Análise da Evolução da Linha de Costa da Região Metropolitana Sul da Cidade do Recife – PE, Brasil

Gilberto Sabino dos Santos Junior, Maria das Neves Gregório, Marcia Cristina de Souza Matos Carneiro, Eduardo Paes Barreto, Grenda Juara Alves Costa, Weyller Diogo Albuquerque Melo

Resumo


O processo de erosão costeira vem afetando de forma contínua as praias do município do Jaboatão dos Guararapes, município da Região Metropolitana do Recife – PE. A ocupação desordenada ao longo dos últimos 42 anos tem agravado o processo erosivo nas praias deste município. A prefeitura em parceria com o governo do estado implantou a técnica de engenharia costeira conhecida como transpasse de sedimentos, engorda da praia, para contenção da erosão, mas que vem apresentando retirada de sedimentos, mesmo após a engorda. Por esta razão este trabalho teve o objetivo de analisar a variabilidade multitemporal da linha de costa do município de Jaboatão dos Guararapes.  O ano de 1974 foi utilizado como referência para a realização do cálculo da taxa de deslocamento da linha de costa para os anos de 1981, 1997, 2010, 2013 e 2016, realizado no programa Arcgis 10.1. A área de estudo foi dividida em 4 (quatro) setores de sul para o norte. Foi observada uma relevante retrogradação para o Setor 1 (praia de Barra de Jangada) entre 1974 e 1981, apresentando estabilização entre 1981 e 1997. Já no Setor 2 (praia de Candeias), houve progradação no período de 1974 a 2010. Em 2013 ocorreu uma grande progradação da linha de costa, devido a execução da técnica de transpasse de sedimentos, sendo o Setor 1 o que obteve maior deslocamento da linha em relação aos anos anteriores. Para o ano de 2015 ocorreu o processo inverso, ou seja, uma grande retrogradação em toda extensão do litoral de Jaboatão, principalmente na praia de Barra de Jangada (Setor 1). A linha de costa do ano 2016 apresentou um grande recuo, apresentando semelhança em diferentes trechos nos 4 setores em relação a linha do ano de 1997.

 

Analysis of the Evolution of the Coastline of the Metropolitan Region Aouth of the City of Recife – PE, Brasil

 

A B S T R A C T

The process of coastal erosion has been continuously affecting the Jaboatão dos Guararapes’s beaches, city of the Metropolitan Region of Recife - PE. The disorderly occupation over the last 42 years has aggravated the erosive process in the beaches of this city. The city government in partnership with the state government implemented the coastal engineering technique known as sediment transfer, fattening the beach to contain erosion, but which has been showing sediment removal, even after fattening. For this reason, this work aimed to analyze the multitemporal variability of the coastline of the city of Jaboatão dos Guararapes. The year 1974 was used as a reference for the calculation of the shoreline displacement rate for the years 1981, 1997, 2010, 2013 and 2016, performed in the program Arcgis 10.1. The study area was divided into 4 (four) sectors from south to north. A large retrogradation was observed for Sector 1 (Barra de Jangada beach) between 1974 and 1981, showing stabilization between 1981 and 1997. In Sector 2 (Candeias beach), there was progression from 1974 to 2010. In 2013 there was a great progradation of the shoreline, due to the execution of the sediment transfer technique, being Sector 1 the one that had the largest displacement of the line in relation to previous years. For 2015, the opposite process occurred, that is, a major retrogradation in the entire length of the Jaboatão coast, especially in Barra de Jangada beach (Sector 1). The shoreline of the year 2016 showed a large setback, showing similarity in different stretches in the 4 sectors compared to the 1997 line.

Key words. Sediment transfer, shoreline, erosion, fattening.

 


Palavras-chave


Transpasse de sedimentos, linha de costa, erosão, engorda

Texto completo:

PDF

Referências


Alheiros; M.. M.; Lima Filho, M. F.; ferreira, m. g. x. 1995 Carta geotécnica da cidade do Recife.

Andrade, C. (1997) – “Dinâmica, Erosão e Conservação das Zonas de Praia”, Com. Exposição Mundial de Lisboa de 1998, Lisboa.

Barros, N.M.S. (2011) – Obras Marítimas de Acostagem: O Caso do Porto de Abrigo da Ilha do Porto Santo, 27. Dissertação de mestrado. Universidade da Madeira.

Bird, E. C. F., 1985. Coastline changes: a global review. New York: J. Wiley & Sons, 219p.

