PRÁTICAS DE CURA PELO RIO TROMBETAS

Sinopse:

Este ensaio tem o objetivo de mostrar uma das singularidades das culturas do município de Oriximiná, Estado do Pará, as práticas de cura. Assim como do universo amazônico, a cultura da população deste município é baseada em um místico do folclore, lendas locais, saberes tradicionais e diversas atividades culturais. Mas ainda assim, é necessário apreender que as práticas de cura possuem valor específico que vão além do folclore, constituído de saberes historicamente construídos e de valor social e político que estão dentro deste cenário. Oriximiná está localizado no oeste do Estado do Pará e o segundo maior em extensão geográfica do Estado. Seu principal Rio é intitulado “Trombetas” que possui ao longo de seu percurso 153 comunidades rurais. O nome Oriximiná possui diversas denominações e por isso se deve entender a construção da comunidade local que caracterizada por indígenas, afrodescendentes, italianos e portugueses. Iniciou-se denominada Uruá-Tapera ou Mura-Tapera, passando a freguesia de Santo Antônio de Uruá-tapera (1886), posteriormente como Vila de Oriximiná (1894) e finalmente município de Oriximiná (1934) (IBGE, 2016). Oriximiná revelou-se ao longo dos anos como um município que mantém um cunho religioso e suas tradições, sendo sua maior expressão pelo Círio fluvial de Santo Antônio. Ademais, é percebido pelas manifestações locais referentes a cura e saberes populares em saúde ainda é cultivada pelas gerações, sendo um movimento muito próximo ao cristianismo. No entanto, até o momento não há consenso acerca da quantidade de manifestações deste tipo no município, assim como não há registros oficiais dos rezadores e benzedeiros (as) ativos e inativos. O que se tem em verdade são estudo que apontam atividades neste sentido com levantamentos históricos e da cultura material (BITENCOURT, 2017). Sabe-se que rezadores e benzedeiros são ainda hoje de grande importância inclusive na atenção à saúde e ainda observados nos contextos da Amazônia. Medeiros (2013) revela em suas análises o novo “benzedor”, que entende a importância do novo modelo de saúde e se dispõe a unir seus conhecimentos à ciência. Na verdade, há hoje uma percepção e reintrodução de práticas de cura de cunho religioso até mesmo pela valorização da terapia alternativa pelo próprio Ministério da Saúde principalmente pela concepção das políticas públicas de saúde que valorizam o uso de plantas medicinais por meio do Sistema Único de Saúde e da Política Nacional de práticas integrativas e complementares. Logo, é possível implementar este ofício e suas atividades nos serviços de saúde pública, ainda que seja pelo reconhecimento de sua importância no cotidiano das populações e povos da Amazônia. De modo a revelar fatos e sensibilizar o olhar para este cenário representando não somente os fazeres, como propõe Simonian (2007) realizou-se o registro do contexto em que se apresenta essas ações. Do mesmo modo que Castro (2018) as imagens apresentadas têm o objetivo de mostrar a dinâmica observada pelo rio Trombetas. Nestes termos, este ensaio tem a composição de 10 imagens que foram capturadas no mês de outubro de 2018 na região do baixo Trombetas, vilarejo do Aimin. O instrumento de captura utilizado foi uma Câmera Canon Rebel TXi e como editor de imagem o Corel Photo Paint 2018.

Palavras-chave:

Cultura; População Rural; Medicina Tradicional; Amazônia; Saúde Coletiva.

Ficha técnica:

Autor: Daniel Pereira

Fotografias: Daniel Pereira

Direção, Edição de Imagem e Texto: Daniel Pereira

HEALING PRACTICES BY THE RIO TROMBETAS

Synopsis:

This assay aims to show one of the singularities of the cultures of the municipality of Oriximiná, State of Pará, Brazil, the healing practices. Like the Amazonian universe, the culture of the population of this municipality is based on a mystic of folklore, local legends, traditional knowledge and diverse cultural activities. But still, it is necessary to understand that the healing practices have specific value that go beyond folklore, constituted of historically constructed knowledge and of social and political value that are within this scenario. Oriximiná is located in the west region of the State of Pará and is considered the second largest municipality in geographic extension. Its main river is titled "Trombetas" that has along its route 153 rural communities. The name Oriximiná has different denominations and for that reason one must understand the construction of the local community that characterized by indigenous, Afrodescendent, Italian and Portuguese. It began to be called Uruá-Tapera or Mura-Tapera, passing the parish of Santo Antônio de Uruá-tapera (1886), later as Vila de Oriximiná (1894) and finally municipality of Oriximiná (1934) (IBGE, 2016). Oriximiná has revealed itself over the years as a municipality that maintains a religious character and its traditions, being its greater expression by the fluvial Círio of Santo Antônio. In addition, it is perceived by local manifestations referring to healing and popular knowledge in health is still cultivated by the generations, being a movement very close to Christianity. However, so far there is no consensus on the number of manifestations of this type in the municipality, as there are no official records of the active and inactive prayers and blessers. What we have in truth are studies that point to activities in this sense with historical surveys and material culture (BITENCOURT, 2017). It is known that prayers and blessers are still of great importance even in the attention to health and still observed in the contexts of the Amazon. Medeiros (2013) reveals in his analysis the new "blesser", which understands the importance of the new health model and is prepared to unite its knowledge to science. In fact, today there is a perception and reintroduction of religious healing practices, even by the valorization of alternative therapy by the Brazilian Ministry of Health (Ministério da Saúde - MS) itself, mainly due to the conception of public health policies that value the use of medicinal plants through the Unified Health System (Sistema Único de Saúde - SUS) and the National Policy of Integrative and Complementary Practices (Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares). Therefore, it is possible to implement this office and its activities in public health services, even if it is for the recognition of its importance in the daily lives of the populations and peoples of the Amazon. In order to reveal facts and sensitize the observation of this scenario representing not only the actions, as proposed by Simonian (2007), the context in which these actions are presented is recorded. In the same way as Castro (2018) the images presented are intended to show the dynamics observed by the Trombetas River. In these terms, this essay has the composition of 10 images that were captured in the month of October of 2018 in the region of the low Trombetas, village of Aimin. The capture instrument used was a Canon Rebel TXi Photographic Camera and as image editor Corel Photo Paint 2018. Keywords: Culture; Rural Population; Traditional Medicine; Amazonia; Collective Health.

Keywords:

Culture; Rural Population; Traditional Medicine; Amazonia; Collective Health.

Credits:

Autor/Author: Nádile Juliane Costa de Castro

Fotografia/Photography: Nádile Juliane Costa de Castro

Apontamentos

  • Não há apontamentos.