Supranacionalidade como construção de variáveis intervenientes

Edelcio Vigna Oliveira

Resumo


A proposta deste artigo é levantar a questão que a supranacionalidade não decorre apenas de uma variável, de tratados e acordos, que determinam áreas comuns de comércio, mas de outra série de variáveis e fatores, que podem ser concebidos como variantes teóricas e intervenientes. Neste artigo a supranacionalidade é conceituada como uma relação entre identidade e territorialidade regional, que comporta elementos mais subjetivos do que objetivos ou concretos, evitando uma leitura positivista, funcionalista ou estrutural-funcionalista. Os diversos fatores constitutivos da supranacionalidade, perpassam diversas dimensões e propõem uma nova forma de resistência contra a colonialidade gerada pela episteme neocolonialista euroamericana, que se impõe por meios mediáticos e culturais. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Estudos AntiUtilitaristas e PosColoniais - ISSN: 2179-7501

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Creative Commons CC Atribuição Não comercial, sem derivação 4.0.