Uma radiografia do processo literário guineense

Rui Jorge Semedo

Resumo


guineense, tendo como principais elementos o caminho percorrido, sua evolução e a leitura que os críticos literários têm sobre a literatura da Guiné-Bissau. A década de 70 foi extremamente importante para a exaltação da cultura nacional, pois imprimiu maior dinamismo às diversidades de manifestações identitárias da sociedade guineense e, sobretudo, também pôde ser vista e entendida como o limiar da luta pela afirmação cultural até então reprimida pelo sistema dominante imposto pela colonização. O principal aspecto desse momento foi o de interação revolução/cultura, sociedade/autonomia, e desse ensaio procurou erguer-se o emblemático e mítico encontro de valores étnico-culturais, sob o signo de unidade nacional que, posteriormente, quedou-se nas vicissitudes desonestas da luta pelo poder violentamente instaurada no País.   


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 REALIS | Revista de Estudos AntiUtilitaristas e PosColoniais - ISSN: 2179-7501



Creative Commons CC Atribuição Não comercial, sem derivação 4.0.