

Rodrigues, B.M., Osco, L.P., Ramos, A.P.M., Antunes, P.A., 2015. Uma contribuição sobre planejamento ambiental aplicado na região do Pontal do Paranapanema. Revista Científica ANAP Brasil 8, 97-109.

Rodriguez, J.M.M., Silva, E.V., Cavalcanti, A.P.B., 2013. Geoecologia das Paisagens: uma visão geossistêmica da análise ambiental. Educações UFC, Fortaleza.

Santos, R.F., 2004. Planejamento Ambiental: teoria e prática. Oficina de textos, São Paulo

Santos, E.P., Piroli, E.L., 2012. Análise do uso e cobertura da terra da bacia hidrográfica do ribeirão do Rebojo usando geoprocessamento: uma contribuição ao planejamento ambiental – UGRHI Pontal do Paranapanema (SP) – Brasil. Revista Geonorte 3, 1244-1261.

Santos, E.P., Leal, A.C., 2012. Contribuição para o planejamento ambiental da Bacia Hidrográfica do Ribeirão do Rebojo–UGRHI Pontal do Paranapanema – São Paulo. Revista Geonorte 3, 791-802.

Silva, M.S.; Bueno, I. T.; Júnior, F. W. A.; Borges, L. A. C.; Calegario, N. (2017) Avaliação da cobertura do solo como indicador de gestão de recursos hídricos: um caso de estudo na sub-bacia do Córrego dos Bois, Minas Gerais. Engenharia Sanitária e Ambiental 22, 445-452.

Silva, M.P., Santos, F.M. e Leal, A.C., 2016. Planejamento ambiental da bacia hidrográfica do córrego da Olga, UGRHI Pontal do Paranapanema – São Paulo. Revista Sociedade & Natureza 28, 409-428.

Silvério, G.S., Mezomo, J., Tomazoni, J.C., Coletti, V.D., 2011. As Condições Ambientais da Microbacia do Rio Passo da Pedra. Revista Brasileira de Geografia Física 5, 1029-1042.

Slocum, T.A. Thematic cartography and visualization, 1999. Prentice-Hall, Upper-Saddle River.

Slocum, A.T., Mcmaster, R.B., Kessler, F.C., Howard, H.H., 2009. Thematic Cartography and Geovisualization. 3 ed. Prentice Hall, Upper-Saddle River.

Sluter, C.R., 2008. Uma abordagem sistêmica para o desenvolvimento de projeto cartográfico como parte do processo de comunicação cartográfica. Portal da Cartografia 16, 1-20.

Soares, F.B., 2015. Subsídios para o planejamento ambiental: Estudo de caso da bacia do Balneário da Amizade–São Paulo. Formação 2, 252-278.

Stein, D.P., Ponçano, W.L. e Saad, A.R., 2003. Erosão na bacia do Rio Santo Anastácio, Oeste do Estado de São Paulo, Brasil. Revista Geociências 22, 143-162.

SSC. Swiss Society of Cartography, 1975. Cartographic Generalization Topographic Maps. Enschede, Holanda.

SSC. Swiss Society of Cartography, 2005. Topographic maps – Map graphics and Generalization. Enschede, Holanda.

Trombeta, L.R., Leal, A.C., 2016. Planejamento ambiental e geoecologia das paisagens: contribuições para a bacia hidrográfica do Córrego Guaiçarinha, município de Álvares Machado, São Paulo, Brasil. Revista Formação 3, 187-216.

Vozenilek, V.I.T., 2014. O projeto cartográfico (Cap. 4). In: Ormeling, F; Rystedt, B., O mundo dos mapas. International Cartographic Association.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.3.p1079-1100

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License