Qualidade Hídrica da Cachoeira do Rio São Tomás, no Município de Rio Verde, Goiás, Brasil

Maria Antonia Balbino Pereira, Wellmo Dos Santos Alves, Lucas Duarte de Oliveira, Wilker Alves Morais, Luanna Oliveira Lima, Nivalda da Costa Nunes

Resumo


A água é um recurso fundamental para a vida na Terra. Analisar e monitorar esse bem é uma das formas de auxiliar na conservação da sua qualidade. Este trabalho teve como objetivo analisar a qualidade da água da Cachoeira do Rio São Tomás por meio de variáveis de qualidade da água, Índice de Estado Trófico (IET) e balneabilidade. Foram realizadas sete campanhas, quatro no período chuvoso (novembro e dezembro de 2017 e janeiro e fevereiro de 2018) e três no período de estiagem (junho, julho e agosto de 2018). As variáveis físico-químicas analisadas foram temperatura (T), condutividade elétrica (CE), sólidos totais dissolvidos (STD), potencial hidrogeniônico (pH), turbidez, fósforo total (PT) e nitrato, sendo os valores de referência os estabelecidos pela Resolução CONAMA 357/05 e observados na literatura. O estudo do IET foi realizado considerando os resultados obtidos para PT. Para balneabilidade, a variável obtida foi Escherichia coli (E. coli) e os resultados comparados com os limites descritos na Resolução CONAMA 274/00. A precipitação foi analisada para melhor entender os resultados. A Turbidez e o PT estiveram em inconformidade com os limites determinados na Resolução CONAMA 357/05. Para IET a água foi classificada nos mais altos graus de trofia (supereutrófico e hipereutrófico). Em relação a balneabilidade, a água foi classificada como impropria para banho em três campanhas e para a média geral. Os resultados negativos podem ter relação com o uso e ocupação do solo inadequados associados à precipitação, o que favorece o carreamento de resíduos para o corpo d’água.

 

Water Quality of Cachoeira do Rio São Tomás, in the Municipality of Rio Verde, Goiás, Brazil

A B S T R A C T

The water is a primordial resource for life on Earth. Analyzing and monitoring this asset is one of the ways to assist on the preservation of its quality. This paper had as objective to analyze the quality of the water of Cachoeira do Rio São Tomás through variables of water quality, Trophic State Index (TSI) and bathing. Seven campaigns were accomplished, four during the rainy period (November and December of 2017 and January and February of 2018) and three during the drought period (June, July and August of 2018). The physical-chemical variables analyzed were temperature (T), electric conductivity (EC), total dissolved solids (TDS), hydrogen potential (pH), turbidity, total phosphorus (TP) and nitrate, considering the reference values the ones stablished by CONAMA Resolution 357/05 and observed in literature. The study of TSI was accomplished considering the obtained results for TP. For bathing, the obtained variable was Escherichia coli (E. coli) and the results compared to the described limit of CONAMA Resolution 274/00.  The rainfall was analyzed for better understanding of the results. The Turbidity and TP were in nonconformity with the limits determined by the CONAMA Resolution 357/05. For TSI the water was classified in the highest degrees of trophic (supereutrophic and hypereutrophic). In relation to bathing, the water was classified as inappropriate for bathing in three campaigns and for the general average. The negative results can be related to the inappropriate use and coverage of the soil associated to rainfall, which favors the solids transport to the water body.

Keywords: anthropic action, bathing, eutrophication, water resources, subsidy for water management.


Palavras-chave


ação antrópica; balneabilidade; eutrofização; recursos hídricos; subsídio à gestão hídrica.

Texto completo:

PDF

Referências


Abreu, C.H.M., Cunha, A.C.C., 2017. Qualidade da água e índice trófico em rio de ecossistema tropical sob impacto ambiental. Eng Sanit Ambient [online] 22. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-41522016144803. Acesso: 15 dez. 2018.

Alves, W.S., et al., 2018. Análise do grau de trofia no ribeirão das abóboras, no município de Rio Verde, sudoeste do estado de Goiás, brasil. Geoambiente [online]. Disponível: https://www.revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/51365. Acesso: 17 mai. 2019.

