Processo Investigativo do Potencial de Contaminação de Aquíferos por Atividades Antrópicas da Bacia Hidrográfica do Ribeirão das Pedras (SP)

Reinaldo Lorandi, Franciane Mendonça dos Santos, José Augusto de Lollo

Resumo


Um instrumento utilizado no planejamento ambiental de bacias hidrográficas é o zoneamento (geo)ambiental, principalmente no que diz respeito à expansão urbana. Nesse contexto, o trabalho teve como objetivo a elaboração da carta de potencial de contaminação de aquíferos para a bacia hidrográfica do Ribeirão das Pedras (São Paulo, Brasil), na escala de 1:50.000. Esta bacia estende-se por 111,47km2, tendo a maior parte de sua área contida no município de Santa Cruz das Palmeiras e algumas parcelas menores nos municípios de Tambaú, Pirassununga e Porto Ferreira. Para a elaboração deste documento cartográfico foram adotados os seguintes procedimentos: delimitação da bacia a partir da articulação de cartas topográficas no software de Sistema de Informação Geográfica (SIG) ArcGis® 10.3; elaboração da carta de formações geológicas da bacia e a classificação do potencial de contaminação, por meio de uma análise multicritério, envolvendo cinco classes: muito baixo, baixo, médio, alto e muito alto.  Como resultado, obteve-se a carta de potencial de contaminação, na qual as classes “alto” e “muito alto” potencial somam 36,31% da área, onde as unidades aquíferas têm grande capacidade de fluxo e armazenamento, os potenciais baixo e muito baixo, se localizam nas unidades aquíferas Intrusivas Básicas e Aquicludo Corumbataí, com características que limitam a capacidade de percolação e armazenamento de água. O potencial “médio” teve influência positiva da maioria dos atributos (unidades aquíferas, materiais inconsolidados, declividades e formas do terreno), sendo que o único atributo que contribuiu de forma negativa é o uso da terra, devido às práticas agrícolas. O documento pode contribuir para um melhor ordenamento do território respeitando o meio físico e sua capacidade de suporte, de forma a colaborar para gestão da BHRP.

 

 

Anthropic Activities in Ribeirão das Pedras Drainage Basin, São Paulo State, Brazil

 

A B S T R A C T

Geoenvironmental zoning is an instrument widely used in the environmental planning of river basins, especially with regard to urban expansion. In this context, the objective of this study was to prepare a 1:50,000-scale chart of the contamination potential of aquifers for the Ribeirão das Pedras watershed, located in Sao Paulo state, Brazil. This river basin comprises an area of 111.47 km2, most of it located in the municipality of Santa Cruz das Palmeiras, with some smaller portions in the municipalities of Tambau, Pirassununga, and Porto Ferreira. The following procedures were conducted for the preparation of this cartographic document: delimitation of the catchment area based on the articulation of topographic charts using the Geographic Information System (SIG) ArcGis® 10.3 software; preparation of a map of geological formations of the basin; and classification of the contamination potential by multicriteria analysis including five classes: very low, low, medium, high, and very high. As a result, a chart of contamination potential was produced showing that the high and very high potential classes comprised 36.31% of the catchment area, where the aquifer units present high water flow and storage capacity; the low and very low potentials are located on the Basic Intrusive and Corumbatai aquifer units, with characteristics that limit the capacity of water percolation and storage; and the medium potential positively influenced most of the attributes (aquifer units, uncontaminated materials, slopes, and geological formations), with land use due to agricultural practices as the only attribute with negative contribution. With this information, it is possible to develop a better land use planning, respecting the physical environment and its support capacity in order to collaborate to the management of this water source.

Keywords: Geoenvironmental zoning; Multi-criteria analysis; Aquifer units; Land use planning.


