Contextualização do desenvolvimento urbano do município de Pato Branco-PR nos últimos dez anos a partir de dados de sensoriamento remoto (Contextualization of the urban development of the municipality of Pato Branco-PR in the last ten years from remote sensing data)

Adriana Kunen, Ney Lyzandro Tabalipa, Volmir Sabbi, Nilvânia Aparecida de Mello

Resumo


O Brasil demanda desenvolvimento de métodos e tecnologias que permitam monitorar, analisar e intervir na expansão das cidades. Realizou-se um estudo do crescimento e expansão urbana do município de Pato Branco-PR por meio do uso de imagens de satélite Landsat e a comparação dos mapas contidos no Plano Diretor do município. Utilizando-se conjunto de dados e análise multitemporal foi possível realizar inferências espaciais, gerando informações que podem subsidiar o planejamento. O método de pesquisa desenvolveu-se por meio da utilização de dados e mapas obtidos da área em estudo; verificação e confirmação de dados por meio de imagens dos satélites Landsat 5 e Landsat 8, usando classificação orientada a objetos, baseadas em cenas do Landsat de 2006, 2011 e 2016. O objetivo deste estudo foi avaliar as mudanças ocorridas dentro do perímetro urbano do município de Pato Branco, utilizando dados e técnicas de sensoriamento remoto, entre os períodos estudados. Desta forma, foram gerados resultados utilizando dados e técnicas de sensoriamento remoto que permitem às prefeituras municipais reverem informações contidas em seus Planos Diretores, a fim de solucionar problemas existentes, bem como planejar, com antecedência, soluções para questões urbanas que venham a ocorrer no futuro. Identificou-se que a urbanização de Pato Branco, direcionou-se mais para o desenvolvimento econômico e crescimento exacerbado, do que para a preservação do patrimônio natural e ambiental.

 

 

 

A B S T R A C T

Brazil demands development of methods and technologies that allow monitoring, analyzing and intervening in the expansion of cities. A growth and urban expansion study was done on the municipality of Pato Branco-PR through the use of Landsat satellite images and the comparison of maps contained in the municipality's Master Plan. By utilizing a data set and a multitemporal analysis, it was possible to make spatial inferences, generating informations that can subsidize planning. The method of research was developed via utilizing data and maps obtained from the studied area; verifying and confirming data through Landsat 5 and Landsat 8 satellites' images, using object-oriented classifications, based on scenes from the Landsat from 2006, 2011 and 2016. The goal of this study was to evaluate the changes that happened inside the urban perimeter of the municipality of Pato Branco, utilizing data and remote sensing techniques in the studied time periods. This way, results were generated by using data and remote sensing techniques that allow the municipal prefectures to reanalyse information contained in their Master Plans in order to solve existing problems, as well as to plan, in advance, solutions to urban matters that may happen in the future. It's been identified that the urbanization of Pato Branco has been directed to economical development and exaggerated growth than to natural and ambiental patrimony preservation.

Keywords: urban expansion; master plan; remote sensing; landsat images.

 


Palavras-chave


expansão urbana; plano diretor; sensoriamento remoto; imagens landsat.

Texto completo:

PDF

Referências


Acioly, C., Davidson, F., 1998. Densidade urbana: Um instrumento de planejamento e gestão urbana, MAUAD, Rio de Janeiro.

Amaro, A. B., 2016. O processo de dispersão urbana e a questão ambiental: uma comparação da literatura estrangeira com o fenômeno no Brasil. Revista Formação, v. 4, 107-136.

Belizário, W. da S., 2014. Impactos ambientais decorrentes da expansão urbana no córrego pipa em Aparecida de Goiânia, Goiás. Revista Mirante, Anápolis-GO, v. 7, 58-77.

Benza, M., Weeks, J. R., Stow, D. A., López-Carr, D., Clarke, K. C., 2016. A pattern-based definition of urban context using remote sensing and GIS. Remote Sensing of Environment, v. 183, 250-264.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. 1988. Disponível em: . Acesso em: 03 mar. 2018.

Catão, M. do Ó., 2015. Civilizações Urbanas e Teorias da Cidade. Revista de Direito da Cidade, Rio de Janeiro, v. 7, 91-140.

Costa, S. M. F. da., 1996. Metodologia alternativa para o estudo do espaço metropolitano, integrando as tecnologias de SIG e sensoriamento remoto: aplicação à Área Metropolitana de Belo Horizonte. 200 f. Tese (Doutorado) – Doutorado em Informação Espacial. POLI/USP, Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

Costa, M. C. L., 1997. Higienismo ao ecologismo: os discursos sobre o espaço urbano, In: A cidade e o urbano, EUFC, Fortaleza.

Durán, G. Y. B., 2014. Estudo da resposta espectral de alvos urbanos com espectroscopia de reflectância e imagens de alta resolução espacial. 209 f. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia e Geociências, Universidade Federal de Santa Maria.

Farr, D., 2018. Sustainable Urbanismo: urban design with nature, ed. John Wiley and Sons Ltd.

Figueiredo, D., 2005. Conceitos básicos de sensoriamento remoto. Companhia Nacional de Abastecimento – CNAB. Brasília-DF.

Forster, B. C., 1994. An examination of some problems and solutions in urban monitoring from satellite platforms. International Journal of Remote Sensing, v. 6, 139-151.

