Chamada de Artigos Dossiê 2021.1

DOSSIÊ RELIGIÃO E POLÍTICA NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

Organizadores:

Paul Freston (Wilfrid Laurier University);

Mísia Lins Reesink (UFPE);

Arlindo Souza Neto (UFPE)

Data de Submissão: até 15.01.2021

A redemocratização política do Brasil, no último quarto do século XX, favoreceu a manifestação na cena pública de novos (e múltiplos) atores sociais. Os grupos religiosos pautam suas agendas com ações políticas. As questões morais guiam a crítica pública, bem como a reação ao feminismo e a diversidade sexual, os quais servem de campo de ação para que concepções e relações morais ganhem mais força na opinião pública. De todo modo, o viés interpretativo deste fenômeno consiste em entender que a participação de religiosos no cenário político é um elemento constitutivo da própria esfera pública brasileira e não apenas um elemento secundário da organização social: a proposta de uma sociedade laica, com base em uma constituição, não impediu nem garantiu que as instituições e denominações religiosas interagissem politicamente na esfera pública. Em outro sentido, a ideia de uma sociedade laica transformou a esfera pública em mais uma das esferas constitutivas da sociedade, e com a qual se pode ensaiar um debate público, em que os diversos grupos religiosos e políticos desenvolvem e impulsionam discursos e ações. Problematizar e analisar estes fenômenos, e suas implicações no contexto sociopolítico atual, sem esquecer possíveis implicações no enfrentamento da pandemia do Covid-19, é a proposta e o interesse do Dossiê Religião e Política no Brasil contemporâneo. Espera-se assim reunir trabalhos de autores nacionais e internacionais que ampliem o debate e deem conta da realidade presente da relação entre religião e política no Brasil contemporâneo.