Uso de Técnicas de Geoprocessamento para Estudo da Erosão Hídrica Laminar em Bacia Hidrográfica do Sudoeste do Paraná.

Julio Caetano Tomazoni, Ana Paula Vansan

Resumo


Este trabalho tem como objetivo avaliar a erosão hídrica laminar do solo, por meio da Equação Universal de Perdas de Solos Revisada (RUSLE) na bacia hidrográfica do rio São José, localizada no município de Francisco Beltrão (PR).  A perda de solo média anual (A) foi determinada através da RUSLE para os anos 2000, 2005, 2009, 2015 e 2017 utilizando-se técnicas de geoprocessamento com o auxílio do software ArcGis 10.0. O fator erosividade da chuva (R) foi determinado utilizando-se dados pluviométricos correspondentes ao período de 1974 a 2016. O fator erodibilidade do solo (K) foi obtido através da análise de amostras de solo coletadas in loco. O fator topográfico (LS) foi estimado por meio dos dados altimétricos e hidrográficos da bacia. Os fatores de uso e manejo do solo (C) e de práticas conservacionistas do solo (P) foram determinados por meio da caracterização multitemporal do uso e ocupação do solo, através de imagens de satélite. O potencial natural de erosão (PNE) foi determinado pela multiplicação dos fatores R, K e LS.A estimativa de perda de solo (A) foi determinada pela multiplicação do PNE pelos fatores C e P.

 

 

Use of Geoprocessing Techniques to Study Laminar Water Erosion in Watershed of Southwest Paraná

 

A B S T R A C T

The objective of this work is evaluate the soil erosion by the Universal Equation of Soil Losses Revised (RUSLE) in the São José river basin, located in the municipality of Francisco Beltrão (PR). The average annual soil loss (A) was determined through RUSLE for the years 2000, 2005, 2009, 2015 and 2017 using geoprocessing techniques with ArcGis 10.0 software. Rainfallerosivity (R) was determined using rainfall data from 1974 to 2016, being determined at 11521.26 11521,26 MJ.mm.ha-1.h-1.year-1. The soil erodibility factor (K) was obtained through the analysis of soil samples collected on the spot (0,03018 t.ha.h/ha.MJ.mm, 0,02771 t.ha.h/ha.MJ.mm e 0,02342 t.ha.h/ha.MJ.mm). The topographic factor (LS) was estimated by the altimetric and hydrographic data of the basin. Soil use and management (C) and soil conservation (P) were determined through multitemporal characterization of land use and occupation, using satellite images. The natural erosion potential (NEP) was determined by multiplying the R, K and LS factors, with more than half of the total area of the watershed with very strong PNE. The soil loss estimate (A) was determined by multiplying the NEP by factors C and P with predominance of the class called low (0 to 10 t/ha/year) denoting the reduction of erosion rates through factors C and P, helping to protect the soil from the erosion process.

Key words: Soil Erosion; Watershed, Revised Universal Soil Loss Equation, Geoprocessing, Software.


Palavras-chave


Erosão do solo; Bacia hidrográfica; Equação Universal de Perdas de Solo Revisada; Geoprocessamento.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, R. S. S. 2004. Avaliação dos modelos de predição da erosão hídrica USLE, RUSLE e WEPP para condições edafoclimáticas brasileiras. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola. Universidade Federal de Viçosa. Viçosa.

BERTONI, J. & LOMBARDI NETO, F. 2012. Conservação do solo.8 ed. São Paulo, SP: Ícone.

BRANCO, N. 1998. Avaliação da produção de sedimentos de eventos chuvosos em uma pequena bacia hidrográfica rural de encosta. Dissertação (Mestradoem Engenharia Agrícola) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola. Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria.

CHECCHIA, T. , 2005. Avaliação de perda de solo por erosão hídrica e estudo de emergia na bacia do rio Caeté, Alfredo Wagner – Santa Catarina.Dissertação (Mestradoem Engenharia Ambiental) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis.

DENARDIN, J. E. 1990. Erodibilidade de solo estimada por meio de parâmetros físicos e químicos.Tese (Doutorado em Agronomia – Solos e Nutrição de Plantas).Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz.Universidade de São Paulo.Piracicaba.

DIDONE, E. J. 2013. Erosão bruta e produção de sedimentos em bacia hidrográfica sob plantio direto no planalto do Rio Grande do Sul.Dissertação (Mestradoem Ciência do Solo) – Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo. Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria.

EMBRAPA, 2008. Levantamento de Reconhecimento dos Solos do Estado do Paraná. Mapa. Escala 1:600.000.

ESRI. ArcGis 10.0 for Desktop. Redlands, California: Environmental Systems Research Insitute. 2010.

FARINASSO, M.; CARVALHO JÚNIOR, O. A.; GUIMARÃES, R. F.; GOMES, R. A. T.; RAMOS, V. M. 2006. .Avaliação qualitativa do Potencial de Erosão Laminar em grandes áreas por meio da EUPS – Equação Universal de Perdas de Solos utilizando novas metodologias em SIG para os cálculos dos seus fatores na região do Alto Parnaíba – PI-MA. Revista Brasileira de Geomorfologia, Uberlândia, v. 7, n. 2, p. 73-85.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION. 1967. La erosióndelsuelo por el água. Algunas medidas para combatirla em lastierras de cultivo. Cuadernos de Fomento Agropecuário da Organización de lasNaciones Unidas. Roma: FAO,. n. 81, 207 p.