Alves, W.S., et al., 2017. Avaliação da qualidade da água e estado trófico do Ribeirão das Abóboras, em Rio Verde – GO. Geociências [online] 36. Disponível: http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/GEOSP/article/view/10939. Acesso: 22 dez. 2018.

Alves, W.S., et al., 2019. Aspectos físico-químicos da água do Ribeirão das Abóboras em Rio Verde (GO) e impactos na qualidade hídrica. Boletim de Geografia [online] 37. Disponível: http://ojs.uem.br/ojs/index.php/BolGeogr/article/view/35549. Acesso: 17 mai. 2019.

Andrietti, G., et al, 2016. Índices de qualidade da água e de estado trófico do rio Caiabi, MT. Rev. Ambiente & Água [online] 11. Disponível: doi:10.4136/ambi-agua.1769. Acesso: 15 abr. 2019.

APHA-American Public Health Association, 2012. Standard methods for the examination of water and wastewater, 22st ed. APHA, AWWA, WEF, Washington.

Barcelos, A.A., et al., 2017. Diagnóstico da qualidade das águas do córrego Sucuri (Caçu-Goiás). Revista Brasileira de Geografia Física [online] 10. Disponível: https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/234057/27473. Acesso em: 16 fev. 2019.

Batista, D.F., et al., 2016. Caracterização e diagnostico das águas do Ribeirão Paraíso em Jataí-Goiás. Revista Brasileira de Geografia Física [online] 9. Disponível: https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/233767/27313. Acesso: 16 fev. 2019.

BDMEP – BANCO DE DADOS METEOROLÓGICOS PARA ENSINO E PESQUISA, 2019. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=bdmep/bdmep. Acesso em: 15 mar. 2019.

Brasil, 1997. Lei Federal nº 9.433, de 8 de janeiro.

Brasil, Agência Nacional de Águas (ANA), 2011. Resolução n° 724, de 19 de outubro.

Brasil, Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), 2000. Resolução nº 274, de 29 de novembro.

Brasil, Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), 2005. Resolução nº 357, de 18 de março.

Cabral, L.N., De Araújo, S. M. S., 2016. Qualidade da agua em áreas rurais: análise bacteriológica e físico-química das águas dos tanques de pedra das comunidades KM 21 (Campina Grande) e Pedra Redonda (Pocinhos). Revista Brasileira de Geografia Física [online] 9. Disponível: https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/233804/27338. Acesso: 01 fev. 2019.

Campos, J.S., Cunha, H.F.A., 2015. Análise comparativa de parâmetros de balneabilidade em Fazendinha, Macapá-AP. Biota Amazônia [online] 5. Disponível: https://periodicos.unifap.br/index.php/biota/article/view/1717. Acesso: 12 abr. 2019.

CETESB - Companhia de Tecnologia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. Publicações e Relatórios. Significado ambiental e sanitário das variáveis de qualidade, 2017. Disponível: https://cetesb.sp.gov.br/aguas-interiores/publicacoes-e-relatorios/. Acesso: 12 dez. 2018.

CETESB - Companhia de Tecnologia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. Publicações e Relatórios. Índices de Qualidade das Águas, 2017. Disponível: https://cetesb.sp.gov.br/aguas-interiores/publicacoes-e-relatorios/. Acesso: 01 de fev. 2019.

Costa, D.D., Kempka, A.P., Skoronski, E., 2016. A contaminação de mananciais de abastecimento pelo nitrato: o panorama do problema no Brasil, suas consequências e as soluções potenciais. REDE – Revista Eletrônica do PRODEMA [online] 10. Disponível:http://www.revistarede.ufc.br/rede/article/view/338. Acesso: 19 jan. 2019.

Costa, J.A., et al., 2018. Eutrophication in aquatic ecosystems: a scientometric study. Acta Limnologica Brasiliensia [online] 30. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/alb/v30/2179-975X-alb-30-e2.pdf. Acesso: 20 jan. 2019.

