Estimativa da erodibilidade do solo em áreas sob conversão de floresta em ambientes cultivados na região sul do Amazonas

Alan Ferreira Leite de Lima, Milton Cesar Costa Campos, Thalita Silva Martins, Wildson Benedito Mendes Brito, Fernando Gomes de Souza, Jose Mauricio da Cunha, Wener da Silva Simoes, Flavio Pereira de Oliveira

Resumo


A região amazônica vem sofrendo altas taxas de desflorestamento, que tem acarretado o processo de erosão do solo, nesse sentido é importante avaliar os fatores que estão ligados a esse fenômeno, como a erodibilidade do solo, que é um atributo complexo e intrínseco de cada solo. Diante disto, o objetivo do trabalho foi estimar a erodibilidade do solo em áreas sob conversão de floresta em ambientes cultivados na região sul do Amazonas. O estudo foi realizado em quatro áreas, sendo uma com floresta nativa, e três cultivadas com cupuaçu, guaraná e urucum em Canutama, região Sul do Amazonas. Torrões de solos e anéis volumétricos foram coletados nas profundidades: 0,00-0,10; 0,10-0,20; 0,20-0,30; 0,30-0,40; e 0,40-0,50 m e, então, foram feitas análises de carbono orgânico, textura e de estimativa da erodibilidade do solo. Depois, os dados foram submetidos às análises de estatísticas univariada (com médias comparadas pelo teste de Tukey), de correlação de Pearson, e por último, uma análise fatorial dos componentes principais. Houve predominância da fração areia, sendo encontrado os maiores teores na área de floresta secundária. A argila, GDIS, Kr e Tc apresentaram aumento no decorrer da profundidade, enquanto silte, GFLO e K decresceram com o aumento da profundidade. A área de floresta secundária apresentou os maiores valores de K, Ki e Kr, e menores valores de Tc. A K apresentou correlação positiva com silte, GFLO e correlação negativa com argila, GDIS, Kr e Tc.

Palavras-chave


Degradação do Solo; Erosão do Solo Granulometria.

Referências


AQUINO, R. E., CAMPOS, M. C. C.; MARQUES JUNIOR, J.; OLIVEIRA, I. A.; MANTOVANELI, B. C.; SOARES, M. D. R. Geoestatística na avaliação dos atributos físicos em Latossolo sob floresta nativa e pastagem na região de Manicoré, AM. Revista Brasileira Ciência do Solo, v. 38, p. 397-406, 2014.

BERTOL, I.; GUADAGNIN, J. C.; CASOL, P. C.; AMARAL, A. J.; BARBOSA, F. T. Perdas de fósforo e potássio por erosão hídrica em um Inceptisol sob chuva natural. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.28, n.3, p.485-494, 2004.

BERTONI, J.; LOMBARDI NETO, F. Conservação do Solo. 4. ed. São Paulo: Ícone, 355 p. 1999.

BRAIDA, J.A. & CASSOL, E.A. Erodibilidade em sulcos e em entressulcos de um Podzólico Vermelho-Escuro franco arenoso. R. Bras. Ci. Solo, 20:127-134,1996.

BRASIL. Ministério das Minas e Energia. Projeto Radambrasil - Folha SB. 20, Purus. Rio de Janeiro, 1978. 561p.

BURAK, D. L.; PASSOS, R. R.; SARNAGLIA, S. A. Utilização da análise multivariada na avaliação de parâmetros geomorfológicos e atributos físicos do solo. Enciclopédia Biosfera, v. 6, n. 9, p. 1-11, 2010.

CASTRO, W.J.; LEMKE-DE-CASTRO, M.L.; LIMA, J.O.; OLIVEIRA, L.F.C.; RODRIGUES, C.; FIGUEIREDO, C.C. Erodibilidade de solos do cerrado goiano. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente, v. 4, n. 2, p. 305-320, 2011.

COHEN, J. C. P.; BELTRÃO, J. C.; GANDU, A. W.; SILVA, R. R. Influência do desmatamento sobre o ciclo hidrológico na Amazônia. Ciência e Cultura. v.59, p.36-39. 2007.

DENARDIN, J.E. Erodibilidade de solo estimada por meio de parâmetros físicos e químicos. 1990. 81p. Tese (Doutorado) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, 1990.

EMBRAPA. Centro Nacional de pesquisas de solo (Rio de Janeiro – RJ). Avaliação da aptidão agrícola de áreas de cerrados em municípios do estado do Amazonas. Brasília, 1997. 91 p. Relatório Técnico.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. Manual de métodos de análise de solo. 3. ed. Revista e Ampliada – Brasília, DF: Embrapa, p. 20-184, 2017.

FEARNSIDE, P. M. Desmatamento na Amazônia brasileira: história, índices e consequências. Megadiversidade. v.1, p.113-123, 2005.

FLANAGAN, D. C.; LIVINGSTON, S. J. USDA - Water erosion prediction project: WEEP user summary. West Lafayette: National Soil Research Laboratory & USDA - Agricultural Research Service, 1995. p. 25-26. (Report, 11).

FRANCO, Â. M. P., CASSOL, E. A., PAULETTO, E. A., & INDA, A. V. Erodibilidade do solo em entressulcos determinada experimentalmente e por modelos matemáticos em um argissolo vermelho. Current Agricultural Science and Technology, v. 18, n. 2, 2012.

