Avaliação da Qualidade da Água em Microbacias Hidrográficas do Extremo Sul da Bahia, Brasil

Reinaldo Brandi Abreu Bifano, Catarina da Rocha Marcolin, Maria Otávia Silva Crepaldi, Raquel Viana Quinelato, Adriana Tiemi Ramos Okumura, Allison Gonçalves da Silva, Marcus Luciano Souza de Ferreira Bandeira

Resumo


Este estudo teve como objetivo avaliar a qualidade da água das microbacias dos rios Jardim e Mutari, situadas no Extremo Sul da Bahia, através da avaliação de parâmetros físicos, químicos, microbiológicos e do uso e ocupação da terra. Para isso foram realizadas quatro coletas, em abril, maio, julho e outubro de 2019, em 8 pontos amostrais, selecionados de acordo com possíveis fontes pontuais e difusas de poluição. Foram analisados os parâmetros temperatura, potencial hidrogeniônico (pH), salinidade, oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica de oxigênio (DBO), nitrito, nitrato, amônia, nitrogênio total (NT), fósforo total (PT), sólidos dissolvidos totais, coliformes totais e termotolerantes, que foram comparados com o estabelecido pela CONAMA n° 357/2005. Já as análises de uso e ocupação da terra, foram realizadas utilizando o software QGIS. Com os resultados obtidos observou-se que os parâmetros pH, OD, DBO, PT e NT apresentaram valores em desacordo com o permitido pela legislação, principalmente nos pontos próximos às áreas urbanizadas. A análise estatística multivariada PCA, permitiu identificar diferenças na qualidade da água das microbacias no período seco e chuvoso.Já o teste Kruskal-Wallis indicou diferença significativa entre os ambientes analisados. Nossos resultados indicam que é de suma importância a tomada de ações por parte do poder público que visem minimizar os impactos causados pelo uso e ocupação desordenada da terra e atividades agrícolas na qualidade da água dessas bacias hidrográficas. Cabe destacar também a importância de ações voltadas a educação ambiental principalmente da população ribeirinha.

 

 

Water Quality Assessment in Hydrographic Watersheds in the Extreme South

of Bahia, Brazil

A B S T R A C T

This study aimed to evaluate the water quality of the Jardim and Mutari rivers, located in southern Bahia, by means of evaluating physical, chemical and microbiological parameters and land use and occupation. Four campaigns were carried out in April, May, July, and October, 2019, at 8 stations, selected according to possible punctual and diffusive sources of pollution. The water quality results were compared with that established by CONAMA n.º 357/2005and the Water Quality Index (IQA) was calculated from these. For data analysis, Principal Component Analysis (PCA) was also performed and Kruskal-Wallis tests were applied, using the PAST software.The land use and occupation analyses were performed using the QGIS software. We observed that the pH, OD, DBO, PT and NT were in disagreement with those allowed by the legislation, mainly near urban areas. The multivariate statistical analysis PCA, allowed to identify differences in the water quality of the watersheds in the dry and rainy period. The Kruskal-Wallis test indicated a significant difference between the environments analyzed.The supervised classification confirmed the need to recover areas along the riverbed within the analyzed micro-basins.Our results indicate it is crucial that public authorities act to minimize the impacts caused by the disorderly urban occupation and agricultural activities. It is also worth mentioning the importance of actions aimed at environmental education, mainly of the riverside population.

Keywords: water quality, physical, chemical and biological parameters, hydrographic basins, rivers.

 


Palavras-chave


Qualidade da água, parâmetros físicos, químicos e biológicos, bacias hidrográficas, rios.

Texto completo:

PDF

Referências


Agência Nacional de Água. 2020. Rios. Disponível em:. Acesso em: 09 fev. 2020.

Alvarenga, L. A.; Martins, M. P. P.; Cuartas, L. A.; Penteado, V. A.; Alves, I. C. C.; ElRabrini, M.; Santos, M. de L. S.; Monteiro, S. de M.; Barbosa, L. P. F.; Guimarães, J. T. F., 2012. Qualidade das águas superficiais e avaliação do estado trófico do Rio Arari. Disponível:

APHA, 2012. Standard Methods For The Examination Of Water And Wastewater, 22nd Ed.: American Public Health Association, American Water Works Association, Water Environment Federation. Washington, DC.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 9897: planejamento de amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores - procedimento. Rio de Janeiro, 1987.

BAHIA. Decreto Nº 2.184 de 07 de junho de 1993. Cria a Área de Proteção Ambiental da Coroa Vermelha, nos Municípios de Porto Seguro e Santa Cruz de Cabrália, e dá outras providências.

Bandeira, M. da S. et al. 2019. “Impactos ambientais de rios com nascentes em unidade de conservação: Avaliação preliminar dos rios Mutari e Jardim, Santa Cruz Cabrália, Bahia”. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental 8(3): 389. Disponível: http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/gestao_ambiental/article/view/6387.

