Centro e Periferia sob a ótica pós-moderna: a questão da Marginalização da América Central

Bruna Maria de Azevedo Padilha, Thales Silva de Oliveira

Resumo


O presente artigo visa analisar os fatores históricos e geopolíticos, assim como das relações de poder que promovem discursos que marginalizam a América Central em suas complexidades e especificidades. São utilizadas, como base teórica, as epistemologias de cunho pós-modernista, debatendo as definições de centro e periferia, e de como estas relações de poder influem negativamente na história e nos perfis atuais da região. A análise histórica foca nos elementos de identificação dos processos de colonialidade sobre a região, promovendo o diálogo das análises do pós-modernismo com os pós-colonialismos para que possa ser feito um retrato da contemporaneidade nos subcontinentes e da organização social destes países, observando não só suas problemáticas, mas sim suas entidades políticas, internas e externas, os novos processos de integração regional, cooperação sul-sul, a presença e a inserção desses países no cenário internacional, assim como de suas organizações regionais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Estudos AntiUtilitaristas e PosColoniais



Creative Commons CC Atribuição Não comercial, sem derivação 4.0.