FRANCO, C.F.O.; SILVA, F.C.P. da; CAZÉ FILHO, J.; BARREIRO NETO, M.; SÃO JOSÉ, A.R.; REBOUÇAS, T.N.H.; FONTINÉLLI, I.S.C. Etnobotânica e Taxonomia do Urucuzeiro. 2008.

HANCOCK, G.R., WELLS, T., MARTINEZ, C., DEVER, C. Soil erosion and tolerable soil loss: Insights into erosion rates for a well-managed grassland catchment. Geoderma, vol. 237-238, p. 256-265. 2015.

IBM Corp. Released. IBM SPSS Statistics for Windows, Version 21.0. Armonk, NY:IBM Corp. 2012.

LAL, R. Erodibility and erosivity. In: R. LAL, ed. Soil erosion research methods. Ankeny: Soil Water Conservation Society, pp. 141-160, 1988.

LIMA, J. S. S. et al. Distribuição espacial da matéria orgânica, grau de floculação e argila dispersa em água em área de vegetação natural em regeneração e pastagem. Revista Árvore, Viçosa, v. 37, n. 3, p. 539-546, 2013.

MACHADO, V. J.; SOUZA, C. H. E.; ANDRADE, B. B.; LANA, R. M.; KORNDORFER, G. H. Curvas de disponibilidade de fósforo em solos com diferentes texturas após aplicação de doses crescentes de fosfato monoamônico. Bioscience Journal, v.27, p.70-76, 2011.

MANLY, B. J F. Métodos estatísticos multivariados: uma introdução. 3nd ed. Porto Alegre: Bookman. 2008.

MARTINS, S.G., AVANZI, J.C., SILVA, M.L.N., CURI, N., FONSECA, S. Erodibilidade do solo nos tabuleiros costeiros. Pesquisa Agropecuária Brasileira, vol. 41, pp. 322-327, 2011.

MÜLLER, C. H., FIGUEIREDO, F. J. C., NASCIMENTO, W. D., GALVÃO, E. U. P., STEIN, R. L. B., SILVA, A. D. B., ... & BARBOSA, W. C. A cultura do cupuaçu. Brasília, DF: EMBRAPA-SPI; Belém: Embrapa-CPATU, 1995, 61 p.

NUNES, J. G., CAMPOS, M. C. C., NUNES, J. C., MANTOVANELLI, B. C., CUNHA, J. M., & SOARES, M. D. R. (2017). Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 15, n. 2, p. 548-557, 2017.

NUNES, M. C. M. & CASSOL, E. A. Estimativa da erodibilidade em entressulcos de Latossolos do Rio Grande Do Sul. Revista Brasileira Ciência do Solo, Viçosa, v. 32, p. 2839-2845, 2008.

PRADO, R. M.; NATALE. W. Alterações na granulometria, grau de floculação e propriedades químicas e de um Latossolo Vermelho Distrófico, sob plantio direto e reflorestamento. Acta Scientiarium: Agronomy, Maringa, v.25, n.1, p.45-52, 2003.

ROCKENBACH, C.A Erosão em entressulco sob diferentes coberturas por resíduos de trigo em um solo Podzólico Vermelho-Amarelo sob chuva simulada. Porto Alegre, 1992. 108p. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo, Universidade Federal do Rio Grande do sul. (Dissertação de Mestrado)

SCHICK, J.; BERTOL, I.; COGO, N. P.; GONZALEZ, A. P. Erodibilidade de um Cambissolo Húmico sob chuva natural. Revista Brasileira de Ciência do Solo. v.38, n.6, p.1906-1917, 2014.

SILVA, A.M. & ALVARES, A.C. Levantamento de informações e estruturação de um banco de dados sobre erodibilidade de classes de solo no estado de São Paulo. Geociências, v. 24, n. 1, p. 33-42, 2005.

SILVA, L. F. S., DE ANDRADE MARINHO, M., DE OLIVEIRA ROCCO, E., WALTER, M. K. C., & BOSCHI, R. S. Métodos indiretos de estimativa da erodibilidade de um latossolo vermelho da região de Campinas, SP. Revista Ciência, Tecnologia & Ambiente, v. 3, n. 1, p. 51-58, 2016.

SINGH, M.J., KHERA, K.L. Nomographic estimation and evaluation of soil erodibility under simulated and natural rainfall conditions. Land Degradation & Development, vol. 20, pp. 471-480, 2009.

SOARES, M.D.R. et al. Variabilidade espacial dos atributos físicos do solo em área de Terra Preta Arqueológica sob pastagem em Manicoré, AM. Revista de Ciências Agrárias v.58, p434-441, 2016.

SOUZA, M. D. VIEIRA LIGO, M. A.; SKORUPA, L. A.; PIRES, A. M. M.; FILIZOLA, H. F. Atributos físicos e químicos de área degradada tratada com lodo de esgoto. 1. ed. Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2011. 6 p. (Circular técnica, 21).

VALE JÚNIOR, J. F.; SOUZA, M. I. L.; NASCIMENTO, P. R. R.; CRUZ, D. L. S. Solos da Amazônia: Etnopedologia e desenvolvimento sustentável. Revista Agro@mbiente, v.5, p.158-165, 2011.

WISCHMEIER, W.H.; JOHNSON, C.B. & CROSS, B.V. A soil erodibility nomograph for farmland and construction sites. J. Soil Water Conserv, 26:189-193, 1971.

YEOMANS, J. C.; BREMNER, J. M. A rapid and precise method for routine determination of organic carbon in soil. Communication in Soil Science and Plant Analysis, v. 19, p.14671476, 1988.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.07.p%25p

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License