Borba, A, L, S,; Estudos Sedimentológicos, Morfodinâmicos e da Vulnerabilidade das Praias da Piedade, Candeias e Barra das Jangadas – município do Jaboatão dos Guararapes – PE, Dissertação de Mestrado, UFPE, Recife, PE, Brasil, 1999 Madeira, Portugal.

Calliari, L, J.; Muehe, D.; Hoefel, F,G.; Toldo Jr, E.; Morfodinâmica praial: uma breve revisão, Revista Brasileira de Oceanografia, 51(único): 63-78.2003.

Ceccarelli, T.S. (2009) – Paradigmas para projetos de obras marítimas no contexto das mudanças climáticas. 125p., dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Não publicado.

Christofoletti, A. Geomorfologia. São Paulo: Edgar Blücher, 1980, p. 177.

Coutinho, P, N.; Estudo da Erosão Marinha Nas Praias de Piedade e de Candeias e no Estuário de Barra de Jangadas. Município de Jaboatão dos Guararapes – PE. Relatório Final – Recife, PE. 1997.

Costa, M. B. S.F.; Pontes, P. M.; Arújo, T. C. M. Monitoramento da Linha de Preamar das Praias de Olinda – PE (Brasil) como Ferramenta à Gestão Costeira. Revista de Gestão Costeira Integrada v.5, n.3 101-112p. 2008. Disponível em: http://www.aprh.pt/rgci/pdf/RGCI-145_Borba.pdf. Acesso em: 03 mar. 2010.

Costa, M, T, S, P,; Avaliação Geoambiental da Zona Costeira do Bairro de Candeias, Pernambuco. Dissertação de Mesrado, ITEP, Recife, PE, Brasil, 2009.

CPRH. Companhia Pernambucana Do Meio Ambiente. Diagnóstico Socioambiental – Litoral Sul de Pernambuco. Recife, 2001. 89p.

Dias, J. M. A.; Estuo de Avaliação da Situação Ambiental e Proposta de Medidas de Salvaguarda para a Faixa Costeira Portuguesa (Geologia Costeira), 1993.

Dominguez, J. M. L.; Bittencourt, A. C. S. P.; Leão, Z. M. A. N. and Azevedo, A. E. G. 1990. Geologia do Quaternário Costeiro do Estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Geociência, 20:208-2015.

Azevedo, A. E. G., Geologia do quaternário costeiro do Estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Geociência, São Paulo, 20: 208 – 2015.

Duarte, X. R. Caracterização Morfo-Sedimentológica e Evolução de Curto e Médio Prazo das Praias do Pina, Boa Viagem e Piedade, Recife/Jaboatão dos Guararapes – PE. Recife. Dissertação de mestrado. Curso de Pós-Graduação em Geociências/ UFPE, 2002. 141p.

Esteves, L.S. (2004). Variabilidade espaço-temporal dos deslocamentos da linha de costa no Rio Grande do Sul. UFRS, Instituto de Geociências (Porto Alegre, RS), Tese de Doutorado, 139.

Farinaccio, A.; Tessler, M.G. Avaliação de impactos ambientais no meio físico decorrentes de obras de engenharia costeira – Uma proposta metodológica. Revista da Gestão Costeira Integrada. 2010. Disponível em: < http://www.aprh.pt/rgci/pdf/rcgi-210_Farinaccio_small.pdf>. Acesso em: 02/02/2017.

Ferreira, Ó.; Dias, J. M. A.; Taborda, R. 2008. Implications of sea-level rise for continental Portugal. Journal of Coastal Research, 24(2), 317-324.

Ferreira, Ó.; Dias, J. M. A.; Taborda, R. 1994. Wave energy dissipation on a high-energy barred nearshore: a natural and effective coastal protection. Proceedings of Littoral 94, 369-379.

Ferreira, Ó.; Matias, A. 2013. Portugal. In Pranzini E. e Williams A., Coastal erosion and protection in Europe. Routledge, 275-293

Fischer, Andrea. Morfodinâmica do “Saco Do Laranjal”: Costa Noroeste do Estuário da Laguna dos Patos – RS, 2005, 58.

GALGANO, F.A. & Leatherman, SP (1991). Shoreline change analysis: a case study. Coastal Sediments , 91, 1, 1043- 1053.