Bárbara, V. F.; Cunha, A. C.; Siqueira, E. Q., 2010. Monitoramento sazonal da qualidade da água do rio Araguari/AP. Revista de Biociências, UNITAU, v. 16, n. 1, p. 57- 72.

Basso, E.R.; Carvalho, S. L., 2007. Avaliação da qualidade da água em duas represas e uma lagoa no município de Ilha Solteira ( SP ). Holos Environment 7(1519–8421): 16–29. https://www.ceaunesp.org.br/holos/article/view/970/901.

Bollmann, H.A.; Edwiges, T., 2008. Avaliação da qualidade das águas do Rio Belém, Curitiba -PR, com o emprego de indicadores quantitativos e perceptivos. Revista de Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 13, n. 4, p 443-452.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal. Lei n. 9.433: Política Nacional de Recursos Hídricos. Brasília: Secretaria de Recursos Hídricos, 1997. 72p.

Breda, L. S., 2011. Avaliação Espaço-Temporal da Qualidade da Água no Reservatório da Usina Hidrelétrica de Funil- Região Sul de Minas Gerais. 272 f. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos). Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais.

Brito, Izabela Nascimento et al. 2019. Análise microbiológica da água de poços rasos do Bairro Canaã em Rio Branco, Acre, 2018. DêCiência em Foco 3(1): 15–24. Disponível: http://revistas.uninorteac.com.br/index.php/DeCienciaemFoco0/article/view/257.

Brown, L.; Flavin, C.; French, H., 2000. Estado do mundo. Tradução H. Mallett. Salvador: UMA Editora. 288p.

Bucci, M. H. S.; Oliveira, L. F. C., 2014. Índicesde qualidade da água e de estado trófico na represa Dr. João Penido (Juiz de Fora, MG). Revista Ambiente & Água, v. 9, n. 1, p. 130148.

Carvalho, D. A. F. d, & Monteiro, C. A. B., 2020. Avaliação da qualidade da água para consumo humano na zona urbana de Campo Maior–PI. Revista Brasileira de Gestão Ambiental, 14(1), 69-75.

CETESB - Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, 2011. Guia nacional de coleta e preservação de amostras: água, sedimento, comunidades aquáticas e efluentes líquidos. Brandão, C.J.; botelho, M.J.C.; Sato, M.I.Z.; Lamparelli, M.C. (Orgs). Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. São Paulo: CETESB; Brasília: ANA.

Chan Santisteban, M. L.; Pena, W., 2015. Evaluación de lacalidaddelagua superficial con potencial para consumo humano enlacuenca alta delSisIcán, Guatemala. Cuadernos de Investigación UNED, v. 7, n. 1, p. 19-23.

Coutinho, L. M.; Cecílio, R. A.; Garcia, G. de O., 2018. Cenários de erosão na bacia hidrográfica do rio da Prata, Castelo-ES. Cadernos Camilliani: 134–54. https://www.cea-unesp.org.br/holos/article/view/970/901.

Cunha, R. W.; Garcia Junior, M. D. N.; Albertoni, E. F.; Palma-Silva, C., 2013. Qualidade de água de uma lagoa rasa em meio rural no sul do Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 17, n. 7. Disponível:https://doi.org/10.1590/S1415-43662013000700012

Fia, R., Tadeu, H. C., Menezes, J. P., Fia, F. R. L., Oliveira, L. F. C., 2015. Qualidade da água de um ecossistema lótico urbano. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, 20, 267–275.Disponível:https://doi.org/10.21168/rbrh.v20n1.p267-275.

Gloria, L. P., Horn, B. C., &Hilgemann, M., 2017. Avaliação da qualidade da água de bacias hidrográficas através da ferramenta do índice de qualidade da água-IQA. Revista Caderno Pedagógico, 14(1). Disponível: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0882.v14i1a2017.1421

Goher, M. E.; Hassan, A. M.; Abdel-Moniem, I. A.; Fahmy, A.H. El-Sayed, S. M., 2014. Evaluation of surface water quality and heavy metal indices of Ismailia Canal, Nile River, Egypt. The EgyptianJournalofAquaticResearch, v. 40, p. 225–233.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2013. Manual técnico de uso da terra. 3ª Ed. Rio de Janeiro: IBGE. 171p.

Jahan, Sayka, e Vladimir Strezov. 2017. Water quality assessment of Australian ports using water quality evaluation indices org. Mei Li. PLOS ONE 12(12): e0189284. Disponível: https://dx.plos.org/10.1371/journal.pone.0189284.

