O amor como ágape na práxis social. Origem, definição e perspectivas

Gennaro Iorio

Resumo


O objetivo do artigo é a definição de amor na sua dimensão agápica. Decorrente do debate em curso na teoria crítica sociológica entre Frankfurt e Paris, que é a obra de Luc Boltanski (2004) e Axel Honneth (2002), o artigo atinge a uma conceituação original. Ao reconstruir sua genealogia cultural, que remonta à sociologia da religião de Weber, que, em seguida, é realçada na diferença entre o amor do tipo ideal e da dádiva ideal. Finalmente, o amor agápico é relatado como um conceito útil para interpretar a formação de uma subjetividade individual não angustiada.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Estudos AntiUtilitaristas e PosColoniais



Creative Commons CC Atribuição Não comercial, sem derivação 4.0.