Gois, L. A.; Avaliação das Opções de Proteção Costeira: Praia de Boa Viagem, Recife-PE e Praia de Bairro Novo, Olinda-PE. Dissertação de Mesrado. ITEP – Programa de Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental. 2011

Gonçalves, R.M.; Krueger, C.P.; Coelho, L.D.S.; Heck, B., 2010. Monitoramento Geodésico da Linha de Costa com o Emprego do GNSS. In: III Simpósio Brasileiro de Ciência Geodésicas e Tecnológias da Geoinformação. Anais do III Simpósio Brasileiro de Ciências Gaodésicas e Tecnologias da Geoinformação. V.1, 1-5p.

Gregório, M, N.; Evolução da Linha de Costa e Caracterização da Plataforma Continental Interna Adjacente A Cidade do Recife – PE,. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Pernambuco. 2009

Gregório, M, N.; Melo, W, D, A.; Alderlan, W, O, S.; Araújo, T, C, M.; Mallmann, D, L, B.; Júnior, A, F.; Mudança da linha de cost à médio prazo no município do Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco Brasil. 2011, XII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário – ABEQUA. Aracaju – SE. Brasil.

Gregório, M, N.; Araújo, T, M,; Mendonça, J, F, B.; Variabilidade da linha de costa e relações morfosedimentológicas da plataforma continental interna adjacente à cidade do Recife – PE. 2016, UFPE, Brasil

Gregório, M, N.; Sedimentologia e Morfologia das Praias do Pina e Boa Viagem, Recife (PE) Brasil. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Pernambuco. 2004.

Guerra, A.J.T. Novo Dicionário geológico-geomorfológico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005, p. 542.

Honeycutt, M.G,; Crowell, M & Douglas, B,C. (2001). Shoreline-position forecasting: impacto of storms, rate-calculation methodologies, and temporal scales, Journal of Coastal Research, 17(3), 721-730.

Leal, K, B.; Peres, T, C,; Albuquerque, M, G.; ESPINOZA, J, M, A.; Quantificação do comportamento da linha de costa da Ilha de Torotama, Rio Grande do Sul-RS, a partir de geotecnologias e técnicas de sensoriamento remoto. 2013. Anais XVI Simpósio de Sensoriamento Remoto- SBSR, Foz do Iguaçu, PR, Brasil.

Lins, D.S.; Monitoramento Espaço Temporal da Malha e da Linha de Costa por GPS e Vant: Praia Enseada dos Corais,ITEP - Pernambuco. Dissertação de Mestrado. 2016.

Lourenço, T, S.; Variabilidade interanual do clima de ondas e sua influência no litoral Sudeste e Sul do Brasil, Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, 2012.

Kowsmann, R. 1970. Variações de curto prazo de um perfil da praia de Copacabana - Rio de Janeiro. Institutos de Pesquisas Marinhas . Publ., nº 039,16p.

Macedo, R, J, A.; Manso, V, A, V.; Pereira, N, S.; França, L, G.; Transporte de sedimentos e variação da linha de costa em curto prazo praia de maracaípe(PE), Barsil. 2012. Revistada Gestão Costeira Integrada.

Magalhães, B, L.; Baptista, T.; Fernandez.; Dinâmica da linha de costa entre a praia da tartaruga e a desembocadura do rio São joão (RJ). I Congresso Nacional de Geografia Física, UNICAMP – SP, 2017, Brasil.

MAI – Projeto de Monitoramento Ambiental Integrado – Avaliação dos Processos de Erosão Costeira nos Municípios de Paulista, Olinda Recife e Jaboatão dos Guararapes – Relatório Final. Vol. I, 171p., Vol. II, 145p., Vol. III, 141 p. Universidade Federal de Pernambuco. Recife, PE, Brasil, 2009

MAI – Projeto de Monitoramento Ambiental Integrado – Avaliação dos Processos de Erosão Costeira nos Municípios de Paulista, Olinda Recife e Jaboatão dos Guararapes – Relatório Final. Vol. II. Universidade Federal de Pernambuco. Recife, PE, Brasil, 2010

Manso, V,A,V.; Coutinho, P, N.; Guerra, N, C,; Soares, C, A,; EPLB - Erosão e Progradação do Litoral Brasileiro – Pernambuco. 2006

Manso, V. A. V,; Coutinho, P. N; Lima, A. T. O; Medeiros, A. B.; Borba, A. L. S.; Lira, A. R. A.; Pedrosa, F. E. S. B.; Toldo JR. E. E. & Ivo, P. S., 1995. Estudo da erosão marinha na praia de Boa Viagem. Convênio EMLURB/FADEL/LGGM-UFPE. Relatório Final. Recife. 106p.;

Manso, V. A. V., 1997. Geologia da planície costeira e da plataforma continental interna adjacente da região entre Porto de Galinhas e Tamandaré – Litoral Sul de Pernambuco. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Tese de Doutorado. 148 p + anexos

Marchand M. (ED.), 2010. Concepts and Science for Coastal Erosion Management. Concise report for policy makers. Deltares, 32 p.