Palavras-chave


Zoneamento (Geo)ambiental, Análise Multicritério, Unidades Aquíferas, Ordenamento Territorial

Texto completo:

PDF

Referências


Alencoão, A.M., Souza Oliveira, A., Ribeiro dos Reis, A., 2009. Elementos vestigiais em águas subterrâneas: análise multivariada e espacial. Portugal e Centro de Geofísica, Instituto Geofísico da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal. Geochimica Brasiliensis 23(3) 303-314.

Bielenki, C. J., Barbassa, A. P., 2012. Geoprocessamento e recursos hídricos: aplicações práticas, 1 ed. EdUFSCar, São Carlos.

Cavalcante, J. C., 1979. Projeto Sapucaí: relatório final de geologia (No. 5). Ministério das Minas e Energia, Departamento Nacional da Produção Mineral.

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 1983. Folha topográfica de Piraçununga (SF-23-V-C-V-3). São Paulo: IBGE. Escala 1:50.000.

Calijuri, M. do C., Cunha, D. G. F., Povinelli, J., 2010. Sustentabilidade: um desafio da gestão dos recursos hídricos. EESC-USP, São Carlos.

Christofoletti, A., 1974. Geomorfologia. Editora da Universidade de São Paulo, São Paulo.

Costa, C.W., Piga, F.G., Moraes, M.C.P., Dorici, M., Sanguinetto, E.C., Lollo, J.A., Moschini, L.E., Lorandi, R., Oliveira, L. J, 2015a. Fragilidade ambiental e escassez hídrica em bacias hidrográficas: Manancial do Rio das Araras - Araras, SP. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 20(4), 946-958. DOI: 10.21168/rbrh.v20n4.p946-958.

Costa, C.W., Moraes, M.C.P., Cançado, C.J., Guerrero, J.V.R., Marangon, F., Lorandi, R., Lollo, J.A., Moschini, L.E., 2015b. Potencial de contaminação de aquíferos por atividades antrópicas da Bacia do Ribeirão do Meio – Município de Leme – SP. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 20, 218-225. DOI: 10.21168/rbrh.v20n1.p218-225.

Environmental Systems Research Institute (ESRI), 2015. ArcGIS for the desktop 10.3.

Feitosa, F.A.C., 2008. Hidrogeologia: conceitos e aplicações. CPRM: LABHID, Rio de Janeiro.

FEHIDRO. Plano da Bacia Hidrográfica: 2008-2011, 2011. Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu, CETESB - SÃO PAULO. 170p.

Foster, S., Hirata, R., Andreo, B., 2013. The aquifer pollution vulnerability concept: aid or impediment in promoting groundwater protection?. Hydrogeology Journal 21(7), 1389-1392.

Galiano, V.A., Lorandi, R., Lollo, J.A., 2016. Proposta de ordenamento territorial da bacia hidrográfica do Rio das Pedras (SP), na escala 1:50.000: potencial à escavabilidade dos maciços de solos. Revista de Geología Aplicada a la Ingeniería y al Ambiente (36), 29-39.

Hasui, Y., 2012. Compartimentação geológica do Brasil. Geologia do Brasil. Beca, São Paulo.

Iritani, M.A., Rossini-Penteado, D., Ezaki, S., Oda, G.H., 2013. Proposta de classificação das fontes potenciais de contaminação da água subterrânea. Revista do Instituto Geológico [online] 34(2), 1-26. Disponível: http://ppegeo.igc.usp.br/scielo.php?pid=S0100-929X2013000200001&script=sci_arttext. Acesso: mar. 2016. DOI: 10.5935/0100-929X.20130006.

Lorandi, R, Cançado, C.J., Oliveira, A.R., Moraes, M.E.B., 2014. Investigação Preliminar da Potencialidade de Contaminação nas Unidades Aquíferas da Bacia Hidrográfica do rio Almada (BA). In: XII Simpósio De Recursos Hídricos Do Nordeste. Disponível: http://eventos.abrh.org.br/xiisrhn/anais/papers/PAP018214.pdf. Acesso: mar. 2016.

