Advocacy Anthropology: History and Concepts

Friderike Seithe

Resumo


Este artigo mostra como antropólogos de todas as épocas têm se
preocupado com o destino dos ‘estudados’. Esta postura de advocacia antropológica transformou-se de engajamentos ocasionais e
bastante espontâneos em favor de povos sem poder em uma abordagem metodológica com um conjunto definido de suposições teó-
ricas e estratégias concretas. A  advocacy anthropology  é apresentada
como uma abordagem de pesquisa com valores explícitos, comprometida com grupos social e politicamente desfavorecidos; ela usa
métodos participativos e colaborativos e pode ser caracterizada
como intervencionista, ativista e transformativa. Seus objetivos são
a auto-advocacia e o empoderamento de grupos e povos minoritários e marginalizados. O argumento é que a  advocacy anthropology
oferece uma forma valiosa e válida para adquirir e aplicar saberes
antropológicos e que ela merece ser reconhecida e praticada muito
mais do que é atualmente.
Palavras-chave: action anthropology, antropologia comprometida,
métodos participativos, história da antropologia aplicada, prática
social.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br