Teoria Pós-Colonial e Política Racial Brasileira

Luciana Garcia de Mello

Resumo


Esse artigo analisa o papel da cultura na atual política racial brasileira, visando compreender a relação que se estabelece entre a discussão dos teóricos do pós-colonial sobre essa questão e a construção de projetos e programas da área de políticas públicas. Para os representantes dessa vertente, a cultura ocupa um lugar central na revisão das relações de poder, visto que ela é um elemento chave para a construção de um universo simbólico, que fundamenta visões e concepções de mundo. Em termos empíricos, o trabalho baseia-se na análise dos princípios norteadores dos principais programas de combate ao racismo adotados pela Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR). Investigando, principalmente, os programas “A cor da cultura” e “Dia nacional do samba”, que centralizam suas ações no que se pode chamar de luta cultural, visa-se compreender de que modo a dimensão cultural se articula com as estratégias utilizadas e os objetivos visados pelos mesmos. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 REALIS | Revista de Estudos AntiUtilitaristas e PosColoniais - ISSN: 2179-7501



Creative Commons CC Atribuição Não comercial, sem derivação 4.0.