Ganem, K. A., 2017. Classificação da cobertura do solo na caatinga a partir de imagens do Landsat-8 e da ferramenta Google Earth Engine: uma comparação entre dados com e sem correção atmosférica. 202 f. Dissertação (Mestrado). Instituto de Geociência, Universidade de Brasília.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2017. Disponível: . Acesso: 25 nov. 2017.

INPE. Instituto de Pesquisas Espaciais, 2017. Disponível: . Acesso: 20 nov. 2017.

IPARDES. Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social, 2017. Disponível: . Acesso: 20 nov. 2017.

Jiao, L., 2015. Urban land density function: a new method to characterize urban expansion. Landscape and Urban Planning, v. 139, 26-39.

Kohli, D., Stein, A., Sliuzas, R., 2016. Uncertainty analysis for image interpretations of urban slums. Computers, Environment and Urban Systems, v. 60, 37-49.

Kumar, D., Dixit, P., Kumar, V., 2015. Urban sprawl monitoring and modeling of Aligarh City using remote sensing and GIS techniques. International Journal of Research, v. 2, 147-154.

Maia, J. A., 2015. A influência do Campus do Vale da UFRGS na urbanização do seu entorno a partir da perspectiva dos moradores do Bairro Santa Isabel, Viamão-RS. 204 f. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Mammadova, A., 2017. Sustainability lessons from Kanazawa City, Japan. European Journal of Sustainable Development, v. 6, 233-239.

Meneses, P. R., Almeida, T. de, Rosa, A. N. de C., Sano, E. E., Souza, E. B. de, Baptista, G. M. de M., Brites, R. S., 2012. Introdução ao processamento de imagens de sensoriamento remoto, UnB, Brasília.

Moraes, A. C. R., 1997. Meio ambiente e Ciências Humanas, 2 ed. HUCITEC, São Paulo.

Mota, S., 2003. Urbanização e meio ambiente, 3 ed. ABES, Rio de Janeiro.

Nascimento, M. M. P. do, Castilho, C. J. M. de, 2018. Habitação de interesse social: intencionalidades na realocação de moradias e reuso do solo no ambiente urbano. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 11, 560-584.

Novo, E. M. L. de M., 2010. Sensoriamento remoto: princípios e aplicações, 4 ed. Edgard Blucher, São Paulo.

Oliveira, C. E., Aquino, C. M. S. de, 2015. Crescimento urbano e impactos sobre a cobertura vegetal no bairro vale do gavião, Teresina-PI/BR. Revista da Casa da Geografia de Sobral, Sobral-CE, v. 17, 68-84.

ONU. Organização das Nações Unidas, 2014. Nações Unidas do Brasil. Relatório da ONU. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2018.

Pato Branco, 2011. Lei Complementar n. 46 de 26 de maio de 2011. Regulamenta o Uso, Ocupação e Parcelamento do Solo no Município de Pato Branco, em adequação à Lei Complementar n. 28, de 27 de junho de 2008.

Pereira, L. E., Lastoria, G., Paranhos Filho, A. C., Marcato Júnior, J., 2016. Aplicação de técnicas de processamento digital de imagens em diferentes sensores orbitais. Anuário do Instituto de Geociências, UFRJ, v. 39, 15-24.

Pijanowski, B. C., Tayyebi, A., Doucette, J., Pekin, B. K.; Braun, D., Plourde, J., 2014. A big data urban growth simulation at a national scale: configuring the GIS and neural network based Land Transformation Model to run in a High Performance Computing (HPC) environment. Environmental Modelling & Software, v. 51, 250-268.

Pimenta, M. de C. A., Pimenta, L. F., 2011. Globalização e desafios urbanos: Políticas públicas e desigualdade social nas cidades brasileiras. Revista Latinoamericana de Estudios Urbanos Regionales, Santiago-CH, v. 37, 43-61.

Rohde, G. M., 1996. Epistemologia ambiental: uma abordagem filosófica-científica sobre a efetuação humana alopoiética. EDIPUCRS, Porto Alegre.

Rogers, R., Gumuchdjian, P., 2005. Cidades para um pequeno planeta, 1 ed. Gustavo Gili, Barcelona.

Secretaria Municipal de Planejamento Urbano de Pato Branco, 2017. Disponível: . Acesso: 20 nov. 2017.

Silva, D. A. N.e, Silva, M. L. da, Leonardi, F. A., 2015. Geoprocessamento aplicado ao planejamento urbano: proposta preliminar de expansão urbano no Município de Inconfidentes-MG. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 08, 1191-1205.

Souza, C. M. P., Silva, K. F. M. C., Moreau, A. M. S. S., 2014. Avaliação do potencial de uso urbano da cidade de Ilhéus-BA. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 07, 165-179.

Souza, S. O., 2015. Geotecnologias aplicadas à análise espaço-temporal do uso e da ocupação da terra na planície costeira de Caravelas (BA). Boletim Goiano de Geografia, v. 35, 71-89.

Yang, X., 2003. Remote sensing and GIS for urban analysis: an introduction. Photogrammetric Engineering & Remote Sensing, v. 69, 937-939.

Wang, M., Krstikj, A., Koura, H., 2017. Effects of urban planning on urban expansion control in Yinchuan City, Western China. Habitat International, v. 64, 85-97.

Weiss, C. V. C., Camargo, D. C. S., Rosca, E. H., Espinoza, J., 2015. Análise comparativa entre métodos de correção atmosférica em imagens do sensor Operational Land Imager (OLI), plataforma Landsat 8. Scientia Plena, v. 11, 1-8.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.2.p681-696

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Brasileira de Geografia Física - eISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License