Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista de Estudos e Investigações Antropológicas destina-se ao desenvolvimento das discussões contemporâneas na Antropologia, em suas diversas áreas.

 

Políticas de Seção

Apresentação

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Dossiê

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenha

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensaio Visual

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Experiências em Campo

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A pertinência para publicação será revisada pela Comissão Editorial (com relação ao perfil e à linha editorial da revista) e avaliada por dois pareceristas ad hoc (com respeito ao conteúdo e qualidade dos textos) mediante revisão Duplo-cego (Double-Blind Review).

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. Portanto a REIA não cobra qualquer valor ou taxas de processamento de artigos.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Periodicidade

Semestral

 

Histórico da Revista

A Revista d Estudos e Investigações Antropológicas (REIA) é uma revista científica eletrônica lançado em 2014, tendo como objetivo o envolvmiento do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Pernambuco (PPGA-UFPE) na editoração e publicação de trabalhaos de estudantes e pesquisadores de diferentes lugares na área de Antropologia.

 

Comissão Editorial

 

Camila Maria S de M Santos (PPGA/UFPE)
Cecilia Rojas Lombó (ENAH)
Jairo Hely (PPGA/UFPE)
Jeíza Saraiva (PPGA/UFPE)
Gabriela Pimentel (PPGA/UFPE)
Ferdinando Armenta (PPGA/UFPE)
Maria Cinthia Pio (PPGA/UFPE)
Franckel Moreau (PPGA/UFPE)
Fernanda de Carvalho Azevedo Mello (PPGA/UFPE)
Igor Holanda (PPGA/UFPE)
Lizet Rivera (PPGA/UFPE)
Miguel Bittencourt (PPGA/UFPE)
Yuri Rosa Neves (PPGA/UFPE)
Yvisson Martins (PPGA/UFPE)
Walter Andrade (PPGA/UFPE)
Wenderson Santos LimaAlex (PPGA/UFPE)

 

 

Conselho Editorial

Alex Giuliano Vailati (PPGA/UFPE)
Bartolomeu F. de Medeiros (PPGA/UFPE)
Carmen Lúcia Silva Lima (PPGA/UFPI)
Danielle Maia Cruz (UNIFOR/CE)
Edwin Boudewijn Reesink (PPGA/UFPE)
Hugo Menezes  (PPGA/UFPE)
Lady Selma Ferreira Albernaz (PPGA/UFPE)
Laure Marie-Louise Clémence Garrabé (PPGA/UFPE)
Leticia Maria Costa da Nóbrega Cesarino (PPGAS/UFSC)
Luciana Campelo de Lira (FACIC/PE)
Marion Quadros (PPGA/UFPE)
Mísia Lins Reesink (PPGA/UFPE)
Raimundo Nonato Ferreira do Nascimento (UFPI)
Renato Athias (PPGA/UFPE)
Rita de Cassia Domingues Lopes (UFT)

 

Apoio Técnico

Secretaria do PPGA

 

Licença Creative Commons

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

 

Política de Detecção de Plágio

Antes de serem publicados, os artigos submetidos à revista Revista de Estudos e Investigações Antropológicas os editores verificarão indícios de plágio mediante softwares. Os autores devem garantir a originalidade dos manuscritos e caso utilizem textos de outros autores, estes devem ser devidamente citados e referenciados. Incorrer em plágio sob qualquer forma é um comportamento editorial inadmissível. Portanto, é possível que os autores recebam eventuais notificações durante o processo de avaliação do trabalho submetido, referente às possíveis não conformidades apontadas pelos editores.

 

Indexações

 

 

Declaração de Ética e Boas Práticas Editoriais

Seguindo a Best Practice Guidelines for Journal Editors do Comitee on Publications Ethics (COPE), a REIA subscreve-se às orientações sobre ética e boas práticas de editoração.

Editores

  • A Comissão editorial é responsável por decidir quais artigos submetidos à revista devem ser avaliados levando em conta as políticas editoriais da REIA (https://periodicos.ufpe.br/revistas/reia/about/submissions#authorGuidelines)
  • O/A editor/a deve avaliar os manuscritos submetidos sem levar em conta a raça, sexo, a orientação sexual, a crença religiosa, a origem étnica, a nacionalidade ou a filosofia política dos autores.
  • O/A editor/a e demais membros da equipe editorial não devem divulgar qualquer informação sobre um manuscrito submetido, a não ser aos pareceristas e os conselheiros editoriais.
  • O/A editor/a não deve utilizar materiais inéditos divulgados em um manuscrito submetido em pesquisas próprias sem o consentimento expresso e por escrito do autor. O/A editor/a deve recusar avaliar os manuscritos em que tenha conflitos de interesse por questões competitivas, colaborativas ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou (possivelmente) instituições ligadas aos manuscritos.

Pareceristas

  • Revisão cega por pares. A pertinência para publicação será revisada pela Comissão Editorial (com relação ao perfil e à linha editorial da revista) e avaliada por dois especialistas na linha temática.
  • A revisão dos pareceristas auxilia o editor na tomada de decisões editoriais e por meio das comunicações com o autor também pode auxiliar o mesmo na melhora do artigo.
  • Os trabalhos recebidos para análise serão tratados como documentos confidenciais. Eles não podem ser mostrados ou discutidos com os outros.
  • Os pareceres devem ser conduzidos de forma objetiva e expressar o ponto de vista do avaliador de maneira clara e com base em fontes bibliográficas e argumentos pertinentes.
  • Informações ou ideias obtidas pelo parecerista por meio da leitura dos manuscritos devem ser mantidas em sigilo e não devem utilizadas para proveito pessoal. O parecerista não deve avaliar manuscritos em que tenha conflitos de interesse por questões competitivas, colaborativas ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos manuscritos.

Autores

  • Os autores devem garantir a originalidade dos trabalhos submetidos, assim como a devida citação das fontes citadas. Qualquer forma de plágio é considerado antiético e é inaceitável.
  • Os autores não deverão enviar o mesmo manuscrito para mais de uma revista ao mesmo tempo e/ou publicar o mesmo artigo em mais de um periódico.
  • O/A autor/a principal deve garantir que todos os coautores apropriados estejam incluídos no artigo. O autor principal também deve certificar-se que todos os coautores aprovaram a versão final do manuscrito e que concordaram com sua submissão para publicação.
  • Quando um/a autor/a descobre um erro significativo ou imprecisão em seu trabalho publicado é obrigação dele/dela informar o/a editor/a encarregado/a para corrigir o artigo.