A teoria social em tempos de desconfinamento: o vírus como agente descolonizador

Alexandre Simão de Freitas

Resumo


Este texto toma como referência a emergência do novo coronavírus para interrogar as reflexões metateóricas que têm fundamentado as ciências sociais na atualidade. Nesse contexto, o vírus é apreendido como um agente descolonizador capaz de afetar o modo como pensamos a experiência do mundo social. Trata-se de uma análise especulativa desdobrada a partir dos efeitos da chamada virada ontológica.

Palavras-chave


Teoria Social; Geontologia: Coronavírus; Decolonialidade

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, G. et al. (2020) Sopa de Wuhan. Barcelona: Editorial ASPO. Disponível em: https://bit.ly/3auNBgG.

AGUILAR, Y. E. et al. (2020) Capitalismo y Pandemia. Barcelona: Editorial Φ FilosofíaLibre. Disponível em: https://lapeste.org/wp-content/uploads/2020/04/Capitalismo-y-Pandemia-Varios-Autores.pdf.

ALEXANDER, J. (1987) O Novo movimento teórico. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 2, n. 4, p. 5-28, jun.

ALEXANDER, J. C. (1982) Theoretical logic in sociology. Positivism, presuppositions, and current controversies. Berkeley: University of California Press.

ARAÓZ, Horacio Machado (2020). Mineração, genealogia do desastre. O extrativismo na América como origem da modernidade. São Paulo, Elefante.

BACHMANN-MEDICK, Doris. (2016) Cultural Turns. New Orientations in the Study of Culture. Berlin: De Gruyter.

BERARDI, Franco “Bifo”. (2020) Crónica de la psicodeflación. In: AGAMBEN, Giorgio et al. Sopa de Wuhan. Editorial ASPO: Barcelona. Disponível em: https://bit.ly/3auNBgG.

BUTLER, Judith. (2020) El capitalismo tiene sus limites. In: AGAMBEN, Giorgio et al. Sopa de Wuhan. Editorial ASPO: Barcelona. Disponível em: https://bit.ly/3auNBgG.

CORCUFF, P. (2001) As novas sociologias. Construções da realidade social. Bauru: Edusc.

DANOWISKI, D., VIVEIROS DE CASTRO, E. (2014). Há mundo por vir? Ensaio sobre os medos e os fins. Florianópolis: Cultura e Barbárie.

DAVIS, M. et al. (2020) Coronavírus e a luta de classes. Terra sem Amos: Brasil.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. (1995) Mil Platôs. Capitalismo e esquizofrenia, vol. 1. São Paulo: Editora 34, 1995.

DWIVEDI, D.; MOHAN, S. (2020) La comunità degli abbandonati. Disponível em: https://antinomie.it/index.php/2020/03/12/la-comunita-degli-abbandonati/ Acesso em: 12 de março de 2020.

DURKHEIM, Émile. (2002) As regras do método sociológico. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

ESPOSITO, Roberto. (2020) L’eccezione come cura. Disponível em: https://antinomie.it/index.php/tag/sergio-benvenuto/. Acesso em: 19 de março de 2020.

GONÇALVES, G. L. (org.). (2020) Covid-19, Capitalismo e Crise: bibliografia comentada. Rio de Janeiro: LEICC/Revista Direito e Práxis.

HARAWAY, D. (2016). Antropoceno, capitaloceno, plantacionoceno, chthuluceno: generando relaciones de parentesco. Revista Latinoamericada de Estudios Críticos Animales, 3(1), 15-26.

KOPENAWA, D., Albert, B. (2015). A queda do céu: palavras de um xamã yanomami. São Paulo: Companhia das Letras.

KRENAK, A. (2019) Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Companhia das Letras.

LATOUR, B. (2012) Enquête sur les modes d’existence: une anthropologie des Modernes. Paris: La Découverte.

LATOUR, B. (2005) Reassembling the social. An introduction to actor-network theory. Oxford: Oxford University Press.

LATOUR, Bruno. (2007) The recall of modernity. Cultural Studies Review, Melbourne, v. 13, n. 1.

LEITE, Ivonaldo; SANTANA, Paulo (2020). A imprevisibilidade de um fato social total: a COVID-19 e a ação humana na incerteza. Disponível em: https://portaldisparada.com.br/cultura-e-ideologia/imprevisibilidade-fato-social-total-covid-19/ Acesso em 03/07/2020.

MAUSS, M. (2003) Ensaio sobre a dádiva. In: MAUSS, M. Sociologia e antropologia. Rio de Janeiro: Cosac & Naify.

MBEMBE, A. (2020) O direito universal à respiração. Disponível em: https://n-1edicoes.org/020 Acesso em: 18/04/2020.

MOHAN, S. (2020) Cosa ci porta avanti. Disponível em: https://antinomie.it/index.php/2020/03/30/cosa-ci-porta-avanti/ Acesso em: 30 de março de 2020.

NANCY, Jean Luc. (2020) Excepción viral. In: AGAMBEN, Giorgio et al. Sopa de Wuhan. Editorial ASPO: Barcelona. Disponível em: https://bit.ly/3auNBgG.

NOBLIT, G. W. & HARE, R. D. (1988) Meta-ethnography: Synthesizing qualitative studies. Newbury Park: Sage.

POVINELLI, E. A. (2016). Geontologies: a requiem to late liberalism. London: Duke University Press.

PRECIADO, P. (2020) Aprendiendo del vírus. Disponível em: https://elpais.com/elpais/2020/03/27/opinion/1585316952_026489.html Acesso em: 28 de março de 2020.

RITZER, G. (1975) Sociology. A multiple paradigm science. Boston: Allyn and Bacon.

ROMANDINI, F. L. (2020) Tratado político-metafísico: a comunidade dos espectros III. Desterro (Florianópolis): Cultura e Barbárie.

RONCHI, Rocco. (2020) Le virtù del vírus. Disponível em: https://www.sinistrainrete.info/articoli-brevi/17157-rocco-ronchi-le-virtu-del-virus.html Acesso em: 12 de março de 2020.

SANTOS, B. S. (2020) A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Editora Almedina.

STENGERS, I. (2013) Matters of Cosmopolitics: On the Provocations of Gaïa. Entrevista concedida a Heather Davis e Etienne Turpin. In: TURPIN, E. (ed.). Architecture in the Anthropocene: Encounters Among Design, Deep Time, Science and Philosophy. Michigan: Open Humanities Press.

SZTUTMAN, Renato (Org.). (2009) Eduardo Viveiros de Castro: encontros. São Paulo: Cosac Naify.

VALENTIM, M. A. (2014). A sobrenatureza da catástrofe. Revista Landa, 3(1), 3-25.

VERMEIRE, S. (2014) A viralidade em Saramago e Ionesco. 327f. Tese (Doutorado em Ciências da Literatura). Universidade do Minho, Portugal.

VIVEIROS DE CASTRO, E. (2018) Metafísicas canibais: elementos para uma antropologia pós-estrutural. São Paulo: n-1 edições.

HUI, Y. (2020) Cem anos de crise. Disponível em: https://n-1edicoes.org/059 Acesso em: 02/07/2020.

ZIZEK, S. (2020) El coronavírus es un golpe al capitalismo a lo Kill Bill... In: AGAMBEN, Giorgio et al. Sopa de Wuhan. Editorial ASPO: Barcelona. Disponível em: https://bit.ly/3auNBgG.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de Estudos AntiUtilitaristas e PosColoniais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Creative Commons CC Atribuição Não comercial, sem derivação 4.0.