Amor e políticas sociais. O caso das autarquias

Luigi Minerba, M. Rosalba Demartis

Resumo


Comparando os dados num quadro internacional, o artigo ilustra a condição de bem-estar social na Itália, especialmente para as administrações governamentais locais. Estudos recentes mostram que as políticas sociais têm apenas um impacto limitado no contraste das desigualdades e na prevenção da vulnerabilidade. Nesta base, o artigo individualiza duas linhas de ação para o trabalho e políticas sociais: intervenções sobre o alargamento da acessibilidade, autodeterminação e liberdade de escolha (especialmente para a ajuda profissional), e intervenções em direção ao alargamento da participação e planejamento com diferentes atores. No final, os autores recolhem algumas das melhores práticas a nível local, que são baseadas na gratuidade e excedente, com o objetivo de compartilhar experiências e melhorar a cultura do amor em contextos políticos e organizacionais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Estudos AntiUtilitaristas e PosColoniais



Creative Commons CC Atribuição Não comercial, sem derivação 4.0.