Kay, P.; Hghes, S.R.; Ault, J.R.; Ashcroft, A.E.; Brown, L.E., 2017. Widespread, routine occurrence of pharmaceuticals in sewage effluent, combined sewer overflows and receiving waters. Environmental Pollution, v. 220, p. 1447-1455.

Krupek, Rogério Antônio, Ciro Cesar Zanini Branco, e Cleto Kaveski Peres. 2008. “Variação sazonal de alguns parâmetros físicos e químicos em três rios pertencentes a uma bacia de drenagem na região centro-sul do Estado do Paraná, Sul do Brasil”. Acta Scientiarum. BiologicalSciences 30(4): 431–38. Disponível: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/article/view/5873.

Li, Y., Ii, Y., Qureshi, S., Kappas, M., Hubacek, K., 2015. On the relationship between landscape ecological patterns and water quality across gradient zones of rapid urbanization in coastal China.Ecol. Model. 318, 100–108.

Lobato, T. C.; Hauser-Davis, R. A.; Oliveira, T. F.; Silveira, A. M.; Silva, H. A. N.; Tavares, M. R. M., 2015. Construction of a novel water quality index and quality indicator for reservoir water quality evaluation: a case study in the Amazon region. JournalofHydrology,v. 522, p. 674–683.

Lopes, H. B. V.; Bonfim, L. F. C. Uso do Solo e Cobertura Vegetal. In H. B.V. Lopes & L. F. C. Bomfim, (eds.), 2000. Projeto Porto Seguro – Santa Cruz Cabrália: Hidrogeologia. Programa Informações Para Gestão Territorial – GATE. Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Prefeituras Municipais de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, Salvador, volume 5, 1-43p.

Menezes, J. P. C., Bittencourt, R. P., Farias, M. D. S., Bello, I. P., Fia, R., & Oliveira, L. F. C. D., 2016. Relação entre padrões de uso e ocupação do solo e qualidade da água em uma bacia hidrográfica urbana. Engenharia Sanitária e Ambiental, 21(3), 519-534. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-41522016145405

Menezes, J. M.; Prado, R. B.; Silva Junior G. C.; Mansur, K. L.; Oliveira, E. S., 2009. Qualidade da água e sua relação espacial com as fontes de contaminação antrópicas e naturais: bacia hidrográfica do rio São Domingos – RJ. Engenharia Agrícola Jaboticabal, v.29, n.4, p.687-698. Disponível em:.

Meschede, M. S. C., Figueiredo, B. R., Segura-Muñoz, S. I., 2018. Qualidade da água de consumo em escolas na região de Santarém, Amazônia, Brasil e implicações para saúde dos escolares. Revista Ambiente & Água, 13(6). Disponível: https://doi.org/10.4136/ambi-agua.2218

Moraes, D.S.L.; Jordão, B.Q., 2002. Degradação de recursos hídricos e seus efeitos sobre a saúde humana. Revista Saúde Pública, v. 36, n. 3, p. 370-374.

Moura, A. C., Assumpção, R. A. B., Bischoff, J., 2009. Monitoramento Físico-Químico e Microbiológico da água do rio Cascavel durante o período de 2003 a 2006. Ar. Inst. Biol, 76, 17–22.

Oliveira, R. M. M., Santos, E. V. dos, Lima, K. C., 2017. Avaliação da qualidade da água do riacho São Caetano, de Balsas (MA), com base em parâmetros físicos, químicos e microbiológicos. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 22(3), 523-529. Disponível: https://doi.org/10.1590/s1413-41522017154657

Oliveira, B. S. S., Cunha, A. C., 2014. Correlação entre qualidade da água e variabilidade da precipitação no sul do Estado do Amapá.Revista Ambiental Água, vol. 9 n. 2 Taubaté.

Oliveira B. J. L., Leal S. R., 2013. A caracterização do uso e ocupação do solo de uma zona semiárida entre 1993 a 2008 através da classificação supervisionada Maxver: o caso do município de Teofilândia, Bahia (BA)-Brasil. Revista Geográfica Venezolana, Vol. 54(1).

Ongley, E.D., 2001. Controle da poluição da água pelas atividades agrícolas. Campina Grande: UFPB, 2001. 92p. FAO. Irrigação e Drenagem, 55.

Paz, V.P.S.; Teodoro, R.E.F.; Mendonça, F.C., 2000. Recursos Hídricos, agricultura irrigada e meio ambiente. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambienta, v. 4, n. 3, p. 465-473.