Durigon, M., et al., 2015. A urbanização compromete a qualidade da água da bacia hidrográfica dos rios Vacacaí e Vacacaí-mirim em Santa Maria, RS. Ciência e Natura [online] 37. Disponível: http://www.redalyc.org/html/4675/467546194007/index.html. Acesso: 10 abr. 2019.

FIA, R., et al., 2015 Qualidade da água de um ecossistema lótico urbano. Revista Brasileira de Recursos Hídricos [online] 20. Disponível: https://www.researchgate.net/publication/305306771_Qualidade_da_agua_de_um_ecossistema_lotico_urbano. Acesso: 21 Ago. 2019.

Hirai, F.M., Porto, M.F.A., 2016. O desenvolvimento de ferramentas de predição de balneabilidade baseadas em níveis de precipitação: estudo de caso da praia de Cachoeira das Emas (SP). Eng Sanit Ambient [online] 21. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/esa/v21n4/1809-4457-esa-21-04-00797.pdf. Acesso: 17 mai. 2019.

Leitão, V.D.S., et al., 2015. Utilização do índice de qualidade de água (IQA) para monitoramento da qualidade de água em uma área de preservação ambiental. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental [online] 19. Disponível: https://periodicos.ufsm.br/reget/article/view/18330/pdf. Acesso: 28. Ago. 2019.

Marmontel, C.V.F., Rodrigues, V.A., 2015. Parâmetros Indicativos para Qualidade da Água em Nascentes com Diferentes Coberturas de Terra e Conservação da Vegetação Ciliar. Floresta e Ambiente [online] 22. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/floram/v22n2/2179-8087-floram-21798087082014.pdf. Acesso: 05 jan. 2019.

Medeiros, A.C., Lima, M.O., Guimarães, R.M., 2016. Avaliação da qualidade da água de consumo por comunidades ribeirinhas em áreas de exposição a poluentes urbanos e industriais nos municípios de Abaetetuba e Barcarena no estado do Pará, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva [online] 21. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015213.26572015. Acesso: 21 dez. 2018.

Medeiros, S.R.M., et al., 2016. Índice de qualidade das águas e balneabilidade no Riacho da Bica, Portalegre, RN, Brasil. Revista Ambiente & Água [online] 11. Disponível: http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1833. Acesso: 15 jan. 2019.

Medeiros, W.M.V., Silva, C.E., Lins, R.P.M., 2018. Avaliação sazonal e espacial da qualidade das águas superficiais da bacia hidrográfica do rio Longá, Piauí, Brasil. Rev. Ambient. Água [online] 13. Disponível: http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.2054. Acesso: 11 dez. 2018.

Pedroso, L.B., Colesanti, M.T.M., 2017. Determinação do índice de qualidade de água da bacia hidrográfica do Ribeirão da Areia – Goiás, em período de estiagem. Caminhos de Geografia [online] 18. Disponível: http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/36679. Acesso: 10 jan. 2019.

Peixoto, J. D. S. G. et al., 2018. Avaliação da qualidade dos recursos hídricos superficiais no alto curso da bacia hidrográfica do córrego Campo Alegre–Goiás. Geochimica Brasiliensis [online] 31. Disponível: http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/geobras/article/view/12563. Acesso: 10 Ago. 2019.

Piratoba, A. R. A., et al., 2017. Caracterização de parâmetros de qualidade da água na área portuária de Barcarena, PA, Brasil. Rev. Ambient. Água [online] 12. Disponível: http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1910. Acesso: 04 mai. 2019.

Ribeiro, T.G., et al., 2016. Estudo Da Qualidade Das Águas Por Meio Da Correlação De Parâmetros Físico-Químicos, Bacia Hidrográfica Do Ribeirão Anicuns. Geochimica Brasiliensis [online] 30. Disponível: http://www.geobrasiliensis.org.br/geobrasiliensis/article/view/449. Acesso: 15 jan. 2019.

