Influência da Oscilação da Temperatura do Oceano Pacífico Equatorial no Regime de Precipitação da Região Hidrográfica do Atlântico Leste

Leandro de Santana Santos, Ludmilson Abritta Mendes

Resumo


Diante do cenário de estresse hídrico e alteração dos regimes pluviométricos, neste trabalho foi realizada uma avaliação da interferência do El Niño Oscilação Sul no regime pluviométrico da Região Hidrográfica do Atlântico Leste. Para tal, utilizou-se os testes não paramétricos de Kruskall-Wallis e Mann-Whitney para avaliar se, no período entre os anos de 1950 e 2018, há interferência dos fenômenos El Niño e La Niña na precipitação registrada nos períodos úmido e seco da região. Foi encontrada uma relação entre a ocorrência das anomalias climáticas sobre as médias das chuvas tanto nos meses secos quanto nos meses úmidos. Verificou-se que existe uma predominância dos efeitos de La Niña no período seco e que, no período úmido, La Niña influencia a porção norte da bacia e El Niño a porção sul.



 

Influence of Equatorial Pacific Ocean Temperature Oscillation on the Precipitation Regime of the East Atlantic Hydrographic Region

 

 

 

 

 

A B S T R A C T

 

 

 

Given the scenario of water stress and alteration of rainfall regimes, in this work an evaluation of the interference of El Niño Southern Oscillation in the rainfall of the East Atlantic Hydrographic Region was performed. For this purpose, the nonparametric Kruskall-Wallis and Mann-Whitney tests were used to evaluate the stationarity of the basin rainfall series from 1950 to 2018. A relationship was found between the occurrence of climatic anomalies on the mean rain both in the dry and wet periods. It was found that there is a predominance of La Niña effects in the dry season and that in the wet season La Niña influences the northern portion of the basin and El Niño the southern portion.

 

Keywords: ENSO, Climate Variability, Precipitation.



Texto completo:

PDF

Referências


ANA. Agência Nacional de Águas. Portal Hidroweb. Disponível em: http://www.snirh.gov.br/hidroweb/publico/mapa_hidroweb.jsf. Acesso em: 05 ago. 2019a.

ANA. Agência Nacional de Águas. Metadados. Unidade de Planejamento Hídrico. 2017. disponível em: http://dadosabertos.ana.gov.br/datasets/04a2bb5750c8467c8216ea4cdd100efa_0. Acesso em: 10 set. 2019b.

Almeida, H. A. de. (2002). Relação entre o fenômeno el niño-oscilação sul e a ocorrência de chuvas no Sudeste da Bahia. (No 183). Boletim técnico. Ilhéus: CEPLAC/CEPEC.

Almeida, H. A. de, & Medeiros, E. A. (2017). Variabilidade no regime pluvial em duas mesorregiõres da Paraíba e sua relação com o fenômeno EL Niño Oscilação Sul. Journal of Environmental Analysis and Progress, 2(3), 177-185.

Andreoli, R. V., & Kayano, M. T. (2007). A importância relativa do Atlântico Tropical Sul e Pacífico Leste na variabilidade de precipitação do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia, 22(1), 63-74.

Andreoli, R. V., Kayano, M. T., Guedes, R. L., & Oyama, M. D. (2004). A Influência da Temperatura da Superfície do Mar dos Oceanos Pacífico e Atlântico na Variabilidade de Precipitação em Fortaleza. Revista Brasileira de Meteorologia, 19, 113-122.

Aragão, J. O. R. (1998). O Impacto do ENSO e do Dipolo do Atlântico no Nordeste do Brasil. El Bulletin de l’Institut Français d’Études Andines, 27(3), 839-844.

Araújo, R. G., Andreoli, R. V., Candido, L. A., Kayano, M. T., & Souza, R. A. F. de. (2013). A influência do evento El Niño—Oscilação Sul e Atlântico Equatorial na precipitação sobre as regiões norte e nordeste da América do Sul. Acta Amazonica, 43(4), 469-480.

BRASIL. (2006). Caderno da Região Hidrográfica do Atlântico Leste. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/161/_publicacao/161_publicacao03032011024710.pdf. Acesso em: 03 de ago. 2019.

Britto, F. P., Barletta, R., & Mendonça, M. (2008). Variabilidade espacial e temporal da precipitação pluvial no Rio Grande do Sul: Influência do fenômeno El Niño Oscilação Sul. Revista Brasileira de Climatologia, 3, 37-48.

Cera, J. C., & Ferraz, S. E. T. (2015). Variações climáticas na precipitação no sul do Brasil no clima presente e futuro. Revista Brasileira de Meteorologia, 30(1), 81-88.

Costa, M. da S., Lima, K. C., Andrade, M. de M., & Gonçalves, W. A. (2015). Tendências observadas em extremos de precipitação sobre a região Semiárida do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, 8(5), 1321-1334.