Martins, L.R.; Tabajara, L. L.; Ferreira, E. R.; Linha de Costa: problemas e estudos. Gravel, Porto Alegre, RS. 2004

Martins, M. H. A., 1997. Da Ilha de Itamaracá-PE. Universidade Federal de Pernambuco, Recife. Dissertação do Mestrado. 111 p. + anexo.

Melo, F.T.L. Aspectos Morfo-Dinâmicos do Comlexo Laguas Nísia Floresta-Papeba-Guaraíras, Região Cosateira Sul Oriental do RN. Natal. Dissertação de Mestrado. Universidade do Rio Grande do Norte, 2000. 71 p.

Miller, J.K. and Den, R.G. (2004), A simple new shoreline change model, Coastal Engineering, Vol. 51, No. 7, pp 531-556.

Morton, R.A (1997). Gulf shoreline movement between Sabine Pass and the Brazoz River, Texas: 1974 to 1996. University of Texas at Austin, Geological Circular 97-3, 27p.

Morton, RA.; Leach, MP.; Paine, JG & Cardoza, Ma. (1993). Monitoring beach changes using GPS survey-ing techniques. Journal of Coastal Research, 9(3), 884-908.

Muehe, D.; Critérios Morfodinâmicos para o Estabelecimento de Limites da Orla Costeira para fins de Gerenciamento. Artigo Publicado na Revista Brasileira de Geomorfologia. 2001.

Muehe, D. E Dobereiner, C. 1977. Dinâmica do fundo marinho ao longo do píer de Ipanema, Rio de Janeiro. Anais da academia Brasileira de Ciência , 49(2): 281-285.

Muehe, D.2009. Geomorfologia – Uma atualização de bases e conceitos, 261-262. Rio de Janeiro. Editora Bertrand Brasil.

Muehe, Dieter. Erosão Costeira - Tendência ou Eventos Extremos O Litoral entre Rio de Janeiro e Cabo Frio, Brasil. 2011

Nascimento, L; Caracterização Geoambiental da Linha de Costa da Costa do Cacau- Litoral Sul da Bahia. 2006.

Ncr (National Research Council). 1990 Managing Coast Erosion. Washington, D.C., National Academy Press. 182 p.

Neumann, V. H.; Leitão, S.N.; Queiroz C.M. & Maia, L. P. 1996. Estudos sedimentológicos geomorfológicos e impactos ambientais causados pela implantação do porto na laguna de Suape-PE. Anais XXXIX Congresso de Geologia 4:496-499

Pajak, M.J. & Leatherman, S. (2002). The high water line as shoreline indicator. Journal of Coastal Research, 18(2), 329-337.

Pedale, A.D. 2006. Avaliação da ocupação urbana no litoral de Jaboatão dos Guararapes – PE. Monografia do Curso de Especialização em Gestão de Ambientes Costeiros tropicais.

Projeto Maplac. 2010. Contribuição do Mapeamento Sonográfico e Batimétrico da Plataforma Continental Interna Adjacente aos Municípios de Recife e Jaboatão dos Guararapes-PE para a Caracterização Interna Adjacente aos Municípios de Recife e Jaboatão dos Guararapes-PE para a Caracterização da Dinâmica Erosiva da Região. Relatório Final Emenda Parlamentar Nº 24570004. Governo do Estado de Pernambuco, PE, Brasil.

Pontes, P, M,; Araújo, T, C, M,; Monitoramento Morfológico das Praias do Estado de Pernambuco – Brasil: Análise Temporal e Espacial, 2006, UFPE, Recife, PE, Brasil.

Ottmann, F. C., 1967. Introducción a la geologia marina y litoral. Buenos Aires: Editorial Universitária de Buenos Aires. 287 p.

Oliveira, P, F, P.; Silva, H, A.; Santana, N, M, G.; Silva, E, R, A.; Manso, V, A.; Variação da Linha de Costa da Praia do Janga/Paulista-PE, através da técnica de fusão de imagens orbitais CBERS HRC/CCD. 2011, Anais do XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto- SBSR, Curitiba, PR, Brasil.