Rocha, I. R. da et al., 2015 Avaliação sazonal das águas do reservatório da usina hidrelétrica Caçu no município de Caçu, Goiás. Revista do Departamento de Geografia [online] 29. Disponível: http://www.periodicos.usp.br/rdg/article/view/102093. Acesso: 25 de ago. 2019

Rocha, H.M. et al., 2019 Avaliação físico-química e microbiológica das águas da bacia hidrográfica do rio Paraíso Jataí-GO. Geosul [online] 34. Disponível: https://periodicos.ufsc.br/index.php/geosul/article/view/1982-5153.2019v34n72p5. Acesso: 15 de ago. 2019.

Rocha, H.M., Cabral, J.B.P., Braga, C.C., 2014. Avaliação Espaço –Temporal das Águas dos Afluentes do Reservatório da UHE Barra dos Coqueiros/Goiás. Revista Brasileira de Recursos Hídricos [online] 19. Disponível: https://www.abrh.org.br/SGCv3/index.php?PUB=1&ID=161&SUMARIO=4362. Acesso: 11 de jan. 2019.

Rodrigues, A.M., Silva Júnior, E.D., Saleh, B.B., 2015. Estudo qualitativo da água do Ribeirão Campo Alegre mediante influência da Estação de Tratamento de Esgoto da cidade de Santa Helena de Goiás. REGET [online] 19. Disponível: https://periodicos.ufsm.br/reget/article/view/18437. Acesso: 06 fev. 2019.

Rodrigues, M.C., Tomazoni, J. C., Guimarães, E., 2015. Qualidade da Água da Bacia do Rio Capivara, Manancial de Abastecimento do Município de São João-PR. Revista Brasileira de Geografia Física [online] 8. Disponível: https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/233384. Acesso: 5 mar. 2019.

Santos, G. O. et al., 2019. Monitoramento da água em bacia hidrográfica com diferentes usos do solo no município de Rio Verde (GO). Revista em Agronegócio e Meio Ambiente [online] 12. Disponível: http://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/rama/article/view/5662. Acesso: 15 ago. 2019.

Santos, N.B.C., Santos, R.H.G., Silva, R.F., 2018. Aplicação da Análise Multivariada e da Resolução CONAMA 357/2005 para Análise da Qualidade de Água em Rios de Pernambuco. Revista Brasileira de Geografia Física [online] 11. Disponível: https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/234957/pdf. Acesso: 10 mar. 2019.

Santos, R.C.L., et al.,2018. Aplicação de índices para avaliação da qualidade da água da Bacia Costeira do Sapucaia em Sergipe. Eng Sanit Ambient [online] 23. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/esa/v23n1/1809-4457-esa-s1413-41522017159832.pdf. Acesso: 17 jan. 2019.

Sistema Estadual de Geoinformação de Goiás – SIEG. Downloads/SIG – Shapefiles. Disponível em: www.Sieg.go.gov.br. Acesso em: 30 ago. 2019.

Silva, J.M., et al., 2017. Qualidade da Água de captação para abastecimento público no município de Maurilândia, Goiás. Caminhos de Geografia [online] 18. Disponível: http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/40927. Acesso: 04 jan. 2018.

Silva, V.B. da, Gasparetto, N.V.L., 2016. Qualidade da água na sub-bacia do rio do Campo – Campo Mourão – PR. Revista Brasileira de Geografia Física [online]. 9. Disponível: https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/233423/27144. Acesso: 06 fev. 2019.

Souza, J.A.R. de, et al., 2015. Análise das condições de potabilidade das águas de surgências em Ubá, MG. Ambiente & Água [online]. 10. Disponível: http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1630. Acesso: 01 fev. 2019.

Tucci, C.E.M., 2015. Hidrologia: ciência e aplicação. UFRGS, Porto Alegre.

Wiegand, M.C., Piedra, J.I.G., Araújo, J.C., 2016. Vulnerabilidade à eutrofização de dois lados tropicais de clima úmido (Cuba) e semiárido (Brasil). Eng Sanit Ambient, [online] 21. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-41522016139527. Acesso: 15 jan. 2019.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.1.p377-390

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License