CPRM/SGB - Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais/Serviço Geológico do Brasil (Brasil). Atlas Pluviométrico do Brasil, indicação do mês mais chuvoso/ indicação do mês mais seco, 2006. Escala: 1:5.000.000. Disponível em: http://www.cprm.gov.br/publique/Hidrologia/Mapas-e-Publicacoes/Atlas-Pluviometrico-do-Brasil-1351.html Acesso em: 10 set. 2019.

De Nys, E., & Engle, N. (2015). Convivência com o Semiárido e Gestão proativa da seca no Nordeste do Brasil: Uma nova Perspectiva. Disponível em: http://documentos.bancomundial.org/curated/es/274491468212968728%20/pdf/90527-PORTUGUESE-REVISED-BRI-PUBLIC-Box391464B-Folheto-Secas-Final.pdf. Acesso em: 09 de set. 2019.

Ferreira, A. G., & Mello, N. G. da S. (2005). Principais sistemas atmosféricos atuantes sobre a região Nordeste do Brasil e a influência dos Oceanos Pacífico e Atlântico no clima da região. Revista Brasileira de Climatologia, 1(1), 15-28.

Giannini, A., Saravanan, R., & Chang, P. (2004). The preconditioning role of Tropical Atlantic Variability in the development of the ENSO teleconnection: Implications for the prediction of Nordeste rainfall. Climate Dynamics, 22(8), 839-855.

Grimm, A. M., Barros, V. R., & Doyle, M. E. (2000). Climate Variability in Southern South America Associated with El Niño and La Niña Events. Journal of Climate, 13(1), 35–58.

IBGE: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/indicadoresminimos/tabela1.shtm. Acesso em: 16 de set. 2019.

Kobiyama, M. et al. (2006). Prevenção de desastres naturais: Conceitos básicos. Curitiba: Organic Trading.

Lima, M. V., & Nunes, A. B. (2018). Comportamento climático do balanço do vento térmico na América do Sul de acordo com os eventos ENOS: Estudo preliminar. Revista Brasileira de Geografia Física, 11(3), 728-744.

Marengo, J. A., Druyan, L. M., & Hastenrath, S. (1993). Observational and modelling studies of Amazonia interannual climate variability. Climatic Change, 23(3), 267-286.

Martins, G. de A. (2008). Estatística Geral e Aplicada (3a). ATLAS.

Molion, L. C. B., & Bernardo, S. de O. (2000). Dinâmica das Chuvas no Nordeste Brasileiro. Apresentado em Congresso Brasileiro de Meteorologia, Anais…(CD-ROM)., Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.cbmet.org.br/cbm-files/12-7ea5f627d14a9f9a88cc694cf707236f.pdf. Acesso em: 04 de set. 2019.

Moura, G. B. de A. et al. (2009). Relação entre a precipitação do leste do Nordeste do Brasil e a temperatura dos oceanos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 13(4), 462-469.

Naghettini, M., & Pinto, É. J. de A. (2007). Hidrologia Estatística. Belo Horizonte: CPRM.

National Weather Service. (2019). NOAA’s Climate Prediction Center. Disponível em: https://origin.cpc.ncep.noaa.gov/products/analysis_monitoring/ensostuff/ONI_v5.php. Acesso em: 05 de set. 2019.

Neto, J. M. de M., Barbosa, M. P., & Araújo, A. E. de. (2007). Efeito dos eventos ENOS e das TSM na variação pluviométrica do semi-árido paraibano. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 11(1), 61-66

Nobre, C. A., & Oliveira, A. S. (1985). Precipitation and circulation anomalies in South America and the 1982-83 El Nino /Southern Oscillation episode. Trabalho apresentado no International conference on Southern Hemisphere Meteorology, 442–445. Wellington, NZ.

Nóbrega, R. S. et al. (2000). O fenômeno El Niño e a influência conjunta do Dipolo do Atlântico no estado do Ceará. XI Congresso Brasileiro de Meteorologia, (p. 22), 5. Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.cbmet.org.br/cbm-files/12-3697e0146880af836b2e7e468e5fcb41.pdf. Acesso em: 15 de set. 2019.

Oliveira, G. C. de S., Junior, J. P. da S., Nóbrega, R. S., & Girão, O. (2011). Uma abordagem da geografia do clima sobre os eventos extremos de precipitação em Recife-PE. Revista Brasileira de Geografia Física, 4(2), 238-251.

Santos, S. R. Q. et al. (2011). Regime térmico e hídrico do solo para área de floresta tropical em anos de El Niño e La Niña, Caxiuanã-PA: Estudo de caso. Revista Brasileira de Meteorologia, 26(3), 367-374.

Silva, A. P. N., Moura, G. B. de A., Giongo, P. R., & Medeiros, S. R. R. (2011). Correlação entre as Temperaturas da Superfície do Mar e a quantidade da precipitação na estação chuvosa no Nordeste do estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Meteorologia, 26(1), 149-156.

SNIRH. Portal do Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos [Chuva]. Disponível em: http://000portal1.snirh.gov.br/ana/apps/webappviewer/index.html?id=da8c9edf91804682b269e9d631117619. Acesso em: 05 de set. 2019.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.4.p1502-1518

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License