O valor de uso direto (VUD) dos serviços ambientais de regulação no Parque da Jaqueira (Recife, Pernambuco) (The value of direct use (VDU) of environmental regulation services in Jaqueira Park (Pernambuco - Brazil))

Josimar Vieira dos Reis, Jadson Freire da Silva, Rutt Keles Alexandre da Silva, Pamela Barcelar Ferreira Gomes da Silva, Thomas Henrique de Holanda, Elisabeth Regina Alves Cavalcanti da Silva

Resumo


Este artigo visa apresentar o resultado da identificação do Valor de Uso Direto (VUD) dos serviços ambientais de regulação do parque da Jaqueira, na cidade do Recife-PE, no bairro Homônimo. Através da aplicação de 133 questionários entre os dias 14 a 23 de dezembro de 2017. O questionário continha uma estrutura socioeconômica e uma pergunta relacionada com Disposição A Pagar (DAP) sobre os serviços ambientais regulação, junto a um pequeno guia explicativo sobre o que são serviços ambientais e qual a sua influência na vida do ser humano, que era lido para o participante. Após a conclusão de toda a coleta os dados foram tabulados em planilhas no software Microsoft Excel 2016 para facilitar a importação para o programa que foi usado na análise estatística o SPSS – Statistical Package forSocial Sciences SPSS versão 20 2011. Onde é possível obter a probabilidade P(Y) de um entrevistado apresentar aquela característica de interesse (ex: não estar disposto a pagar) com base nas suas informações como Renda (X1), Escolaridade (X2).  Para todos os testes estatísticos utilizou-se do nível de 5% de significância. Trazendo como resultado o valor de dez Reais sobre o VUD dos serviços ambientais de regulação do parque da Jaqueira.

 

 

A B S T R A C T

With the origin of inadequate urban patterns and consolidated by unstructured planning, it arises the need for the resurgence and the power of a greater insertion of urban vegetation, which in turn it will develop improvements of quality of life in these spaces. The general objective of this work is quantifying the urban arborization of Patos / PB, analyzing their spatial distribution as a mechanism for urban and environmental planning in the city. The research’s methodology was based on geospatial analysis, in which some space operations as Kernel Map were made. To identify the regions of concentration of urban afforestation, each resulting raster was classified into four concentration classes: low, medium, high and very high. Among the five neighborhoods with the highest number of individuals (N) are the São Sebastião (2948 individuals), Jatobá (2293), Belo Horizonte (2191), Maternidade (2142) and Santo Antônio (1870). Among the five neighborhoods with the lowest number of individuals (N) are: Ana Leite (22), Alto da Tubiba (157), Distrito Industrial (203), Morada do Sol 263) and Jardim Santa Cecilia (296). Across the city it were estimated 23,421 individuals, where it presents 41.82 trees / kilometers of sidewalk. The diagnosis stage becomes essential, because by surveying the spatial distribution of urban vegetation, one can plan the potential sites that need an arborist implantation, taking into account the dynamics the cities.

Keywords: Spatial Analysis, Urban Vegetation, Environmental Planning


Palavras-chave


Valor de Uso Direto (VUD), Serviços ambientais, Parque da Jaqueira

Texto completo:

PDF

Referências


Altmann, A.U. 2009.Pagamentos por Serviços Ambientais: imperativos jurídicos e ecológicos para a preservação e a restauração das matas ciliares. Caxias do Sul – RS : Educs.

Araújo, C.R.G. 2016.Turismo em Lagoas Costeiras e a Valoração Ambiental em Osório-RS. Dissertação (Mestrado em Turismo e Hospitalidade). Programa de Pós-Graduação em Turismo e Hospitalidade, Universidade de Caxias do Sul – UCS, Caxias do Sul – RS, 143 f.

Araújo, M.A.R. 2012. Unidades de conservação no Brasil: a história de um povo em busca do desenvolvimento e da proteção da natureza. In: NEXUCS. (Org.). Unidades de conservação do Brasil: o caminho para gestão de resultados. São Carlos: RiMa, p. 51-110.

Braga, R. 2009.Instrumentos para a gestão ambiental e de recursos hídricos / Ricardo Braga; apresentação Jaime Cabral. – Recife: Ed. Universitária da UFPE, 134 p.

Campos, R. 2007.A Relação entre o Imobiliário Turístico e o Meio Ambiente na RMR. Os espaços urbanos apropriados pela expansão do mercado imobiliário turístico e os impactos ambientais nas áreas litorâneas sul. Recife, Pesquisa do NUGEPP/ MDU/ UFPE/ CNPQ/ FACEPE.

Constanza, R. 2008. Ecosystem services: multiple classifications systems are needed. BiologicalConservation141, p. 350-352.

Costa, L. S. D. 2003.Lugares em Casa Forte - onde residem as fortalezas dos lugares?Recife: [s.n.].

Fávero, L.P. 2009.Análise de Dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Rio de Janeiro: Elsevier.

Freitas, E. População Economicamente Ativa no Brasil, 2016. Disponível em:. Acesso em 03 de mai de 2017.

Guedes, F.B., Seehusen, S.E. 2011. Pagamentos por serviços ambientais na mata atlântica: lições aprendidas e desafios. Brasília: MMA.

Leal, S.M.R. 2016.O Revés da Crise do Mercado Frente À Crise do Estado: A Retração da Acumulação Urbana nas Cidades Brasileiras. Recife, NUGEPP/MDU.

Lima Junior, P.N. 2012.Efeitos de teoria: o debate acadêmico sobre os projetos urbanos e a legitimação de novas formas de produção do território. In: Oliveira, F.L.E.A. Grandes projetos metropolitanos: Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Rio de Janeiro: Letra Capital, p. 24-45.

Macedo, S.S., Robba, F. 2002.Praças brasileiras. São Paulo: Edusp.

Malamut, M. 2014.Paisagismo - Projetando espaços livres. Bahia: Marcos Malamut.

MEA-MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMENT. 2005.Ecosystems and Human Wellbeing: a Framework for Assessment. Washington DC: Island Press.

Morgado, R.C., Abreu L.M., Réquia W.J., Aravéchia, J.C. 2011.Valoração ambiental do parque ecológico de Usos Múltiplos Águas claras - DF: analisando a disposição a pagar dos usuários.REA – Revista de estudos ambientais 13 (2): 6-17.

NUSDEO, A. M. O. 2012.Pagamento por serviços ambientais: sustentabilidade e disciplina jurídica. São Paulo: Atlas.

Rech, U. 2011.Direito e economia verde: natureza jurídica e aplicações práticas do pagamento por serviços ambientais, como instrumento de ocupações sustentáveis / org. Adir Ubaldo Rech. – Caxias do Sul, RS: Educs.

Tôsto, S.G., Pereira, L.C.,Mangabeira, J.A.C. 2012.Serviços ecossistêmicos e serviços ambientais: conceitos e importância!PortalEcodebate. dez. 2012. Disponível em: . Acesso em 27 dez. 2017.

Viana, J. F. C. 2009. Valoração ambiental do parque ecológico e de uso múltiplo Olhos d’ Água como subsídio à sua concessão. Dissertação. 158p. Dissertação (Mestrado em Planejamento e Gestão Ambiental). - Universidade Católica de Brasília; Brasília.

Zukin, Sharon. 2000.Paisagens do século XXI: notas sobre a mudança social e o espaço urbano. In: Arantes, Antônio Augusto. (org.). O espaço da diferença. Campinas: Papirus, p.104-115.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.4.p1360-1370

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License