Quando busca de saúde e religião se entrecruzam: um estudo de caso

Bartolomeu Tito Figueirôa Medeiros

Resumo


A Antropologia da Saúde, no Brasil, constitui um campo de conhecimentos em ex-pansão. Autores a denominam de ‘interdisciplina’, tanto pelo entrecruzamento com as ciências da saúde, como pelo seu empenho em estudar as redes de organizações formais e de relações informais onde se interligam religião e doença/saúde; enfim, a cultura em geral de um povo e suas concepções de doença/saúde. Nosso projeto de pesquisa França-Brasil optou por este segundo objeto formal, num esforço inter-disciplinar que decidiu penetrar nos meandros do diálogo entre a Antropologia Sociocultural, a Sociologia e a Psicologia Social, buscando compreender e identificar os percursos do sujeito em situação de sofrimento psíquico, que recorre às diversas instâncias de solução para os problemas que o atingem. Esclarecidos estes cuidados teórico-metodológicos, o texto apresenta um estudo de caso. Dona Maria Rosa, ou Dona Rosinha, é uma senhora viúva, mãe de filhos. Apesar de seus 86 anos de idade, é lúcida, capaz de ajudar nos serviços domésticos na casa onde mora com uma filha, genro e netos. Etnicamente, ela é indígena da nação Atikum-Umã, povo que habita no alto da serra do mesmo nome, na região Nordeste do Brasil. Uma porção menor vive em sítios no sopé daquela, local denominado de “Massapê”. O estudo de caso de dona Rosinha comporta dois momentos ou duas fases, muito separadas temporal-mente e com configurações distintas. Seu processo de ‘tratamento’ foi o de extirpar os incômodos psíquicos com repercussões no físico, através do “desenvolvimento” de sua pretensa capacidade mediúnica, conforme a interpretação da maioria da comunidade.

O texto discute os processos sincréticos inerentes à prática de cura espiritual estudada no caso, além do enfoque teórico baseado na “coexistência de códigos culturais diversos, partilhados e incorporados desigualmente por diferentes segmentos sociais”.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br