Pereira, B. W. de F., Maciel, M. D. N. M., de Assis Oliveira, F., da Silva Alves, M. A. M., Ribeiro, A. M., & Ribeiro, E. G. P.,2016. Uso da terra e degradação na qualidade da água na bacia hidrográfica do rio Peixe-Boi, PA, Brasil. Ambiente & Água-An Interdisciplinary Journal of Applied Science, 11(2), 472-485. Disponível:https://doi:10.4136/ambi-agua.1802

PMMA, Santa Cruz de Cabrália. Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica de Santa Cruz Cabrália, Bahia, 2016. Disponível em:

Ponsadailakshmi, S. et al., 2018.Evaluation of water quality suitability for drinking using drinking water quality index in Nagapattinam district, Tamil Nadu in Southern India. Groundwater For Sustainable Development, [s.l.], v. 6, p.43-49.

Rigotti, J.A.; Pompêo, C.A., 2011. Assessment of urban stream condition: case study. In: International Conference on Urban Drainage, 12.,Porto Alegre: ABRH/IWA.

Rodrigues, I.S.; Maciel, C.M.R.R.; MacieL Júnior, A.; Diniz, A.A.; MacieL, F.S.S., 2016. Degradações ambientais no Rio Colônia no trecho urbano do município de Itororó, Bahia. Enciclopédia Biosfera, v. 13, p. 1174-1188. DOI: 10.18677/EnciBio_2016B_110

Rothwell, J.J.; DIse, N.B.; Taylor, K.G.; Allott, T.E.H.; Scholefield, P.; Davies, H.; Neal, C., 2010. A spatial and seasonal assessment of river water chemistry across. Science of the Total Environment, v. 408, p. 841-855.

Resende, A.V. de, 2002. Agricultura e qualidade da água: contaminação da água por nitrato. Brasília: EMBRAPA Cerrados. 29p. Documentos 57. ISSN 1517-5111

RPPN Estação Veracel. Plano de Manejo. Veracel Celulose, Gerência de Sustentabilidade e Conservação Internacional. Eunápolis, 2016.

Sampaio, J. A. L., 2010. Sob o Signo da Cruz: Relatório Circunstanciado de Identificação e Delimitação da Terra Indígena Pataxó de Coroa Vermelha. Caderno Leme, Vol. 2, nº 1, p. 95–176, Campina Grande.

Santos, N. B. C. d, dos Santos, R. H. G., & da Silva, R. F., 2018. Aplicação da Análise Multivariada e da Resolução CONAMA 357/2005 para Análise da Qualidade de Água em Rios de Pernambuco (Application of Multivariate Analysis and Resolution CONAMA 357/2005 for Analysis of Water Quality in Rivers of Pernambuco). Revista Brasileira de Geografia Física, 11(5), 1859-1875. Disponível: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.5.p1859-1875

Şener, Şehnaz, Erhan Şener, e Ayşen Davraz. 2017. Evaluation of water quality using water quality index (WQI) method and GIS in Aksu River (SW-Turkey). Science of The Total Environment 584–585: 131–44. Disponível: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0048969717301122.

Silva, C. A.; et al., 2003. Zoneamento Agroecológico de Microbacias da Costa do Descobrimento: Município de Porto Seguro e Santa Cruz de Cabrália, Bahia.EMBRAPA, p. 121, Rio de Janeiro.

Souza, J.R.; Moraes, M.E.R.; Sonoda, S.L.; Santos, H.C.R., 2014. A importância da qualidade da água e os seus múltiplos usos: caso Rio Almada, Sul da Bahia, Brasil. Revista Eletrônica do Prodema, v. 8, n. 1, p. 26-45.

Vasco, A. N.; Britto, F. B.; Pereira, A. P. S.; Méllo Júnior, A. V. M.; Garcia, C. A. B.; Nogueira, L. C., 2011. Avaliação espacial e temporal da qualidade da água na subbacia do rio Poxim, Sergipe, Brasil. Revista Ambiente e Água,Taubaté, v. 6, n. 1, p. 118130.

Veiga, D. P. B. D., Guandique, M. E. G., & Nardocci, A. C., 2019. Uso do solo e qualidade da água em bacias hidrográficas do Estado de São Paulo, utilizando GIS e SWAT. Revista Ambiente & Água, 14(5). Disponível: https://doi.org/10.4136/ambi-agua.2325.

Wang, J., Liu, G., Liu, H., Lam, P. K. S., 2017. Multivariate statistical evaluation of dissolved trace elements and a water quality assessment in the middle reaches of Huaihe River, Anhui, China. Science of the Total Environment, 583, 421–431. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2017.01.088. Acesso: 01 set. 2019.

Wu, Zhaoshi et al. 2018. Assessing river water quality using water quality index in Lake Taihu Basin, China. Science of The Total Environment 612: 914–22. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2017.08.293.

Yamaguchi, M. U; Cortez, L. E. R; Ottoni, L. C. C; Oyma, J., 2013. Qualidade microbiológica da água para consumo humano em instituição de ensino de Maringá-PR. O Mundo da Saúde, São Paulo-SP, v. 37, n. 3, p. 312-320.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.5.p2447-2461

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License