Cripto-sodomitas em Pernambuco colonia

Luiz Mott

Resumo


O objetivo deste ensaio é discutir, com base em processos do Santo Ofício da
Inquisição de Lisboa, até que ponto teria existido no Brasil Colonial, espaço para a
cristalização de uma subcultura gay diversa da imposta pelos cânones ideológicos da
moral heterossexista dominante na tradição judaico-cristã. Utilizando como fio
condutor a história de vida de um sodomita de Pernambuco, preso pela Inquisição
Portuguesa em 1595, questionamos o postulado de Michel Foucault (1988:43), de
que “a sodomia era um tipo de ato interdito e o autor não passava de um sujeito júridico”
3
, concluindo que ao menos trezentos anos antes da medicalização do personagem homossexual, já podemos perceber a emergência de uma subcultura gay no Novo
Mundo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br