Magini, C., Chagas, R.L., 2003. Microzoneamento e diagnóstico físicoquímico do Ribeirão das Araras, Araras - SP. Geociências 22(2), 195-208.

Menezes, J.P.C., Bertossi, A.P.A.B., Santos, A.R., Neves, M.A., 2014. Correlação entre uso da terra e qualidade da água subterrânea. Engenharia Sanitária e Ambiental [online] 19, 173-186. Disponível: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-41522014000200173&script=sci_arttext. Acesso: mar. 2016.

Oliveira, H.H., 1995. Proposta de criação e caracterização da Área de Proteção Ambiental de Descalvado, SP. Dissertação (Mestrado). São Paulo, USP.

Pejon, O.J., 1992. Mapeamento geotécnico da Folha de Piracicaba-SP (Escala 1:100.000): estudo de aspectos metodológicos, de caracterização e de apresentação de atributos. Tese (Doutorado). São Carlos, USP.

Ribeiro L., (2009) Águas subterrâneas [Groundwater]. In: Pereira H., Domingos T., Vicente L., Proença V. (Org.), Ecossistemas e Bem-Estar Humano em Portugal, Avaliação para Portugal do Millennium Ecossystem Assessment. Escolar Editora, Lisbon, pp 381-411.

Ross, J.L.S., Moroz, I.C., 1997. Mapa Geomorfológico do Estado de São Paulo. Laboratório de Cartografia Geotécnica. FFLCH/USP. IPT/FAPESP, São Paulo.

São Paulo - DAEE-IG-IPT-CPRM, 2005. Mapa de águas subterrâneas do Estado de São Paulo: escala 1:1.000.000.

São Paulo - IG. Secretaria do Meio Ambiente. Instituto Geológico, 1981. Formações Geológicas de Superfície. Folha de Piraçununga (SF-23-V-C-V-3). IG, São Paulo.

Suguio, K., 2008. Água: Palavra-chave do Ambiente e da Vida. In: Mudanças Ambientais da Terra. Instituto Geológico, São Paulo.

Tavanti, D.R., Moura, S., Azevedo, F.Z., Medvedchikoff, T.G., Rodrigues de Deus, L, Moreira, M.A.A., Lorandi, R., Cancado, C. J., Martins, M.M.R., 2009. Estudo da Vulnerabilidade de Contaminação de Aquífero por Agrotóxicos, na Região de Descalvado e Analândia (SP). Revista Brasileira de Recursos Hídricos 14, 53-61.

Torezan, F.E., 2000. Análise ambiental da Bacia do Rio Bonito (Descalvado, SP) com ênfase nas atividades de exploração mineral de areia. Dissertação (Mestrado). São Carlos, UFSCar.

Tundisi, J. G., 2006. Novas perspectivas para a gestão de recursos hídricos. Revista USP, São Paulo, 70, 24-35.

United States – United States Geological Survey (USGS). LANDSAT_8. Cena: LC82200752014078LGN00. Disponível: http://earthexplorer.usgs.gov/ Acesso: 20 abr. 2016.

Valeriano, M.M., 2008. Topodata: guia para utilização de dados geomorfológicos locais. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Disponível: http://mtc-m18.sid.inpe.br/col/sid.inpe.br/mtc-18@80/2008/07.11.19.24/doc/publicacao.pdf. Acesso: 20 jun. 2015.

Valeriano, M.M., 2003. Carvalho Júnior, O. A. Geoprocessamento de modelos digitais de elevação para mapeamento da curvatura horizontal em microbacias. Revista Brasileira de Geomorfologia 4, 17-29.

Xavier, J.M., 1998. Protección de acuíferos. In: Alicia Fernández Cirelli (Org.), Agua “Problematica Regional”: Enfoques y perspectivas en el aprovechamiento de recursos hídricos. EUDEBA, Buenos Aires, pp. 153-158.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.7.p2741-2751

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License