FUJIHARA, A. K. 2002. Predição de erosão e capacidade de uso do solo numa microbacia do oeste paulista com suporte de geoprocessamento. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais). Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Universidade de São Paulo, Piracicaba.

GALDINO, S. 2012. Estimativa da perda de terra sob pastagens cultivadas em solos arenosos da bacia hidrográfica do Alto Taquari – MS/MT. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) –Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola.Universidade Estadual de Campinas. Campinas.

GUIMARÃES, R. Z.; LINGNAU, C.; RIZZI, N. E.; SCHEICHI, R. G.; BIANCHI, R. C. 2011. Espacialização da perda de solo por erosão laminar na microbacia do rio Campinas, Joinville SC. RA´E GA 23, p. 534-554. Curitiba.

IAPAR – Instituto Agronômico do Paraná. 2017. Estações meteorológicas do Paraná. Disponível em: http://www.iapar.br/arquivos/Image/monitoramento/Medias_Historicas/Francisco_Beltrao.htm. Acessado em: 15abr 2017.

LIMA, W. P. 2008. Hidrologia florestal aplicada ao manejo de bacias hidrográficas.2 ed. Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Piracicaba.

LOMBARDI NETO, 1977. F.Rainfallerosivity – its distributionandrelationshipwithsoillossat Campinas, Brazil.1997. 53 f. Tese (Mestrado). PurdueUniversity, West Lafayette.

PASQUATTO, M. C. 2016. Influência do Uso e Ocupação do Solo na Qualidade da Água e no Processo Erosivo da Bacia de Captação do Rio Barro Preto, Coronel Vivida (PR).Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco.

RENARD, K. G.; FOSTER, G. R.; WEESIES, G. A.; McCOOL, D. K.; YODER, D. C. (Coordenadores). 1997. Prediciting soil erosion by water: A Guide to ConservationPlanning With the Revised Universal Soil Loss Equation (Rusle). U.S. DepartmentofAgriculture, AgricultureHandbook 703.

RUTHES, J. M.; TOMAZONI, J. C.; GUIMARÃES, E.; GOMES, T. C. 2012. Propriedades do solo da baciahidrográfica do Rio Catorzequeintensificam aErosãolaminar. RevistaBrasileira de GeografiaFísica, v. 01, p. 160-169.Recife.

SILVA, A. M. 2008. Potencial Natural de Erosão no Município de Sorocaba, São Paulo, Brasil.Rev. Int. de DesastresNaturales, Accidentes e Infraestructura Civil.Vol. 8(1), p. 5-14.

SILVA, F. G. B.; MINOTTI, R. T.; LOMBARDI NETO, F.; PRIMAVESI, O.; CRESTANA, S. 2010. Predição da perda de solo na Fazenda Canchim – SP (EMBRAPA) utilizando Geoprocessamento e o USLE 2D. Engenharia Sanitária e Ambiental, Rio de Janeiro, v.15, n.2, p.141-148.

SOUZA, J. C. 2010. Avaliação da suscetibilidade e do potencial a erosão laminar da bacia do Ribeirão Sozinha (GO). Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia. Universidade Federal de Goiás. Goiânia.

TOMAZONI, J. C. 2003. .Morfodinâmica e transporte fluvial no Sudoeste do estado do Paraná por método de levantamento de microbacias hidrográficas através de geoprocessamento. Tese (Doutoradoem Geologia) – Programa de Pós-Graduação em Geologia. Universidade Federal do Paraná. Curitiba.

TOMAZONI, J. C.; MANTOVANI, L. E.; BITTENCOURT, A. V. L.; ROSA FILHO, E. F. 2005. A sistematização dos fatores da EUPS em SIG para quantificação da erosão laminar na Bacia do Rio Anta Gorda (PR). Estudos Geográficos, Rio Claro, v. 3, n. 1, p. 1-21.

WALTRICK, P. C. 2010. Erosividade de chuvas no Paraná: atualização, influência do “El Nino” e “La Niña” e estimativa para cenários climáticos futuros.Dissertação (Mestradoem Ciência do Solo) – Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo. Universidade Federal do Paraná. Curitiba.

WALTRICK, P. C.; MACHADO, M. A. M.; OLVEIRA, D.; GRIMM, A. M.; DIECKOW, J. 2011. Erosividade de chuvas no Estado do Paraná: Atualização e influência dos eventos “El Niño” e “La Niña”.SBCS-NEP.Boletim técnico, 01.Curitiba, 20 p.

WISCHMEIER, W. H.& SMITH, D. D. 1978. Predictingrainfallerosionlosses – a guidetoconservationplanning. U.S. DepartmentofAgriculture,AgricultureHandbook, 537.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.3.p1117-1131

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License