Ranieri, L, A.; El-Robini, M.; Evolução da linha de costa de Salinópolis, Nordeste do Pará, Brasil, 2015. UFRS, Porto Alegre, RS, Brasil.

Reading, H.G. Collison, J.D., 1996. Clastic coast. In: Reading, H.G. (Editor). Sedimentary and stratigraphy. 3ª edição. Oxford: Blackwell Science, 154-231p

Rocha ; C. P.; Araújo, T. C. M.; Mendonça, F. J. B. Aplicação de técnicas de posicionamento GPS tridimensional para localizar lihas de costa; estudo de caso na praia de Boa Viagem/PE, Brasil. Gestão Costeira, 2008. (2), 127-137p

Rollnic, M.; Dinâmica das Ondas e Circulação no litoral da Região Metropolitana do Recife – Implicação para o Transporte de Sedimentos e Estabilidade da Costa. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Pernambuco.2008.

Rollnic, M.2002. Hidrologia, Clima de Onda e Transporte advectivo na zona costeira de Boa Viagem, Piedade, e Candeias- PE. Dissertação (Mestrado Oceanografia) UFPE: 111p.

Rosseti, D. F. Ambientais Costeiros. In: ___. Florenzano, T. G (org.) Geomorfologia: Conceitos e Tecnologias Atuais. São Paulo: Oficina de Textos, 2008.

Santana, P, H,; Análise da Dinâmica espacial da praia de Catuama, Goiana/PE: Embate Entre a Degradação Ambiental e o Desenvolvimento Sustentável – UPE – Recife – PE. 2008

Santos, U. S. T.; Avaliação Geobiental das Praias do Município de Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife. UFPE. Recife, PE, Brasil, 2008

Siqueira, B. I. C. Obras Costeiras e Obras Estuarinas. Acessado no www.ebah.com.br, 9.

Souza, C. R. de G. As Células de Deriva Litorânea e a Erosão nas Praias do Estado de São Paulo. 1997. 2v. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997

Souza, C.R. de G. 2012. Praias arenosas oceânicas do estado de São Paulo (Brasil): síntese dos conhecimentos sobre morfodinâmica, sedimentologia, transporte costeiro e erosão costeira. Revista do Departamento de Geografia – USP, Volume Especial 30 anos (2012), p. 307-371.

Souza, C.R. de G. 2015. Variabilidade morfológica e granulométrica e balanço sedimentar de uma praia em rotação praial. Instituo Geológico-SMA/sp; Departamento de Geografia- FFLCH/USP, São Paulo, Brasil.

Souza, Celia Regina de Gouveia et al. Quaternário do Brasil - (Cap. 7) Praias Arenosas e Erosão Costeira. São Paulo, 2005.

Souza, M. A. L. (2008) – Benefícios ambientais no controle de erosão costeira com uso do dissipador de energia Bagwall no litoral de Alagoas, NE Brasil. Revista Gestão Costeira Integrada, 8(2): http://www.aprh.pt/rgci/pdf/rgci-126_souza.pdf.

Souza, P, F, R; Circulação Hidrodinâmica na Região Costeira dos Municípios de Recife e Jaboatão dos Guararapes Durante o Verão austral . UFPE, Recife, PE, Brasil 2007.

Suguio, K. Dicionário de Geologia Marinha. São Paulo: TA Queiroz, 1992. 172 p.

Swift, D. J. P. 1976ª. Continental shelf sedimentation. In Stanley, D.J. & Swift, D. J. P., Marine sediment transport and environmental management, John Wiley & Sons, 311-350.

Stive M., Schipper M., Luijendijk A., Aarninkhof S., Gelder-Maas C., Thiel De Vries J., De Vries S., Henriquez M.,Marx S., Ranasinghe R., 2013. A new alternative to saving our eaches from sea-level rise: the Sand Engine. Journal of Coastal Research, 29 (5), 1001-1008.

U.S Army Coastal Enginneering Research Center, Shore protection manual, Voll.III, Chapt. 4, Part VI-4-3, Books for Business, Toronto, on 2002

Valentin, H. 1969. Principles of a handbook on regional coastal geomorphology of the world. Zeitschr. Geomorphologie, N.F., 13: 124 – 129.

Wright, L, D. & Short, A. D., 1984. Morphodynamic variability of surf zones and beaches: a synthesis. Marine geology, Amsterdam, 56: 93-11.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.4